Caju

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Se quer ver o bairro carioca que se originou de um caju veja Caju (Rio de Janeiro)
Essi artigo é cabra macho!

Aqui si fala com sutaque nordestino, si toma cachaça, si come rapadura e se podi ti furar com pexêra si tu pensá em futucá ele, visse?

Note: não se avexe em por mais coisa nessa muléstia.

Nordeste do Brasil1.png
Bambu.jpg Caju faz parte do Incrível Mundo Vegetal Folhoso
Este vegetal foi certificado pelo Greenpeace como um artigo livre de agrotóxicos, transgênicos e outras pragas nocivas.


Caju
Esse caju observa o artigo...
Esse caju observa o artigo...
Classificação científica
Reino: Plantinhas
Superdivisão: Plantas com esperma
Divisão: Anjo esperma
Classe: Eudissecotia
Subclasse: Rosinhas
Ordem: Salpicadas
Família: Anarcocomunista
Gênero: Anarquistas
Espécie: Caju
Anarquistas ocidentalis

Cquote1.png Na verdade isso é um pseudofruto... Cquote2.png
Editor da Wikipédia sobre Caju

Cquote1.png Foda-se. Cquote2.png
Desciclopediano sobre editor da Wikipédia

Caju é uma fruta (ou pseudofruta, pouco importa) desgraçada com um gosto terrível, e que deixa com a garganta coçando em eterna agonização, o que se chama pigarro, um terrível efeito de coceira na garganta. Na verdade o que é mais utilizado é a castanha que esse fruto produz, porque o fruto é tão ruim, que só aquelas pessoas bem falsas comem e dizem que é bom.

História[editar]

Descoberta em uma fazenda da casa da porra, o Caju realmente era um fruto desprezado, que as pessoas tiravam a castanha pra comer e jogavam fora o resto (o caju), e isso fez com que vários cajus inocentes fossem brutalmente violentados por insetinhos e minhocas por longos e longos anos. Quando um guri maluquinho realmente decidiu provar esse fruto, era um pouco doce, e ele gostou... Já a mãe dele dizia que não era pra ele comer essas coisas ruins porque faziam mal pro estomago do coitado, porém ele ignorou e continuou a comer, fazendo com que os cajus fossem notados por uma alma caridosa. O ruim da história é que ninguém vive pra sempre, e o menino morreu um dia, fazendo com que novamente os cajus não fossem notados por mais ninguém. Eles criaram tanta raiva disso, que viraram uma fruta amarga, sem sal, nem açucar, só amargura e pigarro mesmo; isso depois de você mastigar e engolir ela, porque ao momento que você coloca na boca, ela tem um gosto açucarado maravilhoso, só para enganar as pessoas que estão imaginando comer um pudim... depois vira um pote de bosta. O caju é rico em vitamina C e ferro.

Por ser um fruto altamente terrível, os fazendeiros com inúmeros pés de caju, decidiram reaproveitá-lo para fazer sucos, porque com açucar, toda fruta fica boa. Até que deu certo... mas o suco de caju só é tomado por pessoas de paladar turvo, pois o gosto é horroroso, alem de que é o suco que estraga mais rápido de todos! E o suco estragado é tão ruim, que pode causar caganeira generalizada. Muito antes do descobrimento essa merda que chamamos de Brasil, e antes da chegada dos portugueses e suas piadas, o caju já era alimento básico das pessoas que tinham habito de ficar peladas no meio de um matagal. Por exemplo: os tremembé já fermentavam o suco do caju, o mocororó, que era e é bebido na cerimônia do Torém, uma cerimônia excrota onde os indios embebedavam os seus filhos. Como seu suco fermenta muito rápido, os cachaceiros tem o habito de destilar para produzir cachaça, ou então cajuína, um suco natural fabricado naquelas lojas de Hippie de produtos da natureza. Apesar de o artigo ser sobre o caju, o fruto principal tem que ser tratado: a castanha. Além de ser mais notado na natureza, por ser mais gostoso, mais suculento, tirar ressaca e produzir coisas mais gostosas, também chamou mais a atenção do leitor ao ler essa frase pequena no artigo o elogiando, de contra a todo o artigo falando mal do caju.

Lula mostrando todo seu conhecimento.

Culinária[editar]

Das coisas mais escrotas que se podem fazer com um caju, a maior selecionamos para mostrar para os leitores, por favor, não repita isso em casa, a não ser que você seja um vândalo, ai fique a vontade!

Carne de caju

  • Pegue os bagaços do caju e o o deixe bem consistente sobre um vasilhame;
  • Misture com temperos ricos em aminoácidos, e pronto! Sua gororoba está pronta!