Carta Capital

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Hammer and sickle.png Este artigo foi aprovado pelo Conselho de Proteção à Moral da Família Soviética como sendo livre de conteúdo subversivo.


Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Carta Capital.
Carta Capital
A revista que fala do Capital
Capacartacapital.jpg
Um exemplo de alinhamentos politicamente corretos da Carta Capital.
Editora Editora Confiança Perdigão
Testa-de-ferro Luis Nassif
Gênero Ficção Científica?
Origem Bandeira do Brasil Brasil Brasil
Rival
Nuvola apps core.png
Veja
Fontes de Plágio Publicações de viés marxista
Objetivo Maligno Espalhar notícias políticas manipuladas, tabelar preços de empresas, etc.
Público Alvo Pessoas metidas a intelectuais e professores, em especial aqueles adoradores de Klaus Marx
Nível de Corrupção Alto Alto
Aliados Lula, Marcos Valério
Piores Inimigos Padre Marcelo, Olavo de Carvalho, Capitalismo, Verdade
Leitores Ilustres
Crystal Clear action bookmark.svg.png
Gyselle Soares
Colunista(s) Conchavado(s) Filha do Zezé di Camargo
Pior Seção Todas
No. de propagandas Insuportável
Uso alternativo Para fazer fogueira no quintal, limpar a bunda




Nota: o trecho seguinte está "compactado" de modo a despoluir visualmente o contexto da página toda.

Cquote1.png Você quis dizer: Carta Estatal Cquote2.png
Google sobre Carta Capital
Cquote1.png Você quis dizer: Revista de pseudo-intelectuais da classe mérdia, de funcionário público parasita e estudantes fedorentos Cquote2.png
Google sobre Carta Capital
Cquote1.png Você quis dizer: Papel higiênico que é vendido em banca e que já vem cagado Cquote2.png
Google sobre Carta Capital
Cquote1.png Você quis dizer: Merda Cquote2.png
Google sobre Carta Capital
Cquote1.png Você quis dizer: Pena capital Cquote2.png
Google sobre Carta Capital
Cquote1.png Igual a Veja, só que de esquerda Cquote2.png
todo mundo sobre Carta Capital
Cquote1.png Isto non ecziste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre DesCarta Capital
Cquote1.png Meu objetivo era criar algo como a Revista Veja, mas que tivesse compromisso com a imparcialidade e um mínimo de escrúpulos. Cquote2.png
Petralha sobre usar desculpas esfarrapadas pra justificar os absurdos que a Carta Capital publica a favor da esquerda
Cquote1.png Foi se querer querendo. Cquote2.png
Chavez sobre DesCarta Capital
Cquote1.png Vá a MERDA! PÔRRAAAAAA!!! Cquote2.png
Alborghetti sobre DesCarta Capital
Cquote1.png QUE ELE NUDEIXOUDIABODUDESAHHHTUPASSÁ... TU PASSA PUCIMADELE!! Cquote2.png
menina pastora louca sobre Carta Capital
Cquote1.png Agora eu me vingarei!!MYAHAHAHAHAH!!! Cquote2.png
Mino Carta quando criou a revista
Cquote1.png Leiam Caros Cumpanheros, Carta Capital, que são revista sérias. Veja é a revista que defende o ponto de vista das classes dominantes, o projeto neoliberal, o desmonte do estado e a volta da escravidão Cquote2.png
Seu professor de história sobre Carta Capital
Cquote1.png Excelente como papel higiênico. Cquote2.png
Eu sobre Carta Petista Capital.

Cquote1.png Sou obrigado a ler essa merda para passar na prova de ENEM, vestibular, português, ciência política,etc. Cquote2.png
estudante de qualquer escola ou faculdade sobre DesCarta Capital
Cquote1.png Revistinha do caralho, hein meu amigo? Cquote2.png
Cliente da BindNet sobre DesCarta Capital
Cquote1.png adorariaf ler esfa revfista, maf dá uma preguifsa Cquote2.png
Lula sobre DesCarta Capital
Cquote1.png Ver o quê? Cquote2.png
Geraldo Magela(além de cego, é surdo) sobre DesCarta Capital
Cquote1.png MENTIROSA E CALUNIADORA! Cquote2.png
Orestes Quércia sobre DesCarta Capital
Cquote1.png Sou leitor da revista há 16 anos, e gostaria de parabenizá-la pelo exemplo de jornalismo brasileiro. Cquote2.png
Socialista sobre DesCarta Capital

Mangiamerda.gif
Capachão e JF: ex-personagens da extinta TV Colosso.
Principal assunto sobre a capital abordado em forma de receitas pela revista.
Anúncio de emprego para jornalista da Carta Capital.

A Carta Capital (também conhecida como Carta Estatal, Merda sem Capital, Cartilha Capital, Descarta Capital e Carta Caipintal) é uma criação das trevas, feita por um antigo desempregado da Revista Veja na intenção de vingar-se tomando leitores do Seu Patrão.

Os seus leitores preferenciais são os Comunistas, os Eroditos, os Hippies, os comedores de criancinhas, além dos típicos idiotas que perderam partidas de dominó e de Truco valendo o Toba para os porcos capitalistas e para as mocinhas que trabalham de assistente social.

Isso é tudo o que importa, tanto que não vale a pena se informar mais sobre essa arma de Destruição em Massa também conhecida pelo nome de DesCarta Capital.

Se ainda assim você está curioso pare de ler aqui e vá assistir a Rede TV!.

E se por acaso e ainda assim você dá algum valor ao que se lê na DesCarta Capital, vá pra Cuba então, CAMARADA, pra fazer companhia aos adeptos do modelo Comunismo para os Pobres para ver o que é bom!"

História[editar]

A revista DesCarta Capital foi criada no começo do século XXXI a.C. pelos, na época Sidicalitas e jornalistas frustarados, LULA, Mino Carta e outros malas comunistas. 5000 anos depois, 51% de suas ações foram compradas pelo Che Guevara que, apesar de manter o nome da revista no Brasil, aumentou seu preço em Cuba para $9,90 a assinatura. Mas niguem compra porque em Cuba, a revista é que te compra.

Ao contrário da Veja, Superinteressante (tô com sono), Época (a now), Galileu (ou não leu?), Comigo (ou sem migo??), Capricho (uiii... bofe), Marrí Clér (quem??), Caras (e bundas), Guia da TV (no domingo, pra que?), Vogue (vaga), Isto é (coisa de bicha), e mais recentemente, forma o panteão de revistas inúteis e/ou modistas que as menininhas ou menininhos indecisos leem para ocupar a sua mente vazia de qualquer coisa útil.

Essa revista fez um pacto com a União Soviética para conseguir algo que ninguém nunca conseguiu: editar algo completamente sem conteúdo relevante.

É uma revista que ninguém lê, pois todos os números são velhos e acabam surgindo do nada (há uma teoria de que elas ganham forma no limbo espacial, e brotam de um lugar chamado "buraco do nada") na sala de espera de consultórios, advogados, hospitais em geral.

Diz a Barsa: Imprensa marrom(Adj):. São chamados os meios de comunicação considerados sensacionalistas e que conseguem ter acesso aos fatos mais relevantes da humanidade, como o Chupa-cabra ser o filho bastardo da Rainha da Inglaterra com o Presidente Lula do Brasil. ex: The Sun, Carta Capital, etc...

Ver também[editar]