Calvície anal

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.
Asclepius.png A Desciclopédia não é um consultório de medicuzinho.
Por isso, tome vergonha e vá procurar um para fazer seu check-up.

Calvície Anal é uma doença degenerativa crônica que afeta 55% da população mundial. É caracterizada pela perda total ou parcial da cobertura pilosa da região anal de um ser humano completo.

Causas[editar]

Uma vítima de calvície anal. Reparem que de calvície vaginal ela não tem nada.

As causas da calvície anal são as mais diversas, embora nem todas sejam de fato conhecidas. É fato notório, porém, que limpar o Cu com sabugo de milho ou Bom Bril é um dos fatores determinantes para o aparecimento dos sintomas. Sentar muito tempo na pedra quente, tomar banho no Tietê ou fazer avalanche no Olímpico também são causas latentes da doença.

Sintomas[editar]

Os sintomas surgem do nada e duram para sempre. O indivíduo acaba em pouco tempo ficando sem a proteção dos fios de pentelho do cu, dessa forma evita a formação das badalhocas tipo "gancho", mas perde em proteção contra o frio, podendo virar emo devido à Síndrome do Cu Fresco (SCF).

Tratamento[editar]

Não há tratamento conhecido, porém simpatias podem ser utilizadas, apesar que nenhuma nunca funcionou. as mais conhecidas são: convencer a sua irmã gostosa a dar pra todos os seus amigos em um gang-bang numa serraria abandonada em uma sexta-feira, ou jogar fora todas as revistas e dvds da Sylvia Saint em um sábado de Aleluia.