Campina Grande do Sul

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Va-a-merda-porra-(Luiz-Carlos-Alborghetti).gif Este artigo pretende ser ofensivo!
Se não se sentiu ofendido, edite-o até se ofender.
E se você se sentiu ofendido, VÁ A MERDA, PORRA!!!


Nota: o trecho seguinte está "compactado" de modo a despoluir visualmente o contexto da página toda.

Cquote1.png Você quis dizer: Roça Cquote2.png
Google sobre Campina Grande do Sul

Cquote1.png Você quis dizer: Campina Grande - PB Cquote2.png
Google sobre Campina Grande do Sul

Cquote1.png Ahhh, a cidade da Kakifest Cquote2.png
Curitibano sobre Campina Grande do Sul

Cquote1.png É a maior da américa latina Cquote2.png
Campinense sobre Arena Coberta

Cquote1.png Fuuuuuuuuuja Locooooooooo!! Cquote2.png
Campinense expressando sua alegria ou surpresa

Cquote1.png Ê tancão sem fim Cquote2.png
Campinense em Matinhos, expressando sua admiração pelo mar

Cquote1.png Dá pra criar um monte de carpa capim Cquote2.png
Outro campinense, sobre o comentário acima

Cquote1.png Se eu pudesse eu matava mil!!! Cquote2.png
Jeremias sobre Campina Grande do Sul

Cquote1.png Tua mãe mora lá Cquote2.png
Campinese sobre tua mãe

Cquote1.png Me assaltaram perto do Pneu Cquote2.png
morador da região

Cquote1.png Ah é? Já fui assaltado duas vezes por lá também Cquote2.png
outro morador respondendo

Cquote1.png Já peguei a rainha da Kakifest Cquote2.png
Campinense orgulhoso por ser pegador

Cquote1.png E daí? já peguei a rainha do milho Cquote2.png
outro Campinense contando vantagem

Cquote1.png Ahhh a Miss Galinha Cquote2.png
Outro Campinense em referência à franga Rainha citada acima

Cquote1.png Não vale à pena botar ADSL lá Cquote2.png
Brasil Telecom sobre Campina Grande do Sul

Cquote1.png Cabo caqui? Cquote2.png
Típica piada do município

Cquote1.png Não entendi!! Cquote2.png
Carla Perez e rainha do caqui sobre piada acima

Cquote1.png Nóis fica sentado na Duílio Calderari! Cquote2.png
Campinense sobre diversão no município

Cquote1.png Eu tenho medo Cquote2.png
Regina Duarte sobre Campina Grande do Sul

Cquote1.png Isso que vocês chama de rodovia? Cquote2.png
Qualquer não campinense sobre rodovia do caqui

Cquote1.png É uma cilada, Bino Cquote2.png
Pedro sobre os buracos da Rodovia do Caqui

Cquote1.png Já fuji pelo buraco na tela! Cquote2.png
Estudante do Colégio Campos Sales sobre como gazear aula

Cquote1.png Vamu pro posto bebê! Cquote2.png
Estudante da Facsul em sua rotina de estudos

Cquote1.png Nossa avaliação no Mec é melhor que da PUC! Cquote2.png
Estudante da Facsul Orgulhoso em ser melhor que a Puc

Cquote1.png Eu voltarei!!! Cquote2.png
Nelise ex. baleia prefeira sobre Campina Grande do Sul

Cquote1.png Se ela voltar, eu enfio um espanador na bunda e saio pelas ruas vestido de Carmem Miranda! Cquote2.png
Luiz Carlos Alborghetti (Dal) Sobre a afirmação acima.

Cquote1.png Tchééééééérrraassss!!! Cquote2.png
Quatro Barrense viado sobre Campina Grande do Sul


No Eugênia Maria as ruas nao tem nomes, sao numeros e a pior é a rua 1, nunca passe por lá ou não ira voltar '-'Texto a negrito


Campina Grande do Sul é uma vila cidade da região metropolitana de Curitiba. O que hoje compreende seu território, já fez parte da tribo cidade de Piraquara. Sua economia consiste em 92,36% da extração de caqui e fabricação de derivados desta fruta. Segundo estudos da SMMC (Secretaria Municipal de Manufatura de Caqui), a cidade produz hoje cerca de 97.835,5 produtos que levam caqui como matéria prima principal.

Prefeito da cidade.

História

Campina Grande do Sul teve origem quando os ladrões de madeira, vindos do Chile, invadiram esse território afim de saquear pés de cedro. Os índios de Piraquara, que governavam esse feudo, entraram em confronto com os madeireiros. Depois de 67 anos de muita luta, sangue e partidas de truco, os madeireiros venceram a batalha e fundaram a vila de Campina, que mais tarde passou a ser chamada de Timbú, novamente Campina, Novamente Timbú e assim sucessivamente por mais 89 vezes, até que então Dom Pedro II, que veio à vizinha Quatro Barras mijar embaixo do pinheiro que já caiu, resolveu botar fim à discução e nomeou a cidade como Campina Grande do Sul, que na época já era uma metrópole. Enfim com um nome estabelecido, os madeireiros viram a chance de iniciar a extrasão dos cedros, quando num golpe de mestre, os índios de Piraquara em busca por vingança, fundam uma instituição de preservação ao meio ambiente, chamado IBAMA.

Desolados e sem emprego, a população Campinense da época (mais ou menos 450 mil pessoas), se viram obrigados à abandonar o feudo e se mudar para o norte do estado. Fundaram lá um novo município que hoje é conhecido como Londrina. Porém antes de abandonar as terras, os madeireiros se reuniram na praça munhoz da rocha, e com a ajuda de pais de santo, macumbeiros e a tua mãe, jogaram uma praga para que a cidade jamais voltasse a crescer naquelas proporções. Aparentemente deu certo.

Turismo

O Grande pico turístico no município se dá entre os meses de maio e abril, quando acontece a Kakifest. No auge do verão a cidade fica deserta, assim como no inverno e primaveira. Os habitantes de Campina Grande do Sul nessa época podem ser encontrados facilmente em Matinhos ou Guaratuba, pra onde até os plantadores de caqui vão quando não estão na lavoura, ocasião esta em que trocam a plantação por barracas de pastel para poder sobreviver e continuar sustentando os padres da região. A elite campinense segue pra Florianópolis ou Balneário Camburiú. O município volta ao ritmo normal no outono que é a época da colheita do caqui seguido pela Festa do Caqui. Como todos gostam muito de pastel, é a vez do clero local se encarregar do fornecimento do mesmo na Kakifest. Com excessão da Kakifest, o município possui outros grandes atrativos turísticos, como o coreto da pracinha, a ponte torta represa do capivari (Se ela ainda estiver de pé), e a casa dos padre na serra do araçatuba com seu suntuoso galinheiro. Ponto turístico notável é também a igrejinha da região de Terra-Boa, única no mundo artisticamente construída debaixo de uma torre de alta tensão.

Kakifest

Tradicional encontro caipira festa realizada todos os anos na cidade para homenagear nosso bem maior, a cachaça o caqui. Esse evento reune anualmente cerca de 300 mil desocupados pessoas, 600% à mais que a população total da cidade. Os maiores frequentados são os vileiros, emos e manos da região metropolitana, em especial Colombo. As atrações são as mais variadas, indo desde os grandes shows musicais com artistas internacionalmente famosos, como Rodrigo & Roberto, até os grandes atrativos do parque de diversão, como a roda gigante de 10 metros de altura. Graças à variedade e diversidade da festa, uns optam por venderem pastéis para passar o tempo, sendo o pastel mais popular na festa que o próprio caqui. Outros por roubar carros em busca de divertimentos, o que explica o fato de 97% dos carros que vão à festa serem roubados (os outros 3% são dos próprios bandidos). Outra grande atração da Kakifest é a barraca do capeta e do tesão-de-padre, que é estratégicamente localizada no fim do parque, para quando você sair de lá chapado ser arrastado com facilidade pela sua mãe pelos bandidos para dentro do matagal do mandassaia, onde arrancam todos os seus pertencem de valor, tiram seus rins e te botam de molho numa banheira.

Bairros da cidade

- Sede - Jd. Paulista (DAAAANGER)- Jd. Santa Rosa (DANGER) - Jd. Eugênia Maria (DANGER) - Jd. Nezita - Jd. Toca o Pau - Mandassaia - Cupim - Gueno 1 - Gueno 2 - Gueno 3 - Gueno - Return - Batateiras - Sapolândia's -