Capim Branco

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Capim Branco é uma das cidades do reino onde se você acha um pão de queijo na rua, você deve esperar até que ele saia da sua frente. Capim Branco simplesmente é uma cidade entre outras que só presta para fazer número, dar dinheiro para o governo e deixar mais de 9000 pessoas enclausuradas em uma cidade que fede ao melhor produto da cidade: merda.

História[editar]

Casas de massagem de Capim Branco: o maior entretenimento da cidade.

Capim Branco foi fundada em 1953, durante uma suruba entre os fazendeiros do Rio com os fazendeiros de São Paulo. Estes fazendeiros que organizavam toda aquela orgia, eram muito compromissados com as suas finanças e pensavam que a crise da bolsa de Nova York teria acabado de começar. Na verdade, Minas Gerais é um lugar tão atrasado que qualquer coisa que aconteça ao redor do mundo só chega lá 20 anos depois.

Eles então uniram as economias e construíram uma fazenda gigante que produzia vibradores de palmito e sucrilhos de milho.

Turismo[editar]

Quando os fazendeiros se estabeleceram na região, aconteceu de uma onda de pobres irem para a cidade para procurar emprego e melhores oportunidades. É óbvio que a maioria das vezes, isso é uma mentira e as condições das pessoas eram melhores antes de chegarem para Capim Branco.

A história da nomenclatura da cidade é um dos motivos para turismo: de manhã, os fazendeiros acordavam cedo e viam a grama branca. O que seria geada para a maioria da população brasileira com nível decente de QI (ou não) era cocaína para os caipiras. Eles, toda a manhã "escondiam" a grama branca dos policiais. Só depois de 40 anos desse hábito que viram que o que estavam fazendo era idiotice. Em homenagem a eles, teriam dado nome de Capim Branco para a cidade.

Feiras[editar]

As feiras são um "marco" (isso para não dizer característica, pois cidades assim não tem) de Capim Branco. Os produtos variam entre os vibradores de palmito, de ferro, de ouro, de prata e o clássico de borracha. A cidade já foi considerada "sex shop caipira" de Minas Gerais.