Castlevania

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Virtualgame.jpg Castlevania é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, um tarado gasta centenas de reais para comprar cubos para Azur Lane

Castlevania
Castlevania-logo.png
logo da série
Gênero beat n up plataforma
Desenvolvedor Konami
Publicador Konami
Plataforma de origem PlayStation 2
Primeiro lançamento Castlevania 1 (1986)
Último lançamento Castlevania: Lords of Shadow 2 (2014)
Existem tantas poucas fotos de Alucard, que puseram uma do Hector
Britney Spears é fã desse jogo, agora imagine como ele é bom.

Babel fish.gifTraduzindo: Castelo da Vânia
Babel Fish sobre Castlevania
Cquote1.svg You like Castlevania, don´t you? Cquote2.svg
Psycho Mantis lendo seu Memory Card de PS1 sobre Castlevania
Cquote1.svg Filhos da puta! Querem me deixar desempregado! Cquote2.svg
Van Helsing sobre Castlevania
Cquote1.svg Mó frio aqui na Transilvânia, eu tenho que trabalhar pelada! Cquote2.svg
Succubus sobre seu figurino.
Cquote1.svg ... Cquote2.svg
Público masculino sobre comentário acima
Cquote1.png Aqui tem mais pérolas de ou sobre Castlevania Cquote2.png

Castlevania é uma famosa série de jogos clichês de vampiro de plataforma, conhecido por reunir todos clichês existentes e possíveis em seus jogos enjoativos e repetitivos.

História da série[editar]

Aqui, o personagem mais famoso do naipe Castlevania, cujo nome é Sephiroth, desembainha sua espada para mais uma batalha mortal.

Bom... Este assunto é particularmente difícil de ser explicado. Pois os jogos, são lançados um atrás do outro sem que coerência da história fique clara. A série também mostra-se incapaz de manter a linha do tempo, indo e voltando com personagens novos que não possuem relação nenhuma. TODOS os jogos da série tem um Belmont, se isso não ocorrer, verifique se está jogando com Samus, Sonic ou se não tem Jack Henry Dappen como personagem bônus.

Em início de saga, Simon Belmont seria o único do clã a lutar contra Dracula. O restante ainda viva afastado do enredo. Ele tem sua namorada raptada (como sempre) e vai até o castelo do Conde Drácula, trazê-la de volta. Castlevania nasceu em meados dos anos oitenta, e como bem sabemos, naquela época, era comum que jogos não necessitasse de estórias. Porém, nos dias de hoje, todos ficaram mais um modo de encher o saco dos criadores que além de fazerem o jogo, ainda tem que bolar estórias para que eles explicassem o desenrolar da trama Castlevania.

Finalmente, nos meados do ano 2000 até 2007, os criadores da série acordaram e desenvolveram uma estória que surpreendeu os fãs, tamanna a boa trama, o qual Leon, primeiro do clã, teria tido uma briga com Mathias e Mathias (Dracula), teria feito acordo com um feiticeiro e estaria agora tão forte, que a única forma de acabar com ele, seria evoluir uma arma, com o auxílio de uma alma boa e ingênua. Sobrou para a futura esposa de Leon, que preciso morrer, para que o Chicote familiar dos Belmont fosse criado e assim, viesse passando de geração a geração.

A Konami não ficou somente por aí. Até hoje, Castlevânia, sucesso e sinônimo de evolução no que abrange à diversificação de bons enredos e um musical incrivelmente fantástico o qual faz parte das grandes cartadas da empresa. E não somente é... É e sempre será.

Os gay-mes[editar]

Alucard é o Caralho, Meu nome é Zé Drácula, porra!

Nessa coisa de toda hora o Drácula ressuscitar, um Belmont (ou algum dos amiguinhos miguxos deles) vai lá e mata ele. Começou em 198 e vai ler na wikipedia, quando a Konami resolver ganhar dinheiro lançando um jogo de terror (ui!), mas acabou lançando um terror de jogo (é eu sei que isso ficou muito clichê...). Bem, mas vamos a história como ela é, ou melhor, foi... ou talvez tenha sido... ah, sei lá...

O que a Konami lançou foi chamado de Vampire Killer, era um jogo que você tinha que explorar um castelo cheio de monstros, descobrir segredos e por fim derrotar o Conde... tudo isso em 8 bits....

Mas o fato é que o jogo era muito complicado para as mentes bossais da época, então, a Kunami, lançou uma versão simplificada, que chamou de alguma coisa do tipo Akumajou Dorakuya, que seria algo como "castelo demoníaco do Dracula", mas esse nome era muito "forte" para os efeminados ocidentais, ele foi renomeado para Castlevania, quando chegou nos EUA (Estamos Unidos ao Rodolfinho). E aí foi a sensação do NES, ou uma delas, só perdendo pro Mario (que Mario?!...). Bem quando a Konami viu que estava lucrando com os idiotas que nunca consegui terminar o jogo, resolveram ir para o lado capitalista da força, e lançar um monte de jogos, que eram exatamente os mesmos, apenas com umas mudancinhas gays, para anualmente tirar din-din dos idiotas.

Quando a composição cara sadomasoquista com chicote batendo pra valer nos monstros começou a enjoar os fãs, a Kunami resolveu inovar, e lançou Castlevania: Symphony of the Night, que fazia a série voltar a ideia original, de explorar um castelo, descobrir segredos, para só depois matar Dracula (ou não, caso você seja tão noob que não consiga zerar nem um joguinho destes...). Aí o jogo de "terror" virou só mais um "RPG", mas funcionou pra Kunami voltar a ganhar mais din-din dos idiotas.

Quando viu que tava ganhando din-din a Konami decidiu investir na "nova" formula e lançou trocentos outros castlevania... Até que os lucros começaram a diminuir. Nesta hora a Kunami percebeu que tinha que mudar, só que ao invés de arriscar algo novo, ela decidiu simplesmente dar um Ctrl+C Ctrl+V, porque era mais fácil. Foi quando ela viu um joguinho aí chamado God of War que tava fazendo sucesso (ou seja, fazendo a produtora ganhar din-din dos idiotas) e decidiu copiar para também tirar dinheiro de você mesmo, idiota. Daí os produtores geniais pegaram algum dos God of War, mudaram a ambientação da Grécia Antiga para a Europa Medieval (nem tanto) e lançaram Castlevania: Lords of Shadow, que é o que eles usam hoje para adivinha o quê? Proporcionar entretenimento de qualidade que promove a educação e torna as pessoas melhores!!! Claro que não! Pra ganhar din-din em cima de idiotas.

Cquote1.svg Ha-ha! Cquote2.svg
Nelson Muntz sobre estratégia da Kunami para ficar com seu din-din

Triologia Lords of Shadow[editar]

É um reboot da saga, com uma história que não tem nada a ver com os jogos anteriores da saga. Novos personagens e tretas surgem.

Lords of Shadow
Jogo lançado em 2010 cópia de estilão God of War. Tudo começa em 1047 (Século XI), a humanidade está sendo suprimida por criaturas sobrenaturais e os chamados Senhores das Sombras lançaram um feitiço sobre a Terra que impede que os espíritos dos falecidos saiam da Terra (inclusive o de sua falecida mulher, Marie), mas que ainda acreditam nos corajosos e valentes que podem salvá-los. Daí surge o protagonista, Gabriel Belmont (dublado pelo escocês 🏴󠁧󠁢󠁳󠁣󠁴󠁿 Robert Carlyle), um membro da Irmandade da Luz (fundada por Carmilla, Cornell e Zobek), uma organização que foi criada para proteger os pobres indefesos das criaturas malvadas, além de servir a Deus e derrotar o Capeta. Gabriel entra numa vila de anões (os moradores são tão baixos que a altura deles mal bate na barriga de Gabriel) sitiada por lobisomens e então ele se apresenta e salva os pobres moradores dos lobisomens. Em certa missão do jogo, você pode usar um cristal rosa para invocar uma esdrúxula criatura monstruosa com as tetas grandes de fora (é aquele momento que você pula a cena se estiver jogando com muita gente por perto) que irá matar todos os inimigos que estiverem no seu caminho (exceto se for um boss), usando o Speed Hell para matá-los. Daí a história se desenrola entre lutas, novos personagens, traições e enigmas até que no final o nosso protagonista enfrenta literalmente o próprio Capiroto (no jogo ele é igualzinho a Orochimaru), que travam uma feroz luta e Gabriel vence mandando Satanás de volta pro inferno e salvando o mundo, libertando os espíritos presos.
Lords of Shadow - Mirror of Fate (Espelho do Destino)
Começa 25 anos após o primeiro jogo (1072), contando a história dos descendentes de Gabriel Belmont. Gabriel nunca soube que sua mulher, Marie, tinha um filho chamado Trevor já que ela pulou a cerca traindo Gabriel com outro macho. Mesmo após Gabriel salvar o mundo no Lords of Shadow I, uma profecia tinha que se cumprir, aquele que derrotasse o Senhor das Sombras se tornaria o Príncipe das Trevas, agora Gabriel é um vampiro, o Drácula, e somente o seu filho pode derrotá-lo. Gabriel e Trevor se confrontam, Gabriel vence e quando Trevor estava morrendo, Gabriel descobre que ele era seu filho e fica desesperado dando o próprio sangue para Trevor mas foi em vão e Trevor morre ali. Gabriel fica full putaço e jura vingança á tudo e á todos. Trevor renasce como um vampiro, agora chamado de Alucard, que junto com o seu filho (Simon Belmont) se juntam para enfrentar o Drácula.
Lords of Shadow II
Último jogo lançado da saga, lançado em 2014 e a Konami resolveu não lançar o jogo pra nova geração. O início do jogo é uma cópia do começo do God of War II (jogue e você verá). Começa com Gabriel sentado no trono do seu palácio coçando o saco pensando na vida a toa e bebendo cerveja sangue num cálice e percebe que o castelo está a ser invadido pela gangue da favela do morro do Rio de Janeiro Irmandade da Luz, mas ele nem liga, afinal ele é Dracul (referido como O Dragão), O Princípe das Trevas. Depois do combate em seu castelo ele sai pra porrada com os soldados e ainda derrota um paladino da Microsoft. Depois do Prólogo, aparece um "clipe" com uma cacetada de spoilers falando dos acontecimentos dos jogos anteriores. O ano agora é 2057, Zobek alerta Gabriel (que foi dado como morto) do retorno iminente de Satanás a Terra para se vingar de Gabriel pelo o que ele fez com ele 1010 anos antes, e que eles deveriam enfrentar os 3 Acólitos de Satã (Raisa Volkova (A "Menina dos Olhos"), Nergal Meslamstea e Guido Szandor, os filhos de Satã) para impedir o retorno do tinhoso, e em troca, Zobek daria o cu pra ele o descanso eterno para Gabriel (que afirmava querer isso) enfiando nele a pica longa, grossa e veiuda no seu ânus a Cruz de Combate, a única arma capaz de tirar a sua imortalidade. A história vai se desenrolando entre lutas, sangue, viadagens enchimento de saco, jogadores explodindo de raiva com os inimigos apelões e etc. Na reta final do jogo (após Gabriel derrotar o Primeiro e o Segundo Acólito), a trama volta para o passado num determinado momento e mostra uma conversa entre Gabriel e Alucard, que arquitetaram um plano secreto para que Gabriel vencesse Satã de uma vez por todas e salvasse o mundo de novo. Ele seria dado como morto, Alucard enfiaria uma espada específica no cu coração de Gabriel que o deixaria em sono profundo pelo tempo necessário até que acordasse, ele ficaria muito fraco no despertar do sono até ficar forte de novo. O jogo volta ao presente com Alucard se revelando após uma suposta "traição" ao seu pai e então os dois encontram o último acólito, Zobek descobre o plano e se considera traído pelos dois. Ele se transforma na própria morte (ele é o Senhor dos Necromantes), Gabriel o vence no combate e se livra de Zobek para sempre. Depois eles encontram o último acólito de novo invocando o Capiroto (bem diferente do primeiro jogo, parrudão, musculoso, com os olhos roxos e as asas na cintura), o Cão mata o Terceiro Acólito enfiando o dedo no seu rabo na garganta e literalmente arranca a cara do Szandor. Eles são levados por um monstro gigante voador e depois de matar as bruxinhas irritantes, o Capeta possúi o corpo de Alucard que luta contra Gabriel (já que Satã é um froxo pra enfrentar Gabriel por ele mesmo) e fazendo provocações durante a luta. Gabriel vence "Alucard" possuído e eles caem onde tudo começou e Satanás irônico pergunta: "¿Vai matar seu filho de novo?", Gabriel se prepara pra matar Satã com a Cruz de Combate (recuperada), que ainda tenta fugir mas Gabriel crava a rola cruz no peito do Capiroto e o mata (o bicho matou o cão! Só Chuck Norris também seria capaz de fazer isso) e Gabriel salva o mundo, de novo.

Versões[editar]

Outra montagem ridícula feita por um descíclope fã do jogo.
  • Castlevania Neverland Farm (com Michael Jackson Belmont)
  • Castlevania: Ring (com Sadako Belmont)
  • Castlevania: Spiral (com Sadako Belmont)
  • Castlevania: Loop (com Sadako Belmont)
  • Castlevania: The Birthday (com Sadako Belmont)
  • Castlevania no Pico da Espanha: com Vega Belmont (aqui ele é a mocinha o mocinho)
  • Castlevania HIStory: Past, Present and Future (com Michael Jackson Belmont de novo!)
  • Castlevania: Ocarina of Alucard
  • Castlevania: Chuck Norris Fusion!
  • Castlevania: Ghosts (com Michael Jackson Belmont mais uma vezinha!)
  • Castlevania: The Twin Snakes
  • Castlevania: Sons of Liberty
  • Castlevania: Guns of the Patriots
  • Castlevania: Peace Walker
  • Castlevania: Ground Zeroes
  • Castlevania: The Phantom Pain
  • Castlevania Fusion
  • Castlevania: San Andreas
  • Castlevania: Alucard's Inferno
  • Castlevania: Vampiros do Morro
  • Castlevania: Zero Mission
  • Castlevania Prime
  • Castlevania: Twilight Princess
  • Castlevania the Hedgehog
  • Castlevania Legends
  • Castlevania: Symphony of the Night
  • Castlevania: Symphony of the Morning
  • Castlevania: The City Of Light Paris
  • Castlevania: Symphony of the Afternoon
  • Castlevania: Alone in the Dark
  • Yanvania: Senpai of the night
  • Castlevania: Dracula Strikes Back
  • Castlevania: Ataque dos Clones
  • Castlevania: Curse of Darkness
  • Castlevania: Lament of innocence
  • Castlevania: International Soccer 1997
  • Castlevania: O Retorno do Rei
  • Castlevania: Vice City
  • Castlevania e a Ordem da fênix
  • O Castlevania da Vinci (com Robert Langdon Belmont)
  • The Legend of Castlevania: Dracula of Time
  • Super Castlevania World
  • C for Castlevania
  • Castlevania for Speed Underground 2
  • Castlevania e o Reino da Caveira de Cristal
  • Castlevania Parangaricutirimicuaro
  • Castlevania Sindrome de Down of Sorrow
  • Castlevania Shippuden Apocalipse
  • Castlevania Alucard de neve e os 7 anões
Castlevania ganhou o Trofeu Gamístico na categoria por ter o enredo mais clichê de toda a história dos games Venceu
v d e h
Castlevania logo.png