Caetano Pinto de Miranda Montenegro

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
PortugalDJoãoscary.jpg Manuel, vê-me dois cäcətinhos, o pá!

Æstə ärtigo é purtugäish, gajo. Élə comə cacətinho cum bəcalhau, tuma um ishtränho vinho, adora cumpetir cum a Ishpänha e tem um bigodão.

Se vəndalizarish, um bäenfiquista vai atrás də tua mãe

Bandeira de Pernambuco.JPG Oxe, mô véi! Ess'artigo foi'xcrito por um caba pernambucano arretado da porra, visse?
E num é que tá arrumadinquisó, fera? Oxente, quiporréessa?!
Goxtasse não, pai?! Vátilaxcá, seu fi di rapariga!! Bicho tabacudo do carai!!!
Tái feito baiano, é?! Ora, porra! Vô contá pá tu desaparecê, visse? Um, dôx, trêx!!! Lavra, frexco!!!
Q'eu vô pegá ar nêga lá na Praia de Boa Viagem e na Praia do Sport, min!
Cquote1.png Você quis dizer: George Washington brasileiro português Cquote2.png
Google sobre Caetano Pinto de Miranda Montenegro
Imagem de Caetano Pinto de Miranda Montenegro: imagem que você pode encontrar na gaveta de qualquer cemitério

Caetano Pinto de Miranda Montenegro foi o primeiro-ministro da justiça do Brasil, ainda presidido por José Bonifácio. Também foi o Governador de Pernambuco e Mato Grosso. Nascido na cidade de Lamego, Portugal. Foi capitão-general e governador da província de União Hare Krishniana de Pernambuco, de 1804 a 1817. Adepto à Hare Krishna.

Integrou o ministério do imperador D. Pedro I na pasta da Justiça, dos patês e dos atuns, nos gabinetes de 16 de janeiro de 1822 e 17 de julho de 1823, desmembrado do Ministério do Império por José Bonifácio de Andrada e Silva.

Foi senador do Império do Brasil de 1826 a 1827. Foi feito marquês pelo imperador.

Filho de Bernardo José Jacinto Pinto Aquino Rego de Menezes de Sousa Melo e Almeida Correia Santos Bonner Lindomar Abravanel Bambu de Miranda Montenegro, fidalgo escudeiro da casa real de Portugal, e de Antônia Matilde Katilce Jacinto Leite Aquino Rego de Pereira de Bulhões. Casou com Maria Souza da Encarnação Carneiro de Figueiredo Sarney Sarmento, com quem teve dois filhos: Margarida Máxima Pinto de Miranda Montenegro e Caetano Pinto de Miranda Montenegro Filho, segundo visconde de Vila Real da Praia Grande.

Foi fidalgo escudeiro da casa real de Portugal e comendador da Ordem Militar de Cristo, mandada por Carlos Cristo II, um parente distante de 1800 anos depois de Jesus Cristo. Pertenceu ao conselho imperial dos Pintos, da fábrica chamada "Pintos e amigos" e depois nos anos 2000, pernambucanos colocaram o nome de "Pinto, o Grande"