Caminhos de Santiago de Compostela

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Caminhos de Santiago)
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Os Caminhos de Santiago são um grupo de corridas e caminhadas feitos por milhares de europeus com destino previsto em Santiago de Compostela. Essa peregrinação é considerada uma das maiores campanhas em favor do hábito de praticar atividades físicas no mundo, atraindo muitas pessoas loucas. O Caminho de Santiago surgiu durante o início da Idade Média, quando os romanos perderam o poder.

História[editar]

Peregrinos pecorrendo os Caminhos de Santiago.

Um grupo de especialistas em medicina e hábitos saudáveis passou a se preocupar bastante com o sedentarismo por parte da maioria dos europeus. Eles viram que grande parte dos cidadãos dos países estavam se tornando Adolescentes Nerds, gordos e suados jogando CS dentro de uma LAN-House. Isso era um fato perigoso, que condenaria a Europa a uma vida miserável. Alguma coisa precisava ser feita contra o sedentarismo da população.

Na época era moda visitar cemitérios para observar os cadáveres de possíveis santos. Então, o grupo de especialistas espalhou um boato dizendo que o corpo de um santo estava em uma cidadezinha na Espanha. Como a Espanha fica no cu fim da Europa, isso obrigaria as pessoas a andarem mais. Para evitar que os peregrinos fossem de carro até lá (o que não contribuiria para o fim do sedentarismo) eles também disseram que quem chegasse lá andando ou correndo ganharia Barras de ouro que valem mais do que dinheiro.

Essa informação bastou para que milhares de pessoas aderissem à caminhada. O plano foi um sucesso, e logo milhões de peregrinos estavam indo para Santiago de Compostela a pé, fazendo exercícios físicos e combatendo o sedentarismo. Graças aos Caminhos de Santiago, o índice de sedentarismo na população europeia reduziu drasticamente.

Além disso, a peregrinação era muito interessante para a Igreja Católica. Isso porque aproximadamente 80% dos participantes morriam de exaustão durante a caminhada. Assim, somente os mais trapaceiros fortes sobreviveriam. E a Igreja queria apenas fiéis resistentes para fazer as guerras santas contra judeus e muçulmanos. Hoje, os Caminhos de Santiago continuam atraindo milhares de fiéis e esportistas. Pela sua importância em erradicar o sedentarismo, a UNESCO concedeu a ele o título de patrimônio mundial.

Ver também[editar]