Casamento gay

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Argentinos celebrando o casamento gay.

Casamento gay (também conhecido como casamento de homossexuais, escravidão gay ou escravidão homossexual), embora seja considerado uma forma de escravidão imposta pelo Estado e pela Igreja a todo gay (ou, se for seu parente, homossexual), é na verdade uma arma criada por Satanás para destruir as famílias. Además, é uma instituição que todo boiola cidadão brasileiro sabe que um dia vai chegar nesse adorável país seja com ou sem o consentimento da população.

Tabela de conteúdo

[editar] Histórico

Na Idade Média, a Igreja Católica/Estado criou uma forma muito interessante de dominar os indivíduos. Era o chamado casamento. Como naquela época todo ser androafeminado ia para a fogueira, o casamento só existia entre heterossexuais. No entanto, a Igreja percebeu que muitas mulheres cujos homens com quem casaram morreram ficaram com suas terras (sim, desde àquele tempo a mulher ficava com a casa depois do fim do casamento), então inventou o celibato para seus padres, mas isso é história pra outro artigo.

O fato é que, bem antes do Catolicismo dominar o mundo e literalmente FODER com a história da Humanidade, Satanás havia inventado o casamento gay para destruir as famílias. Profetas como Jair Bolsonaro, Silas Malafaia, Marco Feliciano e Jorge Mario Bergoglio deram avisos sobre esse fato, mas como os três primeiros eram (e ainda são) odiados pra car@&#o, nada foi feito a respeito, como se precisasse, afinal, o plano não deu certo.

[editar] Como assim?

Satanás tem milhares de anos de idade. Ele é mais antigo que a televisão e já leu todos os pergaminhos da Biblioteca de Alexandria antes desta ser incendiada. Conclusão: Satanás manja das putarias. Um belo dia, estava o dito cujo em Alexandria lendo um pergaminho sobre Mecânica dos fluídos, comendo tâmaras, bebendo leite de cabra e fumando ópio. Quando o ópio acabou, ele fumou as tâmaras. Quando as tâmaras acabaram, ele fumou o pergaminho. Quando o pergaminho acabou (puta merda, que vício!), ele tentou fumar o leite, mas não conseguiu. Satanás chorou, tentou fumar as lágrimas, não conseguiu, misturou as lágimas com o leite, tentou fumar a mistura e CONSEGUIU!!! Quando ele terminou de fu... Eu não consig... péééra... não. Não dá! PORRA!! Ele fumou LEITE! LEEEITE!!! NÃO DÁ PRA FALAR ISSO!!

Bem, voltando ao assunto, ele terminou de fumar o leite com as lágrimas e teve uma ideia: criar algo para destruir as famílias. Ele pensou no casamento gay quase que na hora, então, usando um feitiço parecido com uma magia de sereia usada pra fazer crescer bigode, ele tentou criar o casamento gay, mas estava tão chapado que criou acidentalmente um monstro horrendo: o jiló.

Obviamente, algo estava errado com ele, então Satanás migrou para um lugar cheio de conhecimento e propício para a criação do casamento gay devido à grande concentração populacional de gays: Grécia. Lá, ele estudou pra cacete nos liceus da vida viva vivendo coisando coisas coisadas. Quando conseguiu ter uma base boa para criar sua arma, o dito cujo voltou para Alexandria, fumou bosta de camelo enrolada num tapete persa e criou não o casamento gay, mas um código que dava instruções para a criação do mesmo. O código foi escrito em hebraico com sangue... sangue do camelo que cagou a bosta fumada e sangue do comerciante de tapetes que estava com o tapete utilizado para enrolar a bosta, que por coincidência era dono do camelo.

Após o efeito das drogas ter se dissipado, Satanás percebeu a cagada que fizera ao criar o casamento gay, então tentou destruir o pergaminho jogando-o para longe, até cair numa terra que atualmente corresponde aos Estados Unidos. Muitos séculos depois, um homem de 50 anos encontra o pergaminho e abre um leilão para vendê-lo. Thomas Edison e o lendário Lobisomem Negão estavam interessados no pergaminho, que foi vendido ao segundo, pois Edison desistiu do leilão ao saber que o cara que queria leiloar o pergaminho era a favor da corrente alternada.

Ao saber do que se tratava o pergaminho, o Lobisomem Negão jogou o pergaminho para bem longe, mas não tanto quanto Satanás havia jogado, já que o pergaminho caiu em Massachussets. Lá, o pergaminho foi encontrado, usado e o casamento gay finalmente fora criado.

[editar] Casamento do ponto de vista do macho hétero

Casamento do ponto de vista do macho hétero.

Sob o ponto de vista heterossexual é mais ou menos isso o que acontece: primeiro você encontra uma gostosa (ou uma que parece gostosa depois de "uns goles" de breja). Isso se torna um vício. Logo você fica tão dependente daquilo que não consegue mais parar. Então de tão viciado você só consegue pensar em fazer $eX0 com ela para sempre. Então propõe casamento a ela. Pouco tempo depois você percebe a burrada que fez.

Começa então a preparação. Você sente como se estivesse sendo condenado. Logo aquela aliança que você comprou começa a se parecer com uma bola e uma corrente presa a sua perna. Logo você sente que terá que comer a mesma comida todos os dias. Chega o dia do casamento e você entra na Igreja pelo corredor da morte. Sua vida, amigo acaba por aí. Depois da cerimônia, camarada, tu não vai mais ser o mesmo. A partir dessa burrada, você só se ferra. Qualquer pulo para a liberdade pode custar bem caro.

Propaganda governamental para atrair mais gays.

[editar] O casamento gay

Imagine o mesmo só que ao invés de ter uma gostosa (que daqui a alguns anos não será tanto assim), um ser feioso. Imagine que o que você come quer te comer também. Imagine que a bola presa na sua perna tem também duas bolas. O pior, você não terá mais liberdade de fazer o que você quiser! Você terá que comer (ou ser comido) o mesmo prato todos os dias!

Como é a cada dia mais frequente aqueles com "estilo de vida alternativa", e como não é mais possível queimá-los ou colocá-los em campos de concentração, os governos querem mais uma vez "premiar" com o mesmo tipo de escravidão que os héteros, criando o casamento gay, mais uma forma de controlar os seus fiéis súditos. Para isso, investem pesadamente em propaganda em sites pornôs e contratando sadomasoquistas para desfilar em Paradas gay. Mas como já foi dito o melhor nome seria "Casamento Homossexual" uma vez que o casamento gay já está legalizado desde a descoberta de outros usos para a mulher que não sua serventia primária (reprodução) problema este que foi acelerado com a criação de métodos anticoncepcionais, tais como a pílula anticoncepcional, diu, boquete, preservativos e o mais usado no Brasil: o sexo anal.

[editar] Lugares conservadores onde a escravidão gay foi imposta

Se o seu filho ver um casal gay, ele vai virar gay, portanto, bote o seu filho para ver um casal rico!

[editar] Ver também


Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas