Camarões

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


●République du Puté que le Parió
●Ditadura Democrática dos Pequenos Crustáceos Decápodes
●Copépodes

Bandeira de Camaroes.png Brasao do Camaroes.png
Bandeira Brasão
Lema: Viva os crustáceos!
Hino: Por favor, nos conquistem!
Camarão anatomia.jpg
Capital Iaoundé
Maior Cidade Doua'Bundah
Língua Inglês, francês, crustacês
Tipo de Governo Ditadura a la Hugo Chavez.
Camarão-Rei Xerxes II
Heróis Nacionais Roger Milla Sebastian da pequena sereia.
Independência A França se mandou
Moeda Sal
Religião Culto ao Deus-Camarão
População 14,3 milhões (se juntarmos cabeças, pernas e orelhas espalhadas por lá)
Área Sem sinal da Tim (3% de água)
Analfabetismo 104%
PIB per Capita Baixíssimo USD/hab.
IDH 0.0
Fuso Horário Hora de comer camarão
Clima tenso
Site do Governo Camarões



CAMARÕES, s. m. Plural de camarão (BUENO, Galvão. Minidicionário da Língua Luso-Lusitana. São Raimundo Nonato, 1999.) Camarões é um país bizarro da África.

Tabela de conteúdo

[editar] História

Lagostas Camarões é ocupado no século X por marisqueiros que praticam o tráfico e o contrabando. Com o fim da Segunda Guerra Mundial, em 1945, a região é repartida entre cabeça e corpo. A cabeça, que não tem carne, vai pro lixo. O corpo vira um belo ensopado.

O petróleo, descoberto em 1976, atrai os Estados Unidos, que passam a fazer testes com armas nucleares, biológicas e químicas naquele país, sob o pretexto de que os Camarões seriam uma ameaça à paz mundial. A disputa de fronteira com a Nigéria aumenta a influência norte-americana na região. Os EUA passam a vender bombas nucleares a preço de banana (banana-maçã, que é bem mais cara) aos dois países. Uma guerra nuclear mata a metade da população africana. A outra metade passa fome e perde uma perna. Ou um braço. Uma orelha. Um ovo.. Em contra-partida surgem 632 companhias petrolíferas norte-americanas (Shell, Petrobrás, The Chaco, entre outras).

[editar] Economia

Alguns camaronesas felizes.

O país é autosuficiente na produção de tecido e tem como principal parceiro econômico a Jamaica. Até a década de 80 vivia da indústria de pescados. Vitoriosos na guerra civil, os wannabes fundaram a Gomes da Costa e passaram a vender lagostas, siris e camarões (não os frutos do mar, mas sim seus adversários derrotados na guerra) enlatados.

A moeda é o franco camaronês, que tem como cotação para 1 US$ 3 toneladas.

[editar] Geografia

Localizada na puta que o pariu e banhada por um esgoto a céu aberto, lá onde o vento faz a curva

[editar] Política

Ditadura (e como era dura) Democrática dos pequenos crustáceos decápodes de Camarões é uma das favelas africanas sendo seus principais partidos: PD (Partido Demagogo) e PT (Partido dos 'Traíra')

[editar] Cultura

Com grande diversidade cultural: possui 230 grupos étnicos (wannabes, fulanos, camarões, siris, lagostas, emos, pernetas, amputados, entre outros) que falam 250 dialetos diferentes.

[editar] Segurança

Para tentar diminuir um pouco a taxa de estupro, HIV e gravidez precoce no país, que é de 101%, as mães camaronesas desenvolveram uma técnica moderna e revolucionária: Elas esquentam um pau na brasa, e passam nos peitinhos das filhas. Essa prática torna os peitos das jovens verdadeiros sacos-de-batatas, com a capacidade de broxar instantaneamente qualquer pervertido que tente abusar delas.

Flag-map Camarões.png Camarões
HistóriaPolíticaSubdivisões
GeografiaEconomia
CulturaTurismo
Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas