Caixa de Skinner

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Clique e venha fazer parte de nosso projeto!!
Projeto Desconhecimento

Este artigo de Ciências ganhou nota B, sendo considerado de Boa qualidade

Visite a discussão do artigo ou o projeto e Conheça-nos

No Wikipedia.png
QUEBROU A CARA! Os espertalhões da Wikipédia NÃO têm um artigo sobre: Caixa de Skinner.
Reversal Russa sobre a caixa de Skinner...

Cquote1.pngVocê quis dizer: Gato de Schrödinger?Cquote2.png
Google sobre Caixa de Skinner

Cquote1.png É um filho da puta! Cquote2.png
Mickey Mouse sobre Skinner

Cquote1.png É um filho da puta! Cquote2.png
Topo Gigio sobre Skinner

Cquote1.png Ele me abusou! Cquote2.png
Stuart Little sobre Skinner

Cquote1.png Na União Soviética, o rato faz experimentos com VOCÊ! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Caixa de Skinner


Tabela de conteúdo

[editar] Apresentação da caixa de Skinner

Skinner, pai do Behaviorismo Radical e inventor da caixa de Skinner

A caixa de Skinner consiste em uma caixa de vidro, com dispositivos para acionamento de água, luz e em alguns modelos é possível emitir "choques" nos ratos da raça Wistar e em pombos, que são usados para experimentos sobre comportamentos e aprendizagem em animais, da qual é chamado de Análise Experimental, dentro do Behaviorismo.

Esta caixa é um invento do cientista Burrhus Frederic Skinner, um dos principais teóricos em Psicologia. Além de ser o principal rival do Sigmund Freud e da sua teória, a Psicanálise. Da qual seus experimentos até os dias de hoje são reproduzidos a mais de 60 anos, que consiste em privar um rato de água por dois dias, para que este acione uma barra no interior da caixa experimental para acabar com a sua sede.

[editar] Estrutura e funcionamento da caixa

Caixa de Skinner, inspirada nos campos de concentração de Auschwitz...

A caixa de Moreno consiste em uma estrutura de vidro, onde um rato é inserido para realizar experimentos de pressão à barra para acionamento de água, na qual a sua iluminação, alimentação e quantidade de água é controlada pelo experimentador. Trata-se de um dispositivo amplamente utilizado nos cursos de graduação em Psicologia, na qual os professores utilizam este recurso para associar o aprendizado do comportamento humano a partir do comportamento animal (e vice-versa). Na qual cabe aos estudantes analisar a influência do ambiente sobre o repertório de aprendizagem e comportamento das pessoas. Mas na verdade tudo o que esse experimento faz é direcionar os estudantes para a Psicanálise. Sem contar que este experimento é realizado a mais de 60 anos repetidamente, assemelhando-se ao ato de atirar um graveto par um cachorro pegar.

[editar] História da caixa de Skinner

Tudo começou pelo fisiologista russo Ivan Petrovich Pavlov, em 1800 e pedra lascada, na qual tratava-se de um velhote gagá que passou mais de vinte e cinco anos estudando o sistema digestivo dos animais, da qual introduziu tubos na garganta, traquéia e mandíbula de vários cachorros, além de fatiar em milhões de pedaços o cérebro de tantos outros, da qual não descobriu nada sobre o sistema digestivo, mas por acaso desenvolveu descobertas sobre reflexos condicionados, quando percebeu que seus cães salivavam mais quando chegado a hora de comer, na qual esta descoberta lhe rendeu um Prêmio Nobel de Medicina, sendo que esta mesma descoberta poderia ser respondida por uma criança de nove anos, sem a necessidade de tanto tempo ou tortura de qualquer animal para mostrar empíricamente o que qualquer imbecil sabe, para chamar isso de "científico".

Passados alguns anos, John Broadus Watson realiza diversos experimentos de tortura com animais e crianças para estudar os reflexos, denominando isso de Behaviorismo, que significa "comportamento" em português, ou seja, quais ações humanas se assemelham às máquinas, da qual a sua teoria só teve validade para manter o seu emprego de vendedor de enciclopédia, até ser revista por Skinner como Behaviorismo Radical, ao propor que o homem se aventura com ações que vão alé do mero maquinicismo, desde que ele seja motivado para isso, como ganhar dinheiro para pegar um traveco, ou virar um por conta do dinheiro, etc...

Skinner fica inspirado com os experimentos de Pavlov e de Watson, e resolve criar uma caixa experimental para justificar científicamente o seu emprego, na qual se tratava de alguém muito bem pago pela universidade de Harvard, mas que não tinha absolutamente nada para fazer, então passou muitos anos observando o comportamento de animais e comparando com as ações de humanos (e vice-versa, já que muitos humanos se comportam de forma muito pior que animais), para se manter em Harvard, tentar ganhar um IHNobel como seu precursor e para conquistar o status de cientísta, sendo este uma das maiores dificuldades da Psicologia para justificar a sua existência até os dias atuais.

Inspirado nos procedimentos adotados nos Campos de Concentração, Skinner desenvolveu diversos experimentos a qual batizou de comportamentos operantes, ou seja, são ações de operários que resultam a partir da aprendizagem, como o objetivo de modificar o ambiente, como os "paraíbas" fizeram com São Paulo, ao construírem os grandes prédios desta cidade, entre outras obras...

[editar] Experientos com a caixa de Skinner

Para começar uma "Análise Experimental", é necessário ter um rato para experimento (pode ser uma ratazana de esgoto, o procedimento é o mesmo), uma caixa de Skinner (você pode encontrar no Polishop), e uma boa dose de sadismo, na qual a tortura direta é condenável, mas estes experimentos são científicamente aceitáveis, com o respaldo da Harvard, USP, entre outras universidades com o excelente curso de Psicologia. O procedimento é explicado na seqüência...

Charles Chaplin satirizando a teoria do Skinner que deu origem ao modelo de produção atual nas grandes empresas, a partir da caixa de Skinner...
  • Nível Operante - O rato é introduzido pela primeira vez na caixa experimental com o nome do seu distinto inventor. Tudo o que o rato tem que fazer é ficar nesta caixa, "explorando o ambiente", algo muito semelhante a seqüência de filmes "Jogos Mortais", na qual o animal tenta desesperadamente em vão, escapar dessa caixa. Da qual os débeis estudantes de Psicologia registram a quantidade de vezes que o rato farejou, lambeu e/ou mordeu os componentes da caixa (veja que interessante isso! Certamente motivador para alguém escolher Psicologia como profissão). Se der sorte, o rato acionará a barra da caixa para a liberação de água.
  • Treino ao Bebedouro - Após a prática anterior, é iniciado a ação de ensino sobre o acionamento do bebedouro, ao pobre rato sedento e cansado de tanto esforço para tentar escapar dessa tortura. Na qual é acionada gotas de água ao rato, conforme se aproxima da barra, até que este infeliz animal faça a associação do barulho com a emissão de água pelo mecanismo da caixa, até que este possa pressionar por conta própria a barra para matar a sua sede.
  • Tipos de Reforço - Reforço é a denominação dada a um estímulo que provoca um comportamente, como o dinheiro que abre a possibilidade para você pegar uma mulher, já que se trata de um noob que não tem muitoo que fazer para ler isto aqui. Da qualo reforço para o rato é a água, pois o infeliz está sedento por conta do imbecil do experimentador. Da qual após aprender que ao pressionar a barra ele obtém água, o experimentador começa a regular a quantidade de água ingerida. Antes o pobre animal tinha uma gota de água recebida após cada prssão da barra, mas depois de aprendido esta ação, o coitado recebe uma gota após várias pressões na barra. Algomuito semelhante aos caça-níqueis, da qual um retardado deve introduzir várias moeds e apostar inúmeras vezes para obter algum ganho. Os tipos de reforço podm ser controlado por intervalos (ou seja, o experimentador estipula um tempo de sofrimento) ou por razão (da qual o experimentados determina um número de pressões à barra) para se obter a água pelo rato, da qual isso é amplamente usado pelas empresas que determinam ganhos aos seus funcionários, seja por salário ou por função.
  • Modelagem - Consiste na associação de diferentes estímulos para uma mesma função, ou seja, não basta o o pobre rato pressionar a barra para ter água, tampouco apertar esta diversas vezes para matar a sua sede, na qual os bedéis utilizam o estímulo luminosos (luz), para controlar as açoes do rato, na qual este deve pressionar insistentemente a barra com a luz acessa para ter água (ou não). Ou seja, é algo como você dizer que ama uma mina, para ela virar sua namorada para ter sexo (ou não)...

[editar] Veja alguns experimentos do Skinner

[editar] Veja também

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas