Castelo Vaduz

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
O imponente castelo Vaduz

O Castelo Vaduz é a maior construção do pequeno país conhecido como Cantão Suíço Separatista do Liechtenstein, que também é a única construção digna de nota deste país.

Inicialmente ele seria chamado de Castelo de Liechtenstein, mas já havia um castelo com este nome. Como o nome Castelo Liechtenstein já estava registrado por um castelo da Áustria, os construtores do país Liechtenstein, com medo de receber um processo por direito de nomes, resolveu mudar um pouco o nome, deixando como Castelo Lichtenstein, mas para o azar dos 23 habitantes do Liechtenstein, também já existia um castelo com este nome. Não teve jeito então e, para não perder a nacionalidade liechtensteiniense (Este gentílico, por incrível que possa parecer, existe!), colocaram o nome da capital no castelo, apesar deste castelo ficar a 20 quilômetros da cidade de Vaduz.

O Castelo Vaduz segue o padrão alemão de construção de castelos, ficando em um penhasco no meio do nada. Atualmente este castelo só serve para abrigar a Família Real Liechtensteiniense. Visitas ao castelo estão proibidas, pois o medo de terrorismo suíço ainda existe.

O Castelo[editar]

A visão contrária do castelo, com seu aspecto medieval

Construído na Idade Média, para servir como abrigo aos ataques suíços, o Castelo Vaduz foi abandonado na Idade da Peste Negra, entre 1200 e 1400. Serviu de abrigo para ratos e seres das trevas durante muito tempo, até o príncipe Gunther resolver morar aí. Desde então, a família real do principado vive neste castelo.

O Castelo Vaduz fica em um morro de 300 metros, cercado de pinheiros, quase 20 quilômetros longe da primeira vila liechtensteiniense. O castelo possui 42 metros de altura, sobre um nível de 13 metros. Seu pátio tem 100 metros quadrados e o porão tem 11 metros de profundidade. Seu formato foi baseado no Bela Zona, mas sem o fallus.