Campanha do Greenpeace para que os emos não se suicidem cortando os pulsos

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Hitler curtindo um som do Fresno. Campanha do Greenpeace para que os emos não se suicidem cortando os pulsos é emo.

Se você não respeitá-lo(a), um deles chamará o Adolfinho para lhe transformar em purpurina.
Cquote1.png É tudo culpa do aquecimento global!!! Cquote2.png
Membro do Greenpeace sobre emos que se suicidam cortando os pulsos

Campanha do Greenpeace para que os emos não se suicidem cortando os pulsos trata-se de uma campanha que visa a conscientização dos emos que escolheram pelo caminho de não mais suportar a dor da vida a fazerem uma boa ação antes de morrerem ajudando a mãe natureza se tornando fontes de alimentos para a vegetação carente.

Meios de divulgação[editar]

De verde, membro do Greenpeace levando crianças emos à Never Land

Trata-se de uma campanha de conscientização com a distribuição de panfletos e cartilhas e afixação de cartazes em shows do NxZero e divulgação em sites emos da mensagem: Cquote1.png o melhor é não se suicidar e viver com seus miguxos na felicidade. Mas se não tiver outro jeito de suportar a dor, que seja feito da maneira mais solidária possível Cquote2.png. Em seguida à mensagem vem uma breve explicação de uma morte por auto-enterramento em uma local com escassez de nutrientes para a vegetação.

Locais de preferência para o auto-enterramento[editar]

Os panfletos geralmente contém também informações sobre os locais preferenciais onde os emos devem fazer seu grande ato solidário. De acordo com um dos folhetos conseguidos com exclusividade pela nossa produção, um dos principais locais a serem escolhidos era a Amazônia. Segundo os membros do Greenpeace, os magnatas das madeireiras cortam as árvores e reflorestam por determinação do governo, porém as árvores não voltam a crescer pois o solo é muito pobre. Cquote1.png Mas você pode compensar essa ação cruel dos madeireiros se tornando alimento para essas futuras árvores que salvarão vidas! Cquote2.png, dizia o panfleto.

O Greenpeace também, por meio de fundos misteriosos da UNICEF garante que paga a viagem de ida para tais locais caso o emo comprove ser de família carente e assine o termo de compromisso garantindo que fará o ato solidário no local. Cquote1.png O termo é apenas para evitar abusos Cquote2.png, garante o coordenador da campanha do Greenpeace.

Como se auto-enterrar[editar]

Emo do Paz Verde pronta para morrer pelo bem das árvores

O Greenpeace em seu guia rápido ilustra o método em três simples passos:

  1. Vá a te o local do buraco;
  2. Cave o buraco (quanto mais fundo melhor);
  3. Adentre buraco carregando junto com a terra cavada que deverá ficar por cima da sua cabeça.

O Greenpeace recomenda que leve junto uma faca de suicídio simples para, caso após ter realizado o último passo e não tenha morrido na queda ou de falta de ar, utiliza-la (agora sim!) para cortar-se no lugar onde você sabe onde.

Versão alternativa[editar]

Manifestação de ativistas emos em prol da campanha

Uma das grandes barreiras enfrentadas pela campanha do enterramento é a dificuldade de muitos emos para se auto-enterrarem. É dificil, é cansativo, e no final muitos deles acabam desistindo vencidos pelo cansaço e recorrem a faca corta pulso (antes da hora). Emos em geral não são do tipo mais sarado que tem força para escavar horrores. Eles, geralmente, são bichinhas fraquinhas de porte físico pequeno que choram se tiverem uma simples unha quebrada, e o que diriam então de uma unha cheia de terra?

Através, novamente, de fundos misteriosos da UNICEF, membros ativistas da campanha, para ajudar a sanar esse problema, recrutam secretamente pessoas que ajudem a cavar o buraco dos emos para que eles possam virar matéria de boa qualidade sem sacrifico.

Os inconvenientes legais da versão alternativa[editar]

Ativista do Greenpeace mostrando a melhor posição para o emo ficar ao seu enterrar

Essa versão alternativa entretanto vem sofrendo problemas jurídicos, em especial pelo fato desses membros recrutados serem acusados de eutanásia, já que os mesmo estão ajudando os emos, portadores da doença incurável do sofrimento de viver, a se suicidarem.

O Ministério Público agora tenta incessantemente através da vara número 37, da região 2 do distrito A, por meio da portaria número 1039 do artigo 10393 paragrafo 3, seção B provar que toda é a campanha é anticonstitucional. Os ativistas entretanto, já avisaram que vão recorrer, mas, por hora, por determinação judicial de 2ª instância, estão impedidos de utilizar-se dessa versão alternativa.

A outra versão alternativa: o enterramento solidário[editar]

Como método provisório não tão eficiente, o coordenador da campanha distribuiu recentemente panfletos explicativos de como se realizar um o enterramento sem se acarretar problemas judiciais. Esse método é bem simples: ao invés do emo cavar sozinho seu próprio buraco, ele é ajudado por outro a cavar um buraco mútuo onde os dois morrerão juntos. É valido também morte a 3, 4, 5 ou quantos mais se dispuserem a irem junto pro buraco.

Matematicamente calculado, esse método é mais eficiente que o original já que a quantidade a ser cavada por cada emo é muito menor proporcionalmente a quantidade que cada um cavaria se fosse morrer sozinho no próprio buraco. Além do mais, a presença de outro emo sempre ajuda um emo a resistir por mais tempo a tentação de morrer precocemente da lâmina da faca cortadora de pulso.

Utilizando-se desse método alternativo novo, os ativistas perceberam que conseguiram uma blindagem judicial e observaram um recuo na intromissão do Ministério Público, já que agora eles teriam de processar os emos que se ajudaram mutuamente a se suicidar, mas como a Constituição não prevê processo criminal a emos já mortos (ou a qualquer tipo de pessoa já morta) ficou complicado para os mesmoa. Além disso, a Constituição apenas se refere a crimes cometidos por pessoas e nada consta sobre crimes cometidos por emos, o que causa um problema ainda maior as intenções malvadas do Ministério.

Os ativistas recomendam também aos que querem suicidar-se e possuam muita grana que comprem uma retro escavadeira que lhes auxilie a cavar seus próprios buracos e quem sabe o buraco de outros mais.

A salvação para esses emos que se suicidaram[editar]

Emo recebendo um descarrego sai capeta antes de seu auto-enterramento

Em entrevista cedida a reportagem por um bispo da Igreja Universo do Reino da Arrecadação, foi confirmada também a possibilidade de salvação aos que escolheram por esse caminho do suicídio já que os mesmo estariam o fazendo em prol da ajuda a natureza e em beneficio da humanidade. Entretanto para confirmar a entrada no Reino da Gloria, é necessário assinar antes o recibinho com assinatura reconhecida por verdadeira no cartório.

O bispo garante que o mesmo será entregue por ele mesmo a Deus assim que o emo não estiver mais entre nós e será como um salvaguarda da salvação do emo e garante que ele poderá festejar por toda a eternidade com Peter Pan, Michael Jackson e todos seus miguxos na Terra do Nunca atualmente sob o governo democrático de Adolfinho.

Apoio da WWF[editar]

Recentemente, em acordo de seção solene, assinado pelos ativistas, a campanha se tornou associada da campanha WWF para o fim de enterros em cemitérios de concreto que visa o fim do enterro de pessoas diretamente na terra com o mesmo intuito de torná-las esterco aproveitável ao ciclo do carbono (e aos vermes da terra, claro).

Emo e seu amigo cachorro que serão transformados em salsicha

É evidente, entretanto, que a campanha da WWF assume um porte um muito menor em relação a quantidade de esterco que se aproveitaria já que o número de pessoas enterradas em cemitérios todos os dias é muito menor que o número de emos que se suicidam por hora. Além do mais, o esterco gerado pelos emos é de muito melhor qualidade com uma concentração 24000 vezes maior de enxofre. Mas é claro que toda iniciativa para a ajudar a mãe natureza é valida.

A cerca da aproveitabilidade da matéria[editar]

Rigorosos estudos realizados pela EMBRAPA chegaram a conclusão de que a matéria prima gerada por esses indivíduos era de excelente qualidade e que podia sim ser aproveitada pelas árvores sem intoxicá-las. Cquote1.png Isso porque as árvores conseguem purificar tudo, transformam até CO2 (gás malvado causador do efeito estufa) em O2 (gás bonzinho) e que portanto não haveria problemas Cquote2.png, afirma o coordenador da campanha.

Vaca emo que também será transformada em salsicha pela indústria aproveita-tudo chinesa

No entanto, o Associação Industrial Chinesa de Salsicha de Cachorros, Gatos e Derivados entrou com uma requisição para aproveitar (antes da putrefação) essa matéria prima para fabricação de um novo sabor salsicha e mortadela. A principio todos os membros do Greenpeace foram contra, porém a associação prometeu doar parte da produção para a população carente passando fome da China e a diminuir de matar os pobres cachorrinhos e gatinhos de granja para produzir salsicha.

Muitos membros do Greenpeace, então, acharam boa a ideia e passaram a apoia-lá. O assunto é causa de polêmica até hoje. Além de ter como grande problema tecnológico o fato de a matéria entrar em putrefação inaproveitável muito rapidamente (menos de 5 minutos após o suicídio).

Vasculhando as origens do problema: o aquecimento global[editar]

A alguns dias do inicio da campanha um membro do Greenpeace que incrivelmente pensa (isso é muito raro entre os ativistas ambientais) se fez uma pergunta, mas por que será, qual a razão para os emos se suicidarem cortando os pulsos? Já no inicio do artigo, você deve ter notado que alguém disse o culpado pelo suicídio dos emos contarem os pulsos é o aquecimento global. Sim! É esse mesmo alguém que se fez essa pergunta. Alguns horas, ou melhor minutos, ou melhor segundos, pensando e refletindo sobre a pergunta, ele chegou a uma conclusão:

Cquote1.png É tudo culpa do aquecimento global!!! Cquote2.png
Membro do Greenpeace sobre emos que se suicidam cortando os pulsos após chegar a brilhante conclusão

A repercussão que será causada por essa incrível descoberta do ativista[editar]

Emoxim que não aguentou de sofrimento ao descobrir que a culpa era toda do aquecimento global
Yoda.jpg
Este artigo ou seção de artigo trata do futuro. Tudo que for escrito a partir daqui foi baseado nas premonições do Mestre Yoda.
Clique aqui para mais premonições do mestre Yoda você ver.

Inicialmente ele não sabia "provar" o porque dessa culpa, mas de uma coisa ele tinha certeza mais que absoluta:

Cquote1.png É tudo culpa do aquecimento global!!! Cquote2.png
Membro do Greenpeace sobre emos que se suicidam cortando os pulsos

Afinal, todo membro do Greenpeace sabe que furacões, terremotos, desmatamento, tsunamis, vulcões e todas as catástrofes e calamidades da Terra são culpa do aquecimento global se bem que o suicídio de um emo é justamente o oposto de uma catástrofe natural e que portanto, essa não seria NUNCA uma exceção (o ativista gritou NUNCA em seu pensamento reflexivo critico de alto nível).

Logo mais, ele enviou uma carta ao IPCC da ONU pedindo que eles por favor mostrassem ao público o porquê dos emos se suicidarem cortando os pulsos. Após criteriosos estudos científicos de alto padrão o IPCC soltou um informe de alerta geral máximo do risco a toda comunidade emo:

  • Prova cientifica altamente rigorosa nº1:
O excesso de gás carbônico na atmosfera causa um aumento no pH sanguíneo dos indivíduos, fazendo os que se sofrem mais, susceptíveis ao suicídio.
  • Prova cientifica altamente rigorosa nº2:
O aumento na temperatura deixa os emos cansados, aumenta sua amargura e sensação de tédio já causadas pela musica de baixa qualidade que estão expostos diariamente, levando a morte iminente.
  • Prova cientifica altamente rigorosa nº3:
O aquecimento global causa furacões, tornados e vulcões que matam pessoas e deixam assim os emos tristes, aumentando a taxa de suicídio.

Assim que ficou mais que provado que o culpado pela morte dos emos era o aquecimento global. Logo milhares, não! Digo milhões, não! Digo, bilhões. Isso, bilhões de bilhões de pessoas começaram a queimar e destruir. Tudo que eles viam pela frente, eles queimavam o e poluíam ao máximo para extinguir essa raça maldita da face Terra.

Tal fato forçou a ONU a desmentir provar sob rigorosos critérios científicos que era tudo mentira (nem era preciso, pois até os mais burros perceberam que os emos continuavam se suicidando na mesma proporção).

Por fim mandaram esse ativista mentiroso perturbador da paz publica para o tribunal internacional sob acusação de crimes contra a humanidade e o enforcaram (curiosamente na mesma forca que tentaram matar Saddam Hussein). A campanha, ao final, devido a toda a tragédia foi cancelada. Mas durante os 3 anos que vigorou, estima-se que conseguiu arrecadar cerca de 24 trilhões de toneladas de matéria (curiosamente, foi um emo gay que realizou essa pesquisa).