Campeonato Brasileiro de Futebol de 1983

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Rio Bairros em inglês 6.jpg Lacrou, mana!

Aí, mermão, este artigo aqui, ó, é brasileiro, tá ligado? Só fala de futebol, come feijoada, exporta diplomatas e prostitutas, puxa o saco de políticos e de picaretas em geral, paga imposto pra caralho e põe a culpa no governo pela dificuldade de ser atendido pelo SUS ou pelo convênio médico.

Aviso importante: Futebolismo aqui NÃO, cazzo!
A Desciclopédia é um site de humor, logo, NINGUÉM aqui se importa pra quem você torce, seja o Corinthians, o Paulínia FC ou o Santos. Seja engraçado e não apenas idiota.
Cquote1.png Somos nós, os Mengões de novo pra botar pra quebrar tudo! Cquote2.png
Flamengo sobre titulo de 1983 do Campeonato Brasileiro

Cquote1.png Isto até nós chegamos com garra no ano que vem! Cquote2.png
Fluminense sobre Flamengo

O Campeonato Brasileiro de Futebol de 1983 foi novamente vencido pelo Flamengo, que se tornou o terceiro clube brasileiro a conquistar um bicampeonato após muito quebra-quebra no campo e o segundo a chegar a três títulos, igualando o feito do Internacional em 1975, 1976 e 1979, onde ganhavam o título cometendo impedimento que naquela época ainda era permitido (ou não).

O que rolou neste ano?[editar]

No aspecto mais geral, foi mantida a fórmula de disputa dos dois anos anteriores. Mas foi criada uma terceira fase de grupos antes das finais eliminatórias, o que rolou muito quebra-quebra e bate-bate, neste ano e nos próximos também. Pelo terceiro ano consecutivo, manteve-se o acesso direto de 4 clubes da 1ª fase da Taça de Prata para a 2ª fase da Taça de Ouro, ou seja, só os de elite é que podiam entrar no acesso sem competir nos classificatórios.

Mudaram também os critérios de inclusão dos clubes no campeonato, que haviam sido bastante rígidos em 1981 e 1982: o Santos, que terminou o ano como vice-campeão brasileiro, participou da Taça de Ouro como convidado não recebendo porra nenhuma da Taça.

O campeão da Taça de Prata de 1983 foi o Juventus/SP, numa partida que houve até morte, na arquibancada pelo menos.

A fórmula da disputa[editar]

  • Primeira Fase: 40 clubes organizados em oito grupos com cinco clubes em cada. Jogando em turno e returno, classificando-se os que jogarem mais bonito no grupo, ou seja, ninguém se classificou, onde foram ter que classificar os apenas na repescagem.
  • Repescagem Os clubes que ficaram na quarta colocação de cada grupo da primeira fase são dispostos em quatro pares, enfrentando-se em jogo único, fazendo de 4 e fazendo meia nove, classificando apenas os que aguentavam o tranco.
  • Segunda Fase: Os 24 clubes classificados na primeira fase, mais os 4 classificados na repescagem, teriam que fazer mais meia nove para poder se classificarem. Á, os meia nove seria vencer de 6 a 9, pois naquela época os goleiros eram péssimos em pegar a bola dos jogadores (UIIIIIIIIII).
  • Terceira Fase: Os 16 clubes são divididos em 4 grupos, 4 clubes em cada. Jogam em turno único dentro de cada grupo, classificando-se os no mesmo método feito na segunda fase (ou não).
  • Fase Final: Sistema eliminatório, com jogos em ida-e-volta, tendo o clube de melhor campanha o mando de campo no segundo jogo, além é claro de quem puder aguentar melhor o tranco de tanto jogo que tiveram que dá, para conquistar o título.