Castilhismo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Wikify.png Por favor, alguém arrume este pobre artigo segundo as diretrizes estabelecidas no livro de estilo antes que alguém infarte lendo esse artigo mal formatado...
AVISO: NÃO REMOVA ISSO ANTES DE TER CERTEZA ABSOLUTA QUE O ARTIGO JÁ FOI COMPLETAMENTE "WIKIFICADO", SENÃO VOCÊ PODERÁ SOFRER AS CONSEQUÊNCIAS!
Dica: não sabe como wikificar um artigo? Então leia AGORA o nosso tutorial de wikificação! Ou peça ajuda para os usuários mais experientes...
Lula bebado new york times maio2004.jpg Artigo ƒem imagenƒ é um porre, companhêro!!!
Eƒte artigo poƒƒui poucaƒ ou nenhuma imagem o iluƒtrando. Por favor conƒidere adiƒionar novaƒ imagenƒ para deixá-lo maiƒ intereƒƒante. Porque nunca anteƒ na Hiƒtória deƒta Deƒciclopédia foram adiƒionadaƒ tantaƒ imagenƒ...

O castilhismo é uma ideologia ultranacionalista criada por Julio de Castilhos e implantada parcialmente pelo Grande Ditador do Brasil Getúlio Vargas, o castilhismo surgiu após uma séria revisão do modelo democrático brasileiro da República Velha, o qual era um modelo liberal e democrático bastante falho e que afundou o Brasil completamente, assim como a economia liberal da República Velha a qual fez o Brasil ser um país atrasado e sem industrialização.

O castilhismo possui como principais características, o fim dos poderes legislativo e judiciário, substituindo ambos por uma relação direta entre o ditador e o povo, por meio de referendums e plebiscitos, a repressão contra a burguesia e as elites nacionais, de forma que ou elas industrializam e ajudam o país, ou elas são eliminadas ou deportadas, o fim do liberalismo e do neoliberalismo e claro o forte nacionalismo e o nascimento do expansionismo e imperialismo brasileiro. Havendo repressão a entreguistas, reacionários, liberais, neoliberais, neoconservadores, elitistas, anarquistas, direitistas, esquerdistas, comunistas e integralistas.

O castilhismo também defende uma economia distributista e um mercado regulado, onde o foco da economia e do mercado deve ser o desenvolvimento nacional e da nação. Havendo o fechamento das fronteiras a Europa, EUA, Rússia, Japão e China (tudo porco imperialista liberal). Além do rompimento com os laços históricos e culturais com Portugal e a criação da Língua Brasileira e de uma cultura própria Brasileira. Além claro, da anexação do Uruguai ao Brasil, pois Uruguai é Brasil.