Calmúquia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Calmúquia (em russo, Kyop), o estado dos olhos puxados da Rússia, é o lar de japoneses que decidiram por algum motivo viajar à Rússia.

História[editar]

Povo da Calmúquia em seus trajes típicos que atordoam os olhos.

A região foi habitada por chineses que queriam fugir da altitude do Tibete propensos geneticamente a contrair aneurisma cerebral.

Com o passar do tempo, quando o Império Russo surgiu, a Calmúquia foi palco de muitas guerras e perdeu todas por que os budistas se recusavam a lutar. Mesmo assim o exército calmuco venceu duas guerras em cima de Napoleão, esses pereceram para o frio, o próprio mau-cheiro e revoltas suicido-emos.

No século XX, com a globalização, muitos povos do leste europeu começaram a habitar desenfreadamente a Calmúquia. Os japa-budistas começaram a não gostar daquele monte de povo estranho tentando mandar ali. Começou então uma guerra civil para expulsar todo mundo. Dalai Lama e seus 1000 fiéis súditos invocaram um sutras poderosos e conseguiram restaurar etnicamente a Calmúquia.

Logo após, com a criação da União Soviética, a Calmúquia foi um dos territórios oprimidos pelo regime, que defende esculhambar com os fracos e passivos. A Calmúquia agradece a vitória dos Estados Unidos.

Atualmente, na região Power Rangers se aventuram em planícies e seus Megazords destroem montanhas ao invés de prédios, a dublagem russa dos animes deixa todos personagens com voz de macho (algo que a dublagem japonesa é precária) e há máquinas avançadas espalhadas por todas as planícies do país.

A Calmúquia é a típica região high-tech da Rússia. Viciaods em coisas certinhas, tudo é visto pelo lado positivo. O acidente de Chernobyl por exemplo de acordo com os calmucos foi benéfico para a formação de um solo fértil na região da Ucrânia, a queda do Muro de Berlim foi legal pois os alemães tinham que contornar muita distância para ir da casa ao trabalho, o homem nunca pisou na lua mesmo e a União Soviética não acabou, está apenas descansando.

Etnia[editar]

Habitada por japorongas baixinhos de olhos puxados, todos em Calmúquia são budistas. A República da Calmúquia é um Tibete na altitude do mar, um local extremamente silencioso com pessoas vestidas de forma estranha, rindo de qualquer coisa e sempre vendo as coisas por bons pontos-de-vista. Pollyanna é heroína nacional.

Geografia[editar]

Situada ao longo de uma depressão caspiana, a Calmúquia é o território budista mais baixo do mundo (-1.000 abaixo do nível do mar), isso leva a tona discussões onde especula-se que o budismo possa ser praticado apenas em altitudes peculiares.