Carmo do Cajuru

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mazzaropi02.jpg Enxada-1.png Esti artigu é caipira, sô!! Enxada-2.png

Este tar di artigu pareci caipira, foi escritu purum caipira, ô ele é de fato
CAIPIIIIRRA!!!

Num istraga eli naum, si não nóis crava a inxada pra riba docê!


Gnome-searchtool blue.png Carmo do Cajuru é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
Judas perdeu as botas aqui.

Sciences de la terre.svg.png


Carmo do Cajuru é uma cidade desconhecida de Minas Gerais. Aposto que você que está lendo entrou nesta página através do página aleatória ou clicou em um link aleatório da caixa colorida no final da página. Porém, se você entrou nesta página digitando o nome da cidade, parabéns: agora você fez eu acreditar que o Chupacabra, Et de Varginha e o Acre existem.

Cidade[editar]

Se existe algo com existência tão questionada quanto o coelhinho da páscoa é morador de Carmo do Cajuru. Esse ser não foi visto e fotos de pessoas que moram em Carmo do Cajuru custam cerca de 15 mil dólares de tão raras que são. As pessoas na cidade só existem no papel mesmo, o governo de Minas Gerais teve que bolar uma maneira de deixar sua existência "não questionável", assim o recinto não seria incomodado por levas de jornalistas enlouquecidos que fazem coberturas sensacionalistas como fizeram com o Et Bilu só que no lugar do extraterrestre, seria um Cajurusense.

Antiga estação de trem que atualmente é o puteiro da cidade.

Aliás, o nome da lenda de Carmo do Cajuru veio da mente de um jornalista chamado Tomás Turbando. Tomás escrevia para a folha de São Paulo e como a Folha é um jornal de 500 páginas, eles tem que ocupar todas essas 500 páginas com puro conteúdo jornalístico... Em outras palavras, merda.

Daí Tomás ficou encarregado de criar várias histórias sobre terror e quando sua criatividade estava se esgotando, criou uma história tão longa que levaria 50 edições da Folha de São Paulo para terminar de contar ela. Até lá, ele já teria dado um jeito de preencher as lacunas vazias.

Fama[editar]

A cidade tecnicamente não é famosa, mas foi famosa no passado, quando escolheram Minas Gerais para ser o palco dessa palhaçada. Tomás criou a cidade imaginária de "Carmo do Cajuru" que teria sindo fundada pelo Et de Varginha que quando pousou na região, acabou engravidando uma terráquea que teve o filho do diabo e que o bebê do demônio teria fundado esta cidade.

De tão impressionante e realista que a história era, não demorou muito para muita gente dizer ter visto pessoas de Carmo do Cajuru. Carmo do Cajuru existe, até eu já fui lá!

Atualmente[editar]

Como assim atualmente? A cidade sequer existe! Aliás, os habitantes não existem, as ruas não existem, o município não existe... É tudo obra do governo que está te drogando agora!