Casco

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Veneno0.jpg
Plafn kfn.jpg

Este artigo é relacionado à biologia.

\frac{(L.W)}{m^2-\theta^\circ}= tamanho do pênis.

Evite manter contato com fungos.


Casco
Kt.jpg
Informações básicas
Utilidade: Proteção e ataque.
Poder: Proteger e atacar, oras.
Classe: Todos são classudos.
Género: Masculino e feminino, se for megera
Espécie: Seccionado e de cano alto.
Som
Póc!

Cquote1.png Tem gosto de bunda! Cquote2.png
Yoshi sobre casco.
Cquote1.png Já comeu pra saber? Cquote2.png
Alguém sobre frase acima.
Cquote1.png Já comi casco e também bunda. Cquote2.png
Yoshi, respondendo a pergunta acima.
Cquote1.png WTF! Cquote2.png
Mais alguém sobre frase acima.

Casco é como eram chamadas as placas ósseas de algumas pessoas quando estavam de mal humor, como não sabiam o que fazer com aquela parte do corpo, assim que voltavam a parecer humanos, resolveram dar... aos cavalos e a outros animais que andavam, quer dizer trotavam, quer dizer galopavam (ah sei lá) bastante, pois era bem mais útil dessa forma, também alguns dos cascos foram cedidos às tartarugas, pra proteger-lhes o corpo molinho, isso por muita grana puro amor e solidariedade (snif).

Tabela de conteúdo

[editar] Cagados

Somente na ficção uma tartaruga seria burra... o suficiente para trocar o casco por um uniforme.

Dessa doação desapegada, surgiu o casco das tartaruguinhas e seus primos cagados, esse casco é tão resistente quanto o dos cavalos e todos os antílopes, mas a diferença é que os deles é virado e protege embaixo e não em cima e embaixo, mas no caso dos antílopes e afins essa cascona é usada embaixo apenas, mais precisamente nos pés (patas traseiras) porque eles andam demais, principalmente dromedários, e os veados correm loucamente, os cavalos galopam, as zebras disparam e os jegues dão pau. Portanto o casco nesses animais é muito importante, sem ele eles ficam como um Ricardão se tornando broxa, ou uma caneta sem tinta... o que a caneta tem a ver com isso, tudo fio principalmente quando a tinta estoura e faz aquele estrago, outrossim, uma caneta também tem casco, aquele tubo que você segura pra escrivinhar, tudo errado mas escreve. Falando nisso não se sabe porque os envoltórios dos objetos são chamados de casca, já que não lembram muito cascas de frutas pois são mais duros em geral, a não ser poucos, como côcos e jacas, mas poderiam mais ser chamados de cascos.

cascos elegantemente protegidos.

Estávamos mesmo falando de quem? Das tartaruguinhas simpáticas, elas os jabutis e os cagados. Agora não mais desviando o assunto para os cascos dos cavalos e afins, o dos quelônios é um casco que apesar de parecer seccionado, é muito resistente e não é qualquer sem vergonha que consegue quebrar um casquinho malvadamente ou por monguice ou descaso mesmo, essa é a única proteção desses bichinhos de cabeça redonda, aquilo de ataques só mesmo no jogo do Mário e, nem o Koopa Troopa entende como sendo uma tartaruga pode atacar tanto e, cara! O Bowser é uma tartaruga?!?! Agora pensando nisso, como é que conseguiram se inspirar e fazer quelônios agressivos, quando eles na verdade, só sabem se esconder em seu casquinho?

Os tatus bola não são diferentes, e eles ainda têm umas unhas afiadinhas e lixadas em manicure, mas eles as usam tão somente para procurar comidas gosmentas e saborosas, daquelas que estalam soltando grude... Não atacam também e só se escondem no casco, que alguns ainda chutam pra longe da vista, o casquinho vai rolando e o bicho só mostra a cara depois de o perigo ter passado totalmente, mas como totalmente na mãe Terra, esse planeta cheio de vida, mas tão predatório, eles não estão 100% seguros e sempre se preparam para voltar a forma de bola enrolando o casco, a isso também o casco dos tatus é mais maleável mas nem por isso deixa de ser bem resistente.

[editar] Mais cagados

Como armadura, o casco também pode ser uma arma de sedução.

Cometida novamente a injustiça de ter começado a falar do casco das tartaruguinhas e partido para outro animal, agora foram os tatus e, antes de falar das tartarugas e cagados, falemos dos tatuzinhos, primos distântes dos tatus grandes, eles são parte tatus minúsculos parte besouros, mas os besouros por duras que sejam suas asas de proteção, não chegam a ser cascos e muito menos cascos retráteis como o dos tatuzinhos, esses sim, com aquele tamanho de bolinha de pérola, vão rolando, mas claro, não tão duros quanto os tatus grandes.

Agora sim, podemos continuar sobre as tartaruguinhas, jabutis e cagados, Esse casco sequicionado, sempre foi mostrado tendo a desvantagem de eles não conseguirem se virar sozinhos (daí vem uma expressão popular, bom, sei lá, acho que sim), mas não corresponde à verdade eles se viram facim e rapidamente, quem não consegue sair de cima da pança é sim, teu tio engraçadão. As tartarugas e seus parentes, têm patas muito ágeis, mesmo não gsotando muito de nadar em terra,
Você mal pode perceber: Tartaruga e seu casco camuflados na areia, quase imperceptível.
mas elas dão um impulso e se viram bem rapidão, mas pra fugir, salvo na água, elas são muito lerdinhas mesmo, a defesa é se esconder e esperar, não atacam de modo nenhum, não arremessam coisas, não molestam princesas, não largam fogo no lombo de ninguém e, sequer comem inseptos, como os tatus, elas comem só frutinhas e algas, portanto e de uma vez por todas não se baseie no que o Bowser (principalmente), e no que Koopa faz, para saber como as tartarugas se defendem, as coitadinhas só se escondem mesmo, nada de ataque, nem sabem o que é agredir.

Agora que as tartaruguinhas já foram redimidas (redimidas do que mesmo?), podemos voltar a cavalgar, ou até a dar coice, conforme se precise, mas há criaturas que dão coice mesmo sem ter casco. Não se sabe quandto um casco aguenta correr sem se danificar seriamente, nem tente ter ideia comparando a solinha de um pé humano, ou mesmo de alguém da sua espécie, aquilo é um solado natural que não há como reproduzir, mas é um calçado perfeitamente ajustado, e levam os veados a uma corrida desvairada rumo ao infinito.

[editar] Nomes derivados

Após mostrar a linguinha e dar coice, o ruminante se vai batendo os cascos.

Ah, fala a verdade que tu quer que eu diga algo sobre casco de navio ou algo assim, nem que eu estivesse bêbado à base de lactobacilo em excesso, esse casco que fique lá no artigo de navio, ou barco e se dê por feliz, os cascos aqui fazem parte da natureza a não podem ser criações malacabadas humanas, não, não, mesmo a inteligência (muito mal usada) humana sendo algo da natureza, mas o casco de embarcação continua não pertencente à natureza mais escencial. Depois do momento emo/ecológico, podemos voltar ao casco que a essa altura, mesmo os quelônios não os usando como armas, estão pedindo para serem arremessados e, quem faz isso é o Yoshi e o Mário (que Mário, não interessa), esse artigo ficou maçante pro casco por um motivo bem simples: Falta de graça Os cascos não gostam de ser abertos e desvendados, sua função é proteger a criaturinha que vai dentro dele, ou proteger o pé de alguma outra criaturinha, então é melhor deixar o casco em paz, não quero ter koopa de alguém tê-lo arremessado malvadamente.

[editar] Ver também

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas