Cavalcante

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Se procura o bairro do Rio de Janeiro, procure por Cavalcante (Rio de Janeiro)


Cquote1.png Já comi todas. Cquote2.png
Forrozeiro sobre garotas de Cavalcante
Cquote1.png Já comi todas. Cquote2.png
Pedófilo sobre garotinhas de Cavalcante
Cquote1.png ...Que calor infernal! Cquote2.png
Capeta sobre o clima de Cavalquente
Cquote1.png Brasília fede, em Alto Paraíso de Goiás você cheira, Cavalcante nem fede nem cheira. Cquote2.png
Frase de para-choque de caminhão

Cavalcante é um desses municípios embrenhados na Chapada dos Veadeiros cheio de ecoturistas, em sua maioria playboys e patricinhas brasilienses, que vão ao local para organizar orgias ao ar livre em acampamentos nas grandes áreas naturais do município.

História[editar]

Fundador do curral, Tom Cavalcante.

Cavalcante surgiu inicialmente em 1740 como entreposto de mineradores de ouro, que não encontraram muita coisa depois de muito cavar. Mas como já estavam por ali, surgiu o povoado. O nome da cidade é uma homenagem a seu fundador, Tom Cavalcante, que foi ao local garimpar ouro no Córrego Tiririca, mas encontrou apenas o Tiririca, com quem fechou um contrato.

Sem terem muito o que fazer, a cidade de Cavalcante se tornou uma referência mundial no cultivo de trigo, até a moda virar soja nos dias atuais.

Cavalcante é conhecida como um centro de Calungas (não confundir com calangos, apesar de existir muito desses répteis por lá), ex-escravos que fugiram de Ouro Preto, mas erraram o caminho do Quilombo dos Palmares e foram acabar indo parar ali, onde decidiram cavar buracos na rocha e criar uma comunidade própria. Os Calungas são hoje os donos da cidade, coisas como capoeira e feijoada são comuns na cidade.

Atualmente, os calungas tem assistido a invasão de seu território, nas últimas décadas, por projetos agrícolas, arrozeiros de Roraima, projetos de mineração, construções de hidrelétricas, sem contar os especuladores imobiliários, grileiros, gente do MST, todos cheios de espingardas, propostas de compras e outras formas de constrangimento. Na verdade esse tipo de coisa é muito comum pelo Brasil inteiro, você não sabe disso porque não vê essas coisas na Wikipédia ou no Jornal Nacional

Economia[editar]

Município pobre na região mais pobre de Goiás, onde não há nem juiz nem delegado, só centavos que turistas igualmente pobres deixam por lá tanto quanto vossos sêmens. A economia, portanto, se baseia em trabalho forçado e abuso sexual de adolescentes como grande marco da economia da Cavalcante. Por ser uma cidade isolada, o município localiza-se não apenas longe fisicamente, como também longe no tempo-espaço, de maneira que a escravidão ainda existe por lá como sistema de trabalho e economia totalmente aceito socialmente.

Geografia[editar]

Município abrange grande parte do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, ou seja, é bom para acampar, passar frio de noite e morrer de calor de dia.

Transportes[editar]

Para chegar em Cavalcante, os meios convencionais não funcionam. O mais apropriado a se fazer, é alugar um burro ou jumento em Alto Horizonte e se arriscar rumo ao norte.

Turismo[editar]

Alguns habitantes.

Devido às suas belas paisagens naturais de cerrado, Cavalcante se destaca pelo turismo ecológico (ir pro mato comer moscas) e as opções de esportes radicais (ir pro mato escalar cachoeiras, cair, bater a cabeça consecutivas vezes e morrer, porque o hospital mais próximo está a quilômetros de distância).

Os grandes atrativos são:

  • Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros - Importante reserva ambiental brasileira onde pseudo-playssons do DF vão para acampar e dizer que já tiveram contato com a natureza.
  • Praça Diogo Teles Cavalcante - Uma praça qualquer aí no centro da cidade, onde o povo pode ir fazer nada.
  • Cachoeira Ave Maria - Cachoeira onde os visitantes podem ir se banhar para pegar hipotermia em suas águas geladas.
  • Cachoeira Capivara - Abastecida pelo Córrego Tiririca, é cheio de capivaras, caçadas, dão jantar para 1 semana.
  • Cachoeira Veredas - Cachoeira com vista para fantásticos abismos, buracos e desfiladeiros. Ótimo para ocultar cadáveres.
  • Ponte de Pedra - Uma pedra aí de 2,5 bilhões de anos. Consideram isso como atração turística, fazer o que?
  • Reserva Bacupari - Unidade de Exploração Agroturística Sustentável dos Recursos Naturais do Cerrado - Mais um lugar cheio de mato para você ir cagar e se limpar com folhas de bananeira.