Califórnia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Californication
Bandeira da Californication
Bandeira da Califórnia
Brasão da Californication
Brasão da Califórnia
Lema Eureka! (tá de sacanagem que é isso mesmo?)
Apelido Stolen from Mexico long time ago
Gentílico californiano
Localização
Localização da Californication
Capital Achou que era San Francisco?
Maior cidade Las Vegas
Estados limítrofes Japão, Havaí, Baja California
Características geográficas
Área Menor que Alasca
População 37 milhões de atores hab. 2011 IBGE
Densidade 92,33
Clima clima desértico


Cquote1.png Você quis dizer: Califado Cquote2.png
Google sobre Califórnia
Cquote1.png Eu nasci lá. Cquote2.png
Thrash Metal sobre Clafórnia
Cquote1.png Pop e comercial Cquote2.png
Slayer sobre Thrash Metal californiano
Cquote1.png Onde estan los gringos ? Cquote2.png
Mexicano sobre Califórnia
Cquote1.png California sun has sunk Cquote2.png
Rancid sobre Califórnia
Cquote1.png California, rest in peace... Cquote2.png
Red Hot Chili Peppers sobre Califórnia
Cquote1.png Dreaaam of Californicatioooon... Cquote2.png
Red Hot de novo sobre Califórnia
Cquote1.png California, here we coooomeee... Cquote2.png
The O.C. sobre Califórnia
Cquote1.png WHYYYYYYYYYYYYYYYYYYY???????? Cquote2.png
População da Califórnia após o Exterminador ser eleito governador da Califórnia
Cquote1.png Californiaaaaa Gurls! Cquote2.png
Katy Perry sobre California
Cquote1.png Califórnia King Bed! Cquote2.png
Rihanna sobre Califórnia
Cquote1.png Los Angeles é a melhor cidade da América!!!! Cquote2.png
Californiano sobre cidade mais importante deles
Cquote1.png Não San Francisco é a melhor cidade da América Cquote2.png
Outro Californiano sobre cidade mais importante deles (os dois entraram numa briga violenta depois da frase acima)

Califórnia é um estado dos Estados Unidos, facilmente reconhecível por ser aquele cujo mapa tem um formato de membro ereto, pertencendo de facto ao México e de jure à Washington, D.C., sendo muitas vezes determinado como um grande pedaço do México perdido nos Estados Unidos, características que o tornam o mais diferente dentre todos os 50 estados norte-americanos visto que sua língua oficial é o espanhol, a comida preferida é o burrito e o lugar mais visitado é Sierra Nevada, a sua capital de facto é Hollywood e de jure a Cidade do México (num bairro chamado Sacramento). Seu atual ditador é o sheik neonazi Arnold Schwarzenegger, sucessor do líder supremo Ronald Reagan. Há um certo hoax chamado "Malibu" que faz as pessoas acreditarem que tudo na Califórnia é lindo e luxuoso, que os homens são todos bombados de 30 anos de idade com emprego fixo, as mulheres são todas gostosas bronzeadas que passam o dia inteiro de biquíni, os carros são todos Camaro, as casas são todas na beira da praia, todos possuem armas de fogo, os excrementos dos animais são fofos, você pode cometer viadagem em público, enfim, mas isso infelizmente só acontece nos poucos metros de filmagens de algo que esteja sendo gravado em Malibu para algum filme pastelão.

A Califórnia passou na mão de muita gente, venceu até Daniela Cicarelli neste quesito. Após os indígenas vieram os japoneses,depois os mayas (mas desistiram no meio do caminho) depois foram exploradores espanhóis, portugueses, russos, austríacos, e só por últimos os estadunidenses, que só colocariam seus pés ali anos depois com a invenção do burritos com guacamole. Não é de se estranhar que a bandeira e o brasão do estado só possuam elementos do exterior, um soldado romano ao lado de um filhote de urso comendo uma erva da maconha que veio da Jamaica dizendo "Eureka" (do grego) enquanto no fundo um mexicano cava sua própria cova e uma frota de caravelas portuguesas decora um lago.

História[editar]

Por muitos anos o território da atual Califórnia foi lar dos índios Mohave, uma tribo de índios visivelmente subdesenvolvidos, incapacitados de criarem algo como uma pirâmide ou uma caravela, passavam o dia inteiro só fumando seu cachimbo desde que as drogas foram legalizadas no estado, sendo todos eles presas fáceis para os europeus quando estes ali chegaram e dominaram tudo. Os índios só não foram exterminados porque, lembrando que eles eram meio burros, nunca foram de frequentar as praias para ver as moças de biquínis, eles ficavam no deserto escaldante, provavelmente procurando cactos de onde tiravam o sumo para fumarem em seus cachimbos.

O estado foi descoberto por Kevin Costner, conforme nos é narrado pelo épico escrito por Kevin Reynolds e rodado em película hollywoodiana Waterworld, quando um grupo de náufragos completamente perdidos no Oceano Pacífico, sonhando chegarem um dia nas Ilhas Curilas, chegaram porém em Long Beach. Obviamente, estes pobres miseráveis não tinham condições de pagar os caríssimos hotéis e restaurantes dessa região, e foram banidos para o interior, onde encontraram o Mad Max, que embora tenha sido filmado na Austrália, é tratado como produção de Hollywood e o filme ocorre na Califórnia. É nessa época que todos os nativos são mortos e a região reclamada pela Espanha.

Inicialmente, a Califórnia permaneceu inexplorada, até Francis Drake, do premiado seriado Drake & Josh da Nickelodeon cuja sede é em Nova York chegar na região para um episódio especial, tal qual o Chaves que foi à Acapulco, Drake iria à Los Angeles. O sucesso entre a criançada foi enorme, a Califórnia passou a ser mais popular e os estadunidenses começavam ali a ter um interesse pelo território ainda espanhol.

É no ano de 1602 que Sebastián Vizcaíno recomendou fortemente para a coroa espanhola que se criasse a cidade de San Diego, uma vez que a região povoada mais próxima daquele território, o Japão, contava com grandes hordas de otakus furiosos e a Espanha não dispunha de nenhum Esqueleto Capoeirista Anti-Otaku, ele sugeriu que fosse criado a cultura pop, os nerds e a Comic-con de San Diego, para formarem a defesa da América num possível ataque otaku, que só ocorreria muito no futuro na década de 1990, com a Rede Manchete reprisando anime sem parar.

Outro povo que tentou ocupar a Califórnia, agora em 1812, foram os russos. Após terem vendido o Alasca por um urso-polar, os russos passaram a utilizar o dinheiro lucrado do zoológico para comprar passagens para tirar férias em Los Angeles. Isso não agradou em nada os líderes de Washington, D.C., que inclusive criaram a Doutrina Monroe, uma cartilha de teor fascista que diz que os estadunidenses tem direito de roubar a Califórnia do México, sob a justificativa de que os mexicanos a roubaram dos mohaves antes. Imitando o negócio do Alasca, em 1846 o governo estadunidense até tenta comprar o México, oferecendo um astronômico valor de 500 trompetes mais 500 violões para abastecer todos os mariachis existentes de Tijuana até o Panamá, mas muito gananciosos, os governantes mexicanos recusam o valor, então os estadunidenses decidiram apelar para a baixaria iniciando a Guerra Mexicano-Americana. A vitória dos Estados Unidos foi fácil, afinal eles tinham Clint Eastwood do seu lado e do lado mexicano só ator que faz papel secundário, e geralmente gordinhos. Agora oficialmente como estado dos Estados Unidos, os anteriores 15 mil habitantes subiram para 100 mil em apenas 1 ano, tudo porque houveram boatos de que haveria muito ouro (moeda de World of Warcraft) escondido na Comic-con de 1849, uma verdadeira corrida do ouro naquele ano. A vergonha alheia foi tanta que o governo precisou criar uma lei para barrar cospobres, instituindo que os frequentadores do evento teriam que portar um cartão verde (Greencard) se não quisessem ser deportados de volta para o país subdesenvolvido de onde vieram.

O período da metade final do século XIX ficou marcado pela grande importação de espanhóis, irlandeses e chineses, afinal faltavam atores e atrizes latinos, ruivos e asiáticos respectivamente, não que qualquer um deles assumisse qualquer papel de protagonismo, nem se o filme fosse sobre Espanha, Irlanda ou China, mas apenas para dar uma disfarçada que Hollywood jamais é racista. Isso, porém, fez com que a Califórnia começasse a sofrer com diversas crises de identidade. Todos foram culpados, os chineses que haviam ralado pra caralho na construção das linhas de ferro e os mexicanos que... estavam lá desde sempre. Nada disto adiantou muito, pois os filmes que mais fazem sucesso por lá são os de Antônio Banderas que só faz papel de mexicano tocador-de-violão-zorro-comedor-de-atrizes-gostosas.

Após tantos séculos só de prosperidade, a Califórnia não ficou ilesa na época da Crise de 1929. Já com um investimento pesado em imbecilização entretenimento, quando a crise aperta ninguém mais vai ao cinema, e o estado quase entrou em falência. Eles contornariam essa grave crise construindo a Ponte Golden Gate, um local feito exclusivamente para a prática de suicídios, para imitar os suicídios da Terça-Feira Negra (afinal para interligar San Francisco a algum lugar que não é, porque do outro lado da ponte não tem nada!). A cidade sairia da crise graças aos japoneses, que com seu império maligno tentariam impor o otakismo ao mundo, e os californianos, compelidos a impedir tal atrocidade, entraram na Segunda Guerra Mundial, e aí a economia voltou a girar. A participação da Califórnia foi tão essencial com seus estaleiros e aeroportos militares que em 1945 a cidade de San Francisco tornou-se a primeira capital do mundo ao ser oficializada como a primeira sede ONU.

Por volta dos anos 70, quando os óculos de mosca estavam fazendo sucesso, alguns pobres-oprimidos da Califórnia pensam: "Por que eu tou fazendo parte desse país que só rebaixa o negro? CALIFORNIA IS MY COUNTRY!". Mas claro, esses pobres-oprimidos não tinham reputação nenhuma para tal façanha. Lá pelos anos 90 (final de década), depois de todas as tretas em L.S, alguns artificiais brancos famosos aderem a causa e fazem um reboliço tentando se separar dos Yuesei, mas não dá muito certo. Tensões raciais sempre foram um grande debate na Califórnia, um caso icônico ocorre em 1992 quando um residente de Los Angeles, um pacato taxista de nome Rodney King, reuniu alguns amigos íntimos e uma filmadora para registrar algumas brincadeiras e ganhar um rápido após fazer seu canal do Youtube bombar. A mais notável "prank" (pegadinha armada) envolvia uma cena de truculência policial brutal na qual os amigos de Rodney se vestiam como policiais e enfiariam a porrada nele sem o menor motivo aparente em plena rua residencial! Esta cena rapidamente tornou-se viral e provocou um alvoroço nas comunidades étnicas que não conseguiram ver nenhum humor naquelas filmagens e iniciaram um rompante de fúria no centro de Los Angeles que depois se estendeu pela Califórnia inteira. Rodney depois condenou as ações dessas pessoas alucinadas de maconha, mas uma vez que a paz foi restaurada, o governador do estado ergueu uma estátua de Rodney King no Centro Cívico de Los Angeles.

Diferente da década de 1930, quando a Califórnia contornou a crise econômica com a vinda da Segunda Guerra Mundial, como a Terceira Guerra Mundial estava demorando pra vir (e não foi por falta de tentativas), a indústria californiana precisou se reinventar para não ficar dependendo unicamente de filmes cujo enredo é a parte menos essencial, então por ser uma região com altíssima incidência de nerds, esses foram escravizados e obrigados a inventarem megacorporações como Microsoft, Google, Sony, Netflix, Adobe Systems, Facebook, enfim e tantas outras coisas feitas só para nerds, pessoas que por falta de aptidão em relações interpessoais, não podem gastar seu dinheiro pagando um jantar para uma mulher, por exemplo, e podem despejar seu dinheiro na compra de coisas inúteis como um jogo da Electronic Arts que fica no Vale do Silício, por exemplo, gerando o montante que torna a Califórnia o estado mais rico do mundo.

Após terem acertado no capitalismo e ficarem podres de rico às custas de um mercado selvagem, a população traiu o movimento e tornaram-se todos socialistas, efeitos da maconha, e de estado mais rico a Califórnia tornou-se o estado mais ridículo em pouco tempo. A grande galhofa ficou nítida em 2003, quando Arnold Schwarzenegger foi eleito governador, e depois ainda seria reeleito para um segundo filme porque as pessoas realmente acreditaram que era o Terminator e que ele mataria máquinas malignas defendo toda a população. Por essas e outras que os demais 49 estados norte-americanos sonham com o dia em que a Califórnia vai conseguir se separar.

Geografia[editar]

Imagem panorâmica do principal ponto turístico da Califórnia, a Golden Gate, e a cidade de San francisco, flagradas num raro momento de maior visibilidade do monumento.

A Califórnia localiza-se na costa oeste dos Estados Unidos, metade do seu território são praias, a outra metade é um deserto separando as pessoas de Las Vegas e a outra metade é o Vale do Silício, este é, aliás, um acidente geográfico que circunda San Francisco, um grande vale onde localiza-se as empresas mais podres de ricas do mundo muito devido à sua capacidade de absorver o silício da terra e transformá-lo em transístores.

Muito se fala sobre a separação de São Francisco, similarmente ao que ocorre nos Sul do Brasil. E tal o Sul do Brasil todos brasileiros torcem que um dia se separe e pare de encher o saco, todo norte-americano sensato também aguarda ansiosamente a separação da Califórnia. Por lá, todavia, as coisas estão tão graves, que o filme Hercules in New York precisou ser adaptado para Hercules in California, e o herói grego num golpe de espada criou a Falha de San Andreas, para quem sabe um dia no futuro separar a Califórnia dos Estados Unidos, literalmente.

Economia[editar]

A Califórnia vive principalmente da indústria cinematográfica. Neste belo estado quase todos os habitantes são atores (até mesmo o governador). Se não fosse por Hollywood e seus filmes genéricos massivamente exportados para todos os cantos do mundo, certamente que a Califórnia seria rebaixada para um Estado-Padrão B, como Delaware e Maine: Definitivamente você está se perguntando: "Que merda são Delaware e Maine?", pois é, estados nível B.

Outro destaque visível da economia californiana está no fato dele ser o estado que mais exporta próteses mamárias no mundo, sendo Las Vegas e Brasil seus principais compradores. A exportação desse produto influencia tanto na economia californiana, inclusive tornando-o um dos estados mais ricos dos Estados Unidos, que a região onde as peças são fabricadas até recebeu a denominação de Vale do Silicone. As sedes dos principais fabricantes do mundo de coisas relacionadas a putaria ali se encontram, tais como Facebook, Xvideos, Desciclopédia, Orkut, Tumblr, McDonald's e até a fábrica secreta da Coca Cola, incluindo uma vasta plantação de noz-de-cola nos subsolos de San Francisco.

Embora seja o estado mais rico, é também o estado dos contrastes, porque tirando Chicago que é uma cidade inteira de mendigos retirados de Nova York, o estado da Califórnia é aquele com o maior número de indigentes e excluídos da sociedade largados nas ruas. Estes são todos tratados como sendo cidadãos mexicanos, ou seja, desprezíveis de qualquer ajuda.

Política[editar]

Devido às altíssimas taxas de futilidade a que os habitantes californianos são constantemente bombardeados, nenhum deles entende de absolutamente nada que for mais complexo que um episódio de Two and a Half Men, portanto é lá o único local do mundo onde encontramos aberrações do tipo conservadores liberais, conservadores gays, editores da Conservapedia que votam no Obama e na Hillary Clinton, comunistas que toda semana comem no McDonald's, mexicanos racistas e muitas outras denominações políticas únicas.

A loucura política generaliza era tamanha que em 2003 foi criada uma máquina capaz de eleger exterminadores robóticos para o cargo de governador do estado, no caso o Governator, a ideia dessa máquina era misturar num só ser todos os estereótipos de um californiano, só que com senso de liderança, ou seja: gente sem noção, sem nada pra fazer e sem inteligência, e assim o clone do Conan, Arnold Schwarzenegger foi eleito como o primeiro Governator da história da Califórnia. O Governator durante seus 8 anos de mandato continuou fazendo o que sempre fez, filmes ruins (Mercenários 2), mas percebendo como a população humana estava declinando, devido às altas taxas de viadagem na população, o Governator decidiu abdicar de seu cargo vitalício em 2011, dando chance para alguém que pudesse ter filhos. Mas as pessoas continuavam sendo idiotas, e elegendo pessoas ainda mais incapazes, como o seu sucessor Jerry Brown.

Entre as coisas boas que o Governator fez pelo seu estado... bem... vamos ver... ah! Foi torná-lo o primeiro estado do mundo que tornou o bullying ilegal. Isso realmente deve ter ajudado muito os nerds derrotados virgens bobalhões sem vida social que vivem nesse estado.

População[editar]

São mais de 40 milhões de habitantes na Califórnia, tornando-o o estado mais apinhado de gente dos Estados Unidos. Embora seja muita gente, são todos bem similares entre si, pois na California só tem patricinha burra, atores pornográficos do Vale do São Fernando, surfista noiado, peruas que vivem em clínicas de cirurgia plásticas, caipiras do deserto, gangues de negros e latinos, mexicanos ilegais, atores esnobes de Hollywood, empresários ricaços que se acham superiores a todo mundo, gangues de motoqueiros violentos, cirurgiões plásticos, nerds e cosplayers.

Praticamente não existem estadunidenses genuínos na Califórnia, as estatísticas dizem que 90% são de mexicanos, 2% são brasileiros, 3% são peitudas siliconadas com os lábios feito bico-de-pato inchados de botox, 1% são traficantes de burritos, 3,99% não souberam ou não quiseram opinar e 0,1% são austríacos governadores com nomes insoletráveis.

Cultura[editar]

Pôster de um filme de Hollywood sobre a própria Califórnia, cujo enredo é sobre um mexicano ilegal traficante de bebidas falsificadas e burritos. O whitewashing é só uma coincidência.

A Califórnia é a capital mundial da "cultura pop", expressão criada no século XXI para amenizar as palavras ofensivas anteriormente utilizadas para descrever os gostos pessoais dos nerds. Como se sabe, a Califórnia foi criada pelos americanos durante a Segunda Guerra Mundial para tentar dominar o Oceano Pacífico e repelir a ameaça otaku que avançava do outro lado desse mar. Para impedir que os americanos virassem otakus, os californianos trabalham dia e noite na produção de seriados, filmes, HQs e tudo mais que impeça de qualquer jeito o Naruto de chegar na América, afinal se algum dia a vergonhosa Corrida do Naruto acontecer em Los Angeles será o dia que o Japão tiver vencido uma guerra mundial sobre os Estados Unidos, então os americanos se esforçam para produzir o seu próprio conteúdo nerd, modificando algumas palavras, claro, ao invés de "gashapon" chamam de "action figure", ao invés de "anime" chamam de "desenho do Batman", ao invés de "mangá" chamam de "HQ colorida" e assim por diante. Todo o ano acontece na cidade de San Diego a reunião de todos os nerds da América, que ficam entrincheirados num lugar chamado Comic-con, esperando um kamikaze um dia vir explodi-los todos.

Entre os não-nerds a cultura é surfar, o que resulta em altos índices de gírias, como "dank", "gnerley", "dude", "yack city", "fucked up", "wasted" e "peace", todos exemplos apenas para se dizer "até logo".

Culinária[editar]

Como em todo o restante dos Estados Unidos, a Califórnia não é exceção, e sua comida é uma bela de uma porcaria de baixíssima qualidade não oferecendo o menor va-va-valor nu-tri-tri-tri-cional adequado. No sul da Califórnia é muito comum o consumo de burritos, podendo ser servido no café-da-manhã, almoço ou jantar. No centro a culinária é mais voltada para o consumo de burritos. Enquanto no norte, devido a proximidade com o Oregon, é mais comum o consumo de burritos por parte da população. Agora o que é considerado unanimidade na culinária californiana em todas as regiões é uma estranha mania de se consumir exageradamente cereais fluorescentes radioativos engraçados chamados de "Fruity Pebbles".

Turismo[editar]

Ponto turístico da Califórnia.

A Califórnia é um destino popular para quem busca sol, coqueiros, tecnologia e liberdade para fazer gayzice no meio da rua. Desde o lançamento de GTA V o turismo no estado triplicou, desde que a fanbase (retardada) desse jogo realmente acredita que a cidade do jogo realmente existe em algum lugar dentro de Los Angeles, da mesma forma que visitam o Parque Nacional de Yosemite procurando o Zé Colmeia, sem saber que ele na verdade vive no Parque Nacional de Yellowstone em Wyoming.

Para os amantes de paus a Califórnia oferece uma excelente variedade de destinos turísticos, como o Parque Nacional da Sequoia onde o turista pode conhecer os maiores paus do mundo, ou então conhecer o Parque Nacional de Redwood este onde podemos ver os paus mais velhos do mundo, ou ainda visitar o Mammoth Lakes e sentir o aroma dos paus mais fedorentos do mundo, mergulhados em piscinas naturais de enxofre.

Já o turista que procura putaria, seja garanhões sarados só de sunga ou siliconadas em micro-biquínis, os destinos mais comuns são Palm Springs, Long Beach e Malibu. E claro, não pode ficar de fora do roteiro a capital mundial das patricinhas, Beverly Hills.

Apesar de tantas opções, a Califórnia não é lugar para fazer baguncinha, porque caso d~e mais de 50 tiros no peito de alguém ou outras badernas similares, eles te expulsam de volta pro Brasil.