A casa da mãe Joana

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Casa da mãe Joana)
Ir para: navegação, pesquisa

 


Hilary Duff (à direita) e sua mãe com o visual da Marchesa Spring


A Casa da Mãe Joana, no Mato Grosso do Meio.

Cquote1.png Você quis dizer: Casa da Sua Mãe Cquote2.png
Google sobre A casa da mãe Joana
Cquote1.png Você quis dizer: Casa da Dilma Cquote2.png
Google sobre A casa da mãe Joana
Cquote1.png Você quis dizer: Assembleia legislativa Cquote2.png
Google sobre A casa da mãe Joana
Cquote1.png Tá pensando que aqui é a casa de Mãe Joana? Cquote2.png
Alguém sobre a Casa da Mãe Joana
Cquote1.png Do you think this is the mother Joana's house? Cquote2.png
Gringo sobre the house of mother Joana
Cquote1.png Doutor... aqui não entra bichonas!!! Cquote2.png
Severino sobre a Casa da Mãe Joana
Cquote1.png Tá pensando o que? Que isso aqui é a casa da Mãe Joana? Cquote2.png
Joana falando para seus filhos sobre a Casa da Mãe Joana
Cquote1.png Mais uma gracinha e você vai pra Casa do Caralho!! Cquote2.png
Mãe Joana sobre Cliente Malandragulha
Cquote1.png VAGABUNDA!! VAGABUNDA!! VAGABUNDA!! (52x) Cquote2.png
Gilberto Kassab sobre Mãe Joana
Cquote1.png Na União Soviética, a Mãe Joana é VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre a Casa da Mãe Joana
Cquote1.png Tá pensando o quê? Que aqui é a casa da mãe Joana?!?! Vaza!! Cquote2.png
Joana sobre Tangentes
Cquote1.png É uma cilada, Bino! Cquote2.png
Pedro sobre a casa da Mãe Joana
Cquote1.png Você traiu o movimento punk, véia. Cquote2.png
Dado Dolabela sobre casa da Mãe Joana

Morador de uma Casa da Mãe Joana saindo para fazer compras.

Cquote1.png casa da mãe joana? fica bem ao lado do matagal Cquote2.png
Copélia
Cquote1.png Tá pensando o que?Que aqui é a casa da sua mãe? Cquote2.png
Eu sobre a Casa da Mãe Joana
A Casa da Mãe Joana (não confundir com Casa do Caralho, que é exatamente o oposto) é uma tradicional casa de divertimento familiar (como o Banco Imobiliário). É um local de atmosfera agradável, frequentado pela nata da sociedade. Foi a primeira casa de seu gênero a empregar somente profissionais do séquisso sindicalizadas.


Tradição[editar]

Você morando na casa da tua mãe.

A tradição da Casa da Mãe Joana se estende desde 1874. Há mais de 5 gerações pais e filhos vêm perdendo suas virgindades dentro deste orgulhoso clube social. Ela é a única da região a oferecer divertimento sexual de primeira qualidade a preço de vagina banana às quartas-feiras, pois nos outros dias é a preço de cereja. As bananas, assim como os nabos, pepinos e mandiocas, são leguminosas muito consumidas pelas meninas que trabalham no prostíbulo local.

Cliente típico da casa

A Casa da Mãe Joana funciona, nas terças e quintas-feiras, em horário comercial (das 9h às 16h sem pausa para almoço, já que comida lá é o que não falta), assim como nas segundas e quartas. Nas sextas e sábados também. E no domingo, como a maioria da clientela está em casa de bobeira assistindo uma galerinha do barulho aprontando altas malandragens na sua telinha TV, o horário não é mantido. Em todos esse dias, também, o estabelecimento funciona em seu horário noturno, das 18h até a meia-noite, e a partir daí funciona até as 7h, no horário matutino.

Durante o expediente, as meninas dão duro, tomando no rabo cerveja com os pedreiros e sendo bolinadas por velhos tarados, que às vezes dão uns cinco contos de réis de caridade. Contando com alta tecnologia e pagamento facilitado, é possível trocar sexo por dinheiro, cheque, nota promissória, cartões de crédito ou débito, vale refeição, vale transporte, DORGAS ou um pacote de arroz Tio João.

O lendário estabelecimento localiza-se no estado de Mato Grosso de Baixo, logo na entrada de Ponta Grossa. A Casa da Mãe Joana fica bem ao lado da Casa do Caralho, próxima à Puta que Pariu, na Rua Dr. Jacinto Leite Aquino Rego, nº69. É muito fácil chegar na Casa da Mãe Joana. Caso você se perca, é só ligar para sua mãe e pedir maiores informações.

Quem foi a Mãe Joana?[editar]

Ao contrário do que o nome sugere, ela não tinha filhos, não se chamava Joana e nem era mulher. Mãe Joana era, na verdade, um imigrante italiano chamado Super Mario Amaro Caffetone que chegou ao Brasil em 1860, fugindo do Comando Burocrático de Caça aos Comunistas, o CBCC. Este grupo havia enviado a Caffetone um ofício informando-o de que sua casa seria invadida em três dias, durante os quais ele deveria aguardá-los no local (de preferência, com a porta destrancada) para ser preso.

Assim, ele pegou o primeiro navio rumo ao Brasil, já sabendo que não seria preso por ser primo do cunhado do irmão do tio do avô da mãe da tia do presidente. No entanto, ele sabia que o CBCC estaria patrulhando os portos, já que a maioria de seus integrantes trabalhava na alfândega, então teve a ideia genial, imitada muitos anos depois por Leonel Brizola, de fugir do país disfarçado de mulher.

Chegando ao Brasil, refugiou-se numa cidadezinha no interior do Mato Grosso e abriu seu estabelecimento, com uma proposta essencialmente comunista: as mulheres que ali trabalhassem seriam propriedade de todos, e de uso geral.

Ele veio a falecer em 1890. Seu negócio, no entanto, continuou de pé, e vem se expandindo, tendo importantes filiais espalhadas e ejaculadas por todo o mundo, trazendo diversão familiar para todas as faxas etárias - desde o rapazinho que descobriu que seu tico cospe até aquela jovenzinha explorando novos mundo e horizontes podendo levar a grandes e tensas mudanças repentinas de assunto, como por exemplo, o próprio tópico.

a zona

Ver também[editar]