Carro Forte

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é sobre um HIT!

É uma música chata, repetitiva e seu vizinho adora. SOLTE O SOM!

Music madonna.jpg

Carro Forte é outra música dos Riamundos, não se engane pelo nome da música que com certeza não está falando (totalmente) de um Carro Forte. Bem, realmente lograram Canisso (que aliás, é o único da banda que não gosta de Pornofonografia depois de várias experiências) na hora de fazer o primeiro álbum, já que os Raimundos conseguiram fazer um álbum com TODAS as músicas ensinando sobre a anatomia do corpo feminino.

Bem, tudo pelo sucesso... NÃO É RODOLFO? Ele sabia que o público brasileiro gosta de pornografia e então fez músicas igualmente pornográficas.

Obviamente a música foi feita por Rodolfo Abrantes com a ajuda de um tal de Martinho Lutero que JAMAIS cantaria a própria música em público.

Idealização[editar]

A música foi mais é "sugerida e adaptada" pelos autores que ajudaram os Raimundos a fazerem o primeiro álbum. Inicialmente, os rivais dos Raimundos eram os Mamonas Assassinas mas houve um eventual acidente com eles deixando os Raimundos sem rivais, então fora tudo em vão eles terem contratado um monte de gente Punheteiro Engraçada para fazer suas músicas.

Mas então vamos de como a música Carro Forte surgiu.

Martinho Lutero estava em seu apartamento lendo propostas de emprego e fazendo ligações oferecendo sua criatividade para as bandas, de surpresa fumando maconha quando ouviu o telefone tocar, eles queriam a sua criatividade, ele cancelou todas as entrevistas para Gari que tinha conseguido achar e foi fazer uma música.

Porém, tudo ficou no papel, ele jogou a erva dele pela janela pois achava que o cara que tinha a vendido tinha colocado orégano e não Maconha.

E para ele isso era o que bastava para explicar a sua falta... além de oturos eventuais problemas...

Criação[editar]

A cara de qualquer um ao ouvir a música Carro Forte

Quando acharam mais de 20 quilos de maconha sendo jogados janela a fora pelo maluco que morava no 204 (vulgo, Martinho Lutero, no passado padre, hoje um desempregado se fingindo de Jamaicano) eles chamaram a polícia que arrombou o apartamento dele e o puxou para dentro do carro da polícia.

Martinho tinha acabado de juntar tudo o que tinha dentro de casa para consumir antes que os tiras o pegasse, então, quando eles chegaram resolveu engolir tudo e consumir mais tarde, acontece que elas fizeram efeito alucinógeno em Martinho, que foi levado no carro forte da polícia para a delegacia.

De lá pra cá ele começou a cantar uma música enquanto estava drogado, de tão boa pediu para que o abajur ao seu lado, pegasse o seu sapato e escrevesse com uma borracha o que ele cantava, como o policial tinha gostado da música começou a cantá-la e depois enviaram para os Raimundos.

MAS Rodolfo Abrantes tinha achado que a música estava muito pornográfica pois comparava o corpo de Martinho Lutero com o de uma mulher (WTF?) então Rodolfo substituiu isso pelo carro forte em que Martinho tinha sido levado e deixou que ele adapta-se mais um pouco a música.

Canisso é um dos que mais se envergonha de tocar essa música, aliás, ele é o que menos gosta de Pornofonografia, coitado... Teve que aturar as seguintes palavras.

Versão Antiga de Carro Forte[editar]

Da mulher eu faço meu corpo
dos peito, faço os meus peito
dos pentelho eu faço... O que é um pentelho?
do mijo meu eu faço suco
do cu, eu faço o meu... RIARIAIRIAIRIARA
e do pinguelo, o freio de mão MEU pinguelo
e do meu pau eu faço o freio de mão
toca na buceta minha que eu morro de...
ARGH!!!
ARGH!!!
ARGH!!!
(Até o fim da música "Argh!")

Versão Atual de Carro Forte[editar]

Da mulher eu faço o carro forte
dos peito, faço o farol
dos pentelho, a instalação
do mijo dela eu fabrico a gasolina
do cu, faço a buzina
e do pinguelo, o freio de mão
e do meu pau eu faço a manivela
toca na buceta dela e tira o carro do sertão
e tira o carro do sertão
(E tira o carro do sertão até o final)

Comentários[editar]

A mesma história de "Minha Cunhada", Rodolfo teve mais uma vez vergonha de cantar essa música, por isso, eles chegam aos 30 minutos em "E tira o carro do sertão" e ficam repetindo isso, sem falar que falam rápido demais o resto da música. Seja como for, Canisso sempre fica emburrado depois dessa parte. Rodolfo fala tudo muito rápido para a tortura acabar logo e Digão toca a bateria bem alto para não precisar ouvir essa porcaria.

Isso até ele passar para guitarra e assumir todo o crédito pela banda.

Seja como for, decepcionou um pouco pois eles ainda tinham vergonha das próprias músicas.