Carlos Oliveira

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Sims-2.jpg Este artigo é sobre uma celebridade virtual feita de pixels e polígonos que vive de um lado pro outro aventurando-se dentro do nosso HD.

Portanto, não vandalize, seu n00b!

Corcovado.jpg Foi golpe sim, companheiro... #ForaTemer #Lula2018

Oxi, meu rei, este artigo vem do Brasil, visse? Só fala de futebol, come feijoada, exporta diplomatas e prostitutas, puxa o saco de políticos e de picaretas em geral, paga imposto pra caralho e põe a culpa no governo pela dificuldade de ser atendido pelo SUS ou pelo convênio médico.

Cquote1.png Você quis dizer: Steve Burnside Cquote2.png
Google sobre Carlos Oliveira

Cquote1.png Carlos é brasileiro e não desiste NUNCA! Cquote2.png
Favelado brasileiro que vota no Lula, após jogar Resident Evil 3 sobre Carlos Oliveira
Cquote1.png Pelo menos so brasileiro naturalizado americano Cquote2.png
Marty alencar(Far cry 2) sobre Carlos Oliveira
Cquote1.png Não! És portugês, cacetinho! Cquote2.png
Português sobre citação acima.
Cquote1.png Cacete é a porra, viado burro! Ele é brasileiro porque não é BURRO e não desiste NUNCA! Cquote2.png
Mesmo favelado sobre citação acima
Cquote1.png Então não tens tanta diferença... Cquote2.png
Mesmo português sobre citação acima.
Cquote1.png Nfão feif def fadaf! Cquote2.png
Lula sobre recrutamento de escravos drogados e bandidos soldados brasileiros pela Umbrella para missões ultrasuicídas.
Cquote1.png Meuf farof compafeiro... Cquote2.png
Lula sobre Carlos Oliveira
Cquote1.png Hmmm gostosinho... Cquote2.png
Jill sobre Carlos Oliveira
Cquote1.png Claro, se parece comigo Cquote2.png
Steve sobre Carlos Oliveira
Cquote1.png Você é que se parece comigo seu comédia Cquote2.png
Carlos Oliveira sobre Steve

Carlos Oliveira é mais uma personagem mal-cheirada desgraçada e o mais gay também do tão sem-graça survival horror Presidente Du Maú

Vida[editar]

Carlos fazendo pose de gay fodão perigoso para os fãs.

Carlos nasceu na favela da Rocinha, no Rio de Janeiro. Desde pequeno sonhava em manejar armas de fogo pesadas e em ser um grande vendedor e consumidor de drogas, especialmente maconha e cocaína. Conheceu celebridades cariocas como: Marcola, Fernandinho Beira-Mar, João Estrella entre outras. Com eles, discutiu as propriedades da maconha, cocaína e crack e a campanha de eleição presidencial de 2010 de Marcola. Foi preso algumas vezes por tráfico de armas e drogas, mas não desistiu de seu sonho. Depois de ser espancado até um enfarto na cela em uma de suas prisões, percebeu que não era aquilo que queria, pois nunca conseguiria ser macho daquele jeito. Decidiu sair daquela vida de brasileiro bandido, apesar de ainda ter uma forte ligação com o vício em drogas e a vontade de sair matando todo mundo aí sem se importar com nada. Conseguiu com seu amigo Marcola uma passagem de avião, só de ida, para os Estados Unidos. Lá, graças com seus fortes vícios, conheceu alguns contatos num camelô de esquina que o levaram ao Exército Gay da Umbrella, ou simplesmente, UBCS.

Presidente Dú Maú 3: Nemesis[editar]

Comprando um guarda-chuva da marca Umbrella, sofreu uma overdose de gatinhos pois o guarda-chuva lembrou-lhe da música Umbrella, e ele odiava Rihanna. Ficou louco e foi enviado para um hospício, sendo mandado para a UBCS, que mudou sua vida. Sua primeira grande missão foi em uma cidade que tem nome de desenho animado, praticamente governada pela Umbrella Corp.. Ninguém sabia ao certo a missão, pois o comandante não deixou as informações bem claras.

Carlos no jogo "Crônicas de Guarda-Chuva", onde ele tem que encontrar o guarda-chuva perdido da Rihanna.

Ao chegar lá com seus companheiros, andando pela cidade sozinho, Carlos entendeu a mensagem: todo mundo já estava morto mesmo, sua missão já estava concluída! Voltou para o helicóptero, mas este estava em chamas. Seu amigo soldado, Tyrell, disse que havia confundido uma maçã com uma granada e explodiu com tudo. Ele aparentava estar gravemente ferido. Carlos o levou ao Hospital, onde as enfermeiras (vindas diretamente de Silent Hill) e os médicos morto-vivos o receberam bem. Continuou sua saltitante caminhada por Raccoon City até que encontra com Mikhail ferido, outro companheiro, que disse que havia visto Deus, que sabia quem matou John Kennedy e que Elvis Presley, na verdade, foi para o Acre. Carlos percebeu que seu amigo estava pancada das ideias e decidiu levá-lo ao hospital também, mas com preguiça, deixou-o dentro de um trem abandonado por aí e se mandou, saltitando. Em sua jornada, cambaleando, saltitando, pulando e cantando "Dancing Queen" (ou "Tropa de Elite", vai saber), Carlos encontra um bar e decide ficar por lá com outros mortos da boa. Bebe, bebe, bebe, fica bêbado e cai bêbado, desmaiado.

É acordado por uma puta de gostosa, que mais tarde apresentou-se como Jill Valentine. Ele estava pancada das ideias, pensando que era gay e que gostava de criancinhas, e não comeu Jill. Alguns minutos depois do encontro dos dois, uma porra de aberração nojenta com um sobretudo preto aparece. Carlos fica com tanto nojo, mas com tanto nojo, que vomita até seu fígado no chão, enquanto Jill dava porradas naquela porra. Ainda acreditando que é gay, se manda e deixa Jill com aquela merda gigante que repetia: "STAAAAAARRRSSS". A partir desse momento, Carlos cai na realidade (e precisa dizer alguma coisa a respeito de qual realidade?).

Encontra-se com Nicholai, outro colega, mas como não gostava dele, nem conversou com o mesmo. Matou alguns zumbis e encontrou-se novamente com Jill, numa loja da Umbrella. Lembrou que seu melhor amigo decidiu dar uma passada por lá para comprar alguns produtos da mais altíssima qualidade para cuidar de sua pele, talvez ainda estivesse por lá. Já vomitando seu último orgão do corpo, Carlos encontra-se com seu melhor amigo. Aqui vai o encontro:


- Carlos? É você, meu amigo? - pergunta o amigo. - Sim. Sou eu, Carlos, você está bem? - diz Carlos, acariciando o rosto dele. - Não... Acho que estou morrendo... Vou virar essas coisas que andam por aí... - Oh! Ótimo! O que comprou? - Na verdade, roubei. Roubei um AquaCure, um CD do RBD, um CD do Simple Plan, do My Chemical Romance, da Madonna, da Britney... Roubei um gloss, um brilho labial, um delimitador, um lápis de olho, um esmalte MARÍSSIMO... Um AquaPele, um AquaMagic, AquaBosta, vinte guarda-chuvas da Umbrella... E tem mais, meu amor!

- Lindo! E onde estão? Quero ouvir o CD do RBD! É o do "Rebelde", do "Nuestro Amor, Tu amor, amor pra todo lado",   do "Bostial" ou do "Empanar até Cera de Ouvido"?
O amigo de Carlos pôs a mão na região do abdômen e começou a gritar de dor:
- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHH! Vô virar zumbi, amor! - disse o amigo que estava com sua pele apodrecendo rapidamente.
Carlos beija profundamente, romanticamente e demoradamente seu amigo e deixa-o cair no chão. Pega sua melhor arma e atira no  mesmo até sua última bala.
- NÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃÃ[...]OOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO[...]OOOO!!!!!!!!!!!!!!!!![...]!!!!!!!!!!!! - grita Carlos  correndo, passando por Jill, que o olhava confusa.
Carlos sai da loja correndo, passa pela bosta horrenda que o olha confuso, e entra em um beco para chorar feito um emo.


Fazendo porra nenhuma (a não ser puxar memória de seu videogame) encontra-se com Jill mais uma vez no trem abandonado onde deixara Mikhail. Jill faz o trem andar para levá-lo até o hospital, Nicholai conduz o trem, enquanto Carlos faz porra nenhuma. De repente, há um estrondo. Com preguiça, Carlos diz à Jill para ir lá e ver o que ocorreu, caso contrário ele fazia mais porra nenhuma, só que iria começar a andar cagando. Cansada dele, Jill vai até lá. Em sua volta, Jill noticia a morte de Mikhail e o retorno da porra nojenta e Carlos começa a cagar de medo andando.

Porta-retrato com Carlos em carne e osso (?) que Shannon Jill Valentine em carne e osso guarda na cabeceira de sua cama.

Eles chegam na Igreja Universal do Reino de Deus, dividem-se e Carlos continuava fazendo porra nenhuma. A horrenda bosta não desiste e aparece mais uma vez para atormentar principalmente Jill (ou para tentar enamorar-se). Jill não resiste a sensualidade da criatura e a mesma ao invés de gozar porra, goza um vírus mortal na garota e a deixa dopada. Puto da vida com a Jill, Carlos vai até o hospital para tentar encontrar a cura para uma doença que assombra bilhões todo dia em apenas 5 minutos. Preocupada com sua amada, a merda horrível rodea Jill. Carlos, no hospital, percebe que foram adicionadas enfermeiras importadas diretamente de Silent Hill (coisa que eu já disse no começo desse textão). Ele também encontra médicos maconheiros, médicos macumbeiros, cientistas megalomaníacos, cientistas macumbeiros, cientistas maconheiros, cientistas e médicos gays, médicos sem pau, cientistas com paus maiores do que o do Kid Bengala e sem constar que todos eles estavam mortos... Encontra com Tyrell e cansado do cara, atira no mesmo, e quase atira em Nicholai, mas nunca foi bom em mira. Ele encontra com as Tartarugas Ninjas e decide bater um papo com as mesmas antes de ser engolido vivo por elas, já que eram seus personagens favoritos na infância, somente atrás dos Power Rangers, do Barney e do Bozo. Sai daquele inferno e salva Jill, descobre que não é gay e que gostar de criancinhas é contra a lei (embora ele nunca tenha seguido-as mesmo...) e assim vai...

Ao fim dessa merda toda, depois de Jill mostrar-se uma cabre-muié sobrevivendo a tiros de bazooka, de canhão, de mísseis, Carlos e Jill fogem com Barney num helicóptero, segundos antes da cidade ser evaporada do mapa com uma bomba nuclear, entrando na história por ser a 3ª cidade da história a ser varrida por uma ogiva nuclear. Como Carlos não conseguiu ter a privacidade que queria com Jill com Barney Barry olhando, ele desligou seu PolyStation e foi tentar o outro final, matando Nicholai e encontrando-se com Jill numa praia no Caribe, amassadando-se e no maior "Love"(Quer dizer, até um segundo depois quando Chris chega lá com uma metralhadora giratória e descarrega no rabo de Carlos, e Jill foge com Chris).

Aonde ele se meteu?![editar]

Depois de sua primeira aparição na série (Resident Evil 3 Presidente Dú Maú 3), ele nunca mais apareceu, a não ser no jogo "Crônicas De Guarda-Chuva" que é a mesma história do caralho...A não ser pelos locais novos para realizar surubas. Alguns dizem que morreu devido a uma falência múltipla de órgãos, por ter vomitado todos os seus órgãos em Presidente Dú Maú; outros dizem que ele morreu no filme Resident Evil 3, aqueles lá com a Alice maluca; outros acreditam que ele pegou a Jill, porém foi assassinado por Chris Redfield.

NÃO Veja também DE JEITO NENHUM, PORRA![editar]