Carste do Sul da China

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Jackie chan.jpg Pastel de flango, né?

Este altigo foi fablicado na China e pode queblar a qualquer momento. O autor plovavelmente luta Kung Fu e tem uma pastelalia. Não estlague este altigo, pois Jackie Chan está de olho.


Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


O maior patrimônio mundial, não é espanto, só podia ser chinês, é o Carste do Sul da China, com mais de 1 milhão de quilômetros quadrados de pedras, bambus, pandas, ópio e eremitas budistas, é a maior zona hippie do mundo, é junto com o Alasca, o Acre, o Deserto do Saara e o Polo Sul um dos ambientes mais grandiosamente inóspitos do mundo.

Os Carstes[editar]

Carste do Sul da China.

O carste abrange as províncias chinesas de Yunnan, Guizhou e Guangxi, Tailândia e Laos. E na China são mais ou menos como Amapá, Rondônia, Tocantins, Roraima e Acre respectivamente. Não tem nada além de floresta, desmatamento e prostituição ilegal de menores.

Os carstes são basicamente florestas de pedras. Não há animais e apenas algumas raras ervas alucinógenas brotam por lá e atraem uns poucos turistas. Essas curiosas formações surgem com a ação de desmatamento contínuo provocado pelo homem que acaba com a flora e erode o solo, e chuvas ácidas decorrentes da grave poluição do ar que moldam as rochas.

Quem gosta de pedras conhece o Carste do Sul da China, é a zona de maior biodiversidade de pedras do mundo. Geólogos constantemente tem orgasmos quando estudam, falam ou visitam o carste do sul da China.