Camarão empalado

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Camarão Empalado)
Ir para: navegação, pesquisa
Drácula.jpg
ESTE ARTIGO VEIO DA ROMÊNIA!

No topo de todas suas aldeias há um castelo mal-assombrado pelo Drácula, seus habitantes sabem fazer ginástica e comem pizza de cérebro de porco. Acredite ou não, também somos latinos.

Se vandalizar, um vampiro vai te morder!
Nadia comaneci.jpg
Francia d.JPG

ALLONS EN₣ANTS DE LA PUTARIE!!!

Este artigo è ₣rancês! Ele não gosta de tomar banho, come petit gateau e camembert, além de ter perdido todas as guerras para a Inglaterra e fazer biquinho. O autor já mendigou na Avenue Champs-Elysèes e è xenofòbico.

Cuidado! A qualquer momento um alemão pode invadi-lo!

FrancesAutentico.jpg
Camarão sendo preparado psicologicamente

Cquote1.pngVocê quis dizer: Camarão empanadoCquote2.png
Google sobre Camarão empalado
Cquote1.png Isso é bom come cum farinha Cquote2.png
baiano sobre camarão empalado
Cquote1.png Eu já provei Cquote2.png
Alexandre Frota sobre camarão empalado
Cquote1.png Nunca senti cumida tão maravilhosa Cquote2.png
Rémy (Ratatouille) sobre camarão empalado
Cquote1.png Eu já me senti como o camarão. Ai que delícia! Cquote2.png
Clodovil sobre ser empalado
Cquote1.png Eu já provei também Cquote2.png
Alexandre Frota sobre Clodovil
Cquote1.png Assassinaram o camarão/ E assim começou a tragédia/ No fundo do mar. Cquote2.png
Mussum e os Originais do Samba sobre Camarão empalado

O camarão empalado é um prato fino, muito apreciado em lugares chiques, ou seja, ele não é comido no Brasil. Uma criação exclusiva do chef Vlad Impaladeaur da época que o pão e vinho francês estavam em falta, trata-se de um prato requintado oferecido somente nas melhores cerimônias e restaurantes. A técnica foi ensinada pelo seu primo romeno Vlad, o Empalador, que adorava espetinhos de pessoas... na manteiga. Para introduzir o espeto no orifício do camarão, é necessário uma técnica extremamente precisa e fria, e bastante manteiga também, assim a entrada fica mais fácil e o camarão não se sente muito desconfortável. Você aprenderá a técnica para fazer o camarão empalado ao ler este guia.

Tabela de conteúdo

[editar] História

O grande herói francês, chef Vlad Impaladeaur

Em 1411, houve uma grande falta de pão devido à mobilização para as expedições de Napoleão Bonaparte objetivando o descobrimento da América. Todo o vinho foi levado junto pois os marinheiros eram muito beberrões, tanto é que não chegaram nas Américas, encontrando a Rússia, um pequeno erro de cálculo, navegação e observação, mas isto não vem ao caso.

Camarão empalado em espeto medieval, seguindo as tradições

A França estava promovendo uma grande política de importação de camarões provindos de Camarões, porém o camarão africano era magrinho e não sustentava muito. Mas isto também não vem ao caso. Depois desta observação, aparentemente inútil, a França decidiu importar camarões dos Estados Unidos, porém esta decisão não foi bem-sucedida pois a Inglaterra trancou a porta de entrada das Américas, permitindo somente aos espanhóis o passe livre. Então, sem opções, resolveram importar o camarão de Portugal mesmo.

Foi destinado ao grande chef da época, Vlad Impaladeaur, a invenção de um alimento prático para servir nos grandes teatros da política francesa de pão e circo. Tanto é que esta política ficou posteriormente conhecida como camarão e manteiga. Vlad observou atentamente as técnicas cuuuulinárias de seu primo Vlad, o original, em enfiar grandes palitinhos onde o Sol não bate, num bar romeno chamado "Reta e guarda". Ele percebeu que as pessoas sofriam muito ao terem seu patrimônio invadido por grossas toras e sugeriu ao seu primo para usar um pouco de manteiga no fim do horizonte. Vlad, o Empalador aderiu a técnica, mas utilizou manteiga quente, aumentando ainda mais a dor.

O chef Vlad voltou inspirado diante de suas observações e vivências, criando então o nosso famoso e pecuuuuliar camarão empalado. A França gostou tanto da novidade que resolveu mandar Cristovão Colombo encontrar a Rússia novamente, mas este se perdeu no caminho e acabou descobrindo a América. Fatalmente a Espanha levou o crédito, o que acabou revoltando os franceses, ou seja, acarretou a Revolução Francesa, por Robespierre, mas isto também não vem ao caso.

Aviso sugestivo e subliminar de um restaurante especializado em camarão empalado

Acontece que o prato foi mundialmente difundido, principalmente contra a peste negra, pois contém um elemento ativo que ajuda a afastar as bruxas da América, e os ratos juntos, com manteiga.

Na época da Revolução Industrial, na Inglaterra, o camarão empalado foi o principal prato dos trabalhadores de chão de fábrica, servindo como alimento substancial (pois o camarão inglês é mais gordinho) e também como instrumento de pressão psicológica (mostrando aos trabalhadores o que aconteceria caso eles não cumprissem sua rotina diária de 23 horas, 59 minutos e 58 segundos de horas trabalhadas. Os 2 segundos restantes eram utilizados para fazer a refeição).

Camarão empalado em espeto triplo

A mesma técnica foi implantada no regime nazista, na Alemanha. Este não obteve sucesso, pois pensadores revolucionários da época, como Kant e Aristóteles, fundaram uma sociedade protetora dos camarões, com fito a acabar com as atrocidades cometidas aos camarões. Acabaram com seu patrimônio invadido depois de serem passados na manteiga. Mas isto não vem ao caso. É importante citar que após este fato, o povo alemão se indignou diante da morte horrenda de seus pensadores e resolveu comprar pães (mesmo com o preço nas nuvens), provocando a famosa crise financeira de 1929, com reflexos bastante visíveis nos Estados Unidos da América e posteriormente, mais visíveis na independência dos Estados Unidos do Sul.

Em 2007, o Brasil experimentava os efeitos da crise financeira de 1929 (pois no Brasil tudo chega muito mais tarde que no resto do mundo) e o então presidente Luis Ruinácio Mula da Silva resolveu beber um pouco de chope e schnaps na cidade conhecida, até então, por Blumenau (atual Blumeville) para esquecer os seus problemas e acabou assinando o tratado de Independência dos Estados Unidos do Sul, o que igualmente não vem ao caso.

Atualmente, o país que mais consome camarão empalado são justamente os Estados Unidos do Sul, pois este é o único país onde todos os habitantes ganham o suficiente para conservar estes hábitos caríssimos. Os chineses, com uma renda um pouco mais baixa, se viram com o escorpião empalado.

[editar] Modo de preparo

O típico prato antes de ser servido

Primeiro você tem que relaxar e gozar o ambiente. Se você for inexperiente em introduzir palitos em buracos alheios, precisa de um treinamento. Comece tentando colocar linhas em agulhas. Isto irá treinar sua paciência e destreza. Depois tente fazer com cachorros e gatos. Ratos também servem, mas com manteiga. Depois de adquirida a habilidade, caso não tenha esteja com a mão dilacerada pelas mordidas, iremos à preparação.

Este não foi bem empalado

Em primeiro lugar, pegue os camarões vivos. Certifique que eles estejam amedrontados. Se ainda não estiverem, mostre a manteiga. Pegue 4 palitos, cubra estes palitos com manteiga quente e pegue os camarões, mas certifique que eles estejam amedrontados, senão o prato perde seu sabor típico. Prepare os camarões, fazendo uma massagem relaxante em seu dorso, certificando que eles estejam amedrontados, com bastante manteiga quente, a fim de abrir o buraco. Certifique-se novamente que eles estejam amedrontados. Cubra o palito com manteiga novamente, pois durante este tempo a manteiga já deve ter esfriado. Agora sim vem a parte divertida. Introduza sem dó e bem devagarzinho o palito no ânus do camarão. Certifique que, mesmo empalado, ele esteja amedrontado. Sirva com bastante manteiga por cima.

Talvez você seja uma pessoa gentil e não queira fazer o animal sofrer muito. Você pode levar o camarão para jantar, assistir um filme romântico junto, para depois então colocar o palito no camarão. O camarão não fica com o semblante assustado, mas sim com um rosto mais alegre. Comer o camarão empalado alegre é uma sensação mais sensacional, e você não ficará com remorso de acreditar ter estuprado o camarão. A sensação é a mesma de quando você conquista uma mulher, mas no caso do camarão, além de colocar o palito você pode morder, sem perigo algum.

[editar] Como obter um camarão empalado especial

O camarão espanhol fazendo seu típico grito de dor OLÉÉÉÉÉÉ!!!!

Para o preparo deste prato fino da cozinha mundial, você precisa de um bom treinamento mental, físico e matemático. Os cozinheiros que tentam pela primeira vez fazer o camarão empalado ficam com medo ou com pena da vítima (o camarão) e desistem. Alguns cozinheiros mais fracos mentalmente até choram. Quando o cozinheiro tem estas atitudes, então será melhor nem tentar fazer; será perda de tempo. Os cozinheiros mentalmente abalados, mas que ainda pretendem fazer o camarão empalado, precisam antes treinar o seu lado psicológico. Matar insetos a sangue frio, assistir os vídeos da Rita Cadillac, jogar Counter Strike no modo mais difícil e comprar algum produto Polishop (em especial o Juicer Philips Walita) ajudarão a combater seu lado emocional.

A inspiração para a criação

No entanto, nem só do lado mental depende a preparação de um bom camarão empalado; seu lado físico deve estar bem treinado. Não é o seu lado que entende de física, e sim sua condição física. Seus braços não podem estar cansados. Para enfiar o palito no apertadinho do camarão, seus braços deverão estar bem treinados, caso contrário, você irá tremer e errar o alvo. Lembre-se de que, se você errar o alvo e atingir outro buraco, o camarão já não estará mais tão bem empalado. É necessário ser firme ao colocar o palito no camarão. Antes de colocar o espeto no camarão, faça um aquecimento nos braços e mãos, senão o esforço poderá causar uma LER. Cozinheiros mais experientes não sentem mais cansaço ao executar o empalamento de camarões.

Seu lado matemático também precisa estar treinado. O palito deverá ser introduzido em um ângulo máximo de 30°. O ideal é que ele seja paralelo, mas é bem difícil conseguir introduzir um palito em um ângulo retilíneo (O mestre Vlad Impaladeaur foi o único a conseguir tal proeza, e dizia ele que foi acidentalmente). O importante é que o palito seja introduzido no centro do camarão, começando sua trajetória do buraco da extremidade inferior, alcançado o buraco da extremidade superior. Quando o ângulo de empalamento atingir os 20°, significa que você está muito bem treinado neste quesito.

Os camarões e a pomba na luta pelos direitos humanos

Se você, cozinheiro em treinamento, conseguir treinar estes lados, então já estará apto a fazer um bom camarão empalado. Apesar de ser um prato muito difícil de ser feito, o sabor especial do prato compensa todo o esforço necessário. Caso não consiga executar as técnicas corretamente, não fique triste, trata-se de uma técnica muito complicada para mãos leigas, além disso, você pode cheirar gatinho e tentar mais uma vez.

[editar] Fatos acerca do camarão empalado

  • Joana d'Arc tentou impedir a política de camarão e manteiga e acabou sendo empalada na manteiga e queimada na fogueira.
  • O garoto alemão doido acabou comendo muito camarão e teve uma crise de nervos, em razão da alta concentração de esteróides utilizados na criação dos mesmos na Alemanha.
  • Não existe camarão empalado com camarão de Camarões. O palito é mais grosso que o próprio camarão, porém cientistas estão pesquisando uma forma nanométrica de palito para que os mesmos sejam utilizados nesta arte.
  • No renascimento, a arte de empalar camarões com manteiga inspirou vários quadros, entre eles a Monalisa. Repare o sorriso de quem está sendo empalado.
  • Em lugares onde os camarões são escassos, utiliza-se ratos, na manteiga claro.
  • O prato genuíno é feito com camarão de Portugal. Outros tipos de camarões podem adquirir um sabor não tão pecuuuliar quanto o original.
Atual campeã olímpica
  • Camarão empalado combina com todo tipo de bebida, inclusive manteiga de garrafa.
  • Camarão empalado não combina com margarina. Mas isto não vem ao caso.
  • Os espanhóis não se contentaram com a descoberta roubada da América e resolveram roubar também a receita do camarão empalado, e batizaram de Camaron de La Plaza. Não teve sucesso.
  • Durante a luta pelos direitos humanos, o camarão empalado foi um símbolo de propaganda das vertentes desta doutrina: A pomba representando a liberdade; camarões e a pomba no espeto, representando a igualdade dos seres vivos; e todos estavam de "mãos" dadas, representando a fraternidade do movimento. Trata-se de um prato muito famoso no mundo, pois a incrível mistura do gosto pecuuuuliar do camarão com o cheiro e sabor da pomba são muito agradáveis ao paladar e olfato humano.
  • O Camarão empalado virou também prova olímpica. A prova consiste em assustar, fazer a massagem e enfiar sem dó três camarões gigantes em um bambu gigante. A atual campeã da modalidade é a Menina do Bambu, que concluiu a prova nas Olimpíadas de Sydney em apenas 11 segundos, e espera diminuir seu tempo nas Olimpíadas da China, as quais contarão com bambus na manteiga, para evitar que os pandas gigantes subam neles e os comam antes da competição.

== Ver também==

Mirror2.jpg
Conheça também a versão oposta de Camarão empalado no Mundo do Contra:


Espelhonomdc.jpg
Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas