Capela dos Ossos

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Night creature.JPG Capela dos Ossos surgiu das trevas!!

E à meia-noite vai levar a tua alma!

Puro osso.gif


O esqueleto observa os fieis

A Capela dos Ossos é uma capela muito original, bonita e com aspecto celestial. Situada em Évora, capital da sapiência do Alentejo, a Capela dos Ossos é grande exemplo da inteligência dos patrícios. O interior da Capela dos Ossos é recheado de cadáveres e crânios rachados, enfeitado por múmias e tem cheiro de podridão. Esta é a imagem que os portugueses têm do Paraíso.

Concepção[editar]

Em Portugal, país dos portugueses, existe uma região considerada a burrice em forma geográfica, conhecida como Alentejo. Os próprios portugueses, exemplares de criaturas acéfalas, chamam os alentejanos de burros. O que os brasileiros falam dos portugueses, eles descontam nos alentejanos. Apesar de ser considerado o supra-sumo da ignorância, o povo alentejano foi capaz de criar a magnífica obra Capela dos Ossos, o maior exemplo da arte sacra macabra existente.

Caveiras ouvem as preces dos fieis

Cansados do derrotismo, os alentejanos resolveram juntar a beleza da arte sacra com o maneirismo da arte macabra. A ideia surgiu com o monge Joaquim Quinhentão, que resolveu combinar o ar sagrado das capelas portuguesas com as coisas mais sombrias. Já tinha o projeto, mas faltava o material para a construção. Porém, a obra havia sido deixada de lado após a morte do monge arquiteto.

Construção[editar]

As múmias acompanham o fiel na liturgia

O monge Joaquim Quinhentão, idealizador do projeto, sofreu um ataque cardíaco divino após desenhar a estrutura da obra em um papel. O projeto ficou esquecido por muito tempo até que outro monge, Joaquim Trevinha, encontrou o projeto escondido na abadia. Interessado no projeto, Trevinha decidiu usar o terreno de um cemitério abandonado para a construção da igreja. E, como material de construção, usou os ossos dos mortos que já haviam morrido no local. Era um material barato e iria atender aos requisitos propostos por Quinhentão.

Enquanto contruia sua igreja macabra, Trevinha percebeu que os ossos restantes estavam acabando. Teve uma ideia incrível - buscou material de construção em hospitais. Muitos cadáveres de pessoas que sofreram com a peste negra se transformaram em tijolinhos para a obra. Ao fim da empreitada, o monge viu a necessidade de enfeitar ainda mais a igreja, que já era bela. Usou cadáveres mumificados nas paredes da igreja.

Esta era uma obra conceitual e mesmo os bancos da igreja tinham de ser feitos com ossos. A obra demorou 13 anos para ser finalizada, mas mesmo após a finalização da obra, muitas modificações e reformas foram feitas.

A Obra[editar]

Detalhe do teto da igreja, mais bonito que o da Capela Sistina

A Capela dos Ossos é a única igreja temática do mundo. Reproduzindo um cemitério maldito, a Capela dos Ossos possui suas próprias múmias e criaturas deformadas. Também é a única com aroma natural de morte. Em seu interior, algumas criações de Deus dão o ar da graça. Entre as criações divinas presentes na capela estão as moscas, os vermes, os urubus e até mesmo os cachorros famintos que entraram em seu paraíso particular.

Fazer uma oração nesta igreja, mesmo que você esteja sozinho, dá a sensação de estar sendo vigiado por todos os lados. As várias caveiras da igreja fazem companhia às pessoas que apenas buscam conhecimento divino com a evocação. No altar da igreja, as múmias de um homem e de seu filho recém-nascido recepcionam os vivos que entram na igreja. De vez em quando o cardeal aparece na igreja para tocar a Marcha Fúnebre e Tocata e Fuga, quando há alguma festa religiosa ou particularidade.

A Capela dos Ossos ficou conhecida no Brasil após ser mostrada exaustivamente no programa SBT Repórter, que ficou repetindo isto centenas de vezes. Inclusive, neste episódio da igreja, o cardeal tocou Tocata e Fuga para o repórter do programa.

Ver também[editar]