Cazuza

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

 


Placa80.svg

Este artigo discute coisas intrínsecas aos Anos 80's!
E curtia os desenhos do He-Man, dos Smurfs e dos Ursinhos Carinhosos.

Crystal Clear app kguitar.png

Little Richard deu sua benção a este artigo!

Obrigado! Este artigo se sente mais forte agora :)

Clique aqui para mais abençoados.


Wikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Cazuza.

Nota: o trecho seguinte está "compactado" de modo a despoluir visualmente o contexto da página toda.

Cquote1.png Você quis dizer: Gayzuza Cquote2.png
Google sobre Cazuza
Cquote1.png Pegue e balance meu amor... Cquote2.png
heterosexual sobre um dos maiores sucessos de cazuza
Cquote1.png Cazuza?! Doutor, isso é uma BICHONAAAAAA!!! Cquote2.png
Severino sobre Cazuza
Cquote1.png Playboyzinho de merda! Cquote2.png
Capitão Nascimento sobre Cazuza
Cquote1.png Ladrão, bicha, maconheiro. Cquote2.png
Alborghetti sobre Cazuza
Cquote1.png CAZUZA, TAMO JUNTO!!! Cquote2.png
Theo Becker sobre qualquer assunto
Cquote1.png Gosta de meninos e meninas Cquote2.png
Renato Russo sobre Cazuza
Cquote1.png MUWAHAHAHAHAHHA Cquote2.png
Aids sobre Cazuza
Cquote1.png Filha da Puta! Cquote2.png
Cazuza sobre Aids
Cquote1.png Acho que te passei AIDS ontem, foi mal, cara, beijos, me liga... Cquote2.png
Cazuza sobre quem ele comia
Cquote1.png Nunca vi mais feio. Cquote2.png
Stevie Wonder sobre Cazuza
Cquote1.png Nem eu... Cquote2.png
Ray Charles sobre Cazuza
Cquote1.png Peito calibudo, mano! Cquote2.png
Pit bicha sobre Cazuza
Cquote1.png Conhencidênça ou não, companheiros, nem eu! Cquote2.png
Lula sobre Cazuza
Cquote1.png Tô tomando no cu! Cquote2.png
Cazuza sobre Cazuza
Cquote1.png Tô tomando no cu também. Cquote2.png
Lucinha Araújo, mãe do Cazuza sobre Cazuza
Cquote1.png Onde foi que eu errei? Cquote2.png
João Araújo, pai do Cazuza sobre Cazuza
Cquote1.png Um viadinho saltitante... Cquote2.png
João Gordo sobre Cazuza
Cquote1.png Você traiu o movimento Hetero, véio!!! Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Cazuza
Cquote1.png Tanto na vida artística, como na sexual, eu ensinei a ele tudo o que ele sabe. Cquote2.png
Oscar Wilde sobre Cazuza
Cquote1.png Ele se impressionava com o tamanho do meu "baixo"... Cquote2.png
Dé, baixista do Barão Vermelho sobre Cazuza
Cquote1.png Comigo ele aprendeu a "dedilhar"... Cquote2.png
Maurício Barros, tecladista do Barão Vermelho sobre Cazuza
Cquote1.png Biba louca bibaaaa biba breve,já que eu não posso te mamar quero que você me dede! Cquote2.png
Cazuza compondo para Renato Russo, que por sinal antes que ele morresse compos pra ele de volta
Cquote1.png Cazuza?Ja me comeu ! Ou será que fui eu que comi ? Cquote2.png
Shun de Andrômeda sobre Cazuza
Cquote1.png TODOS BATENDO PALMAS. ISSO É TREMENDA!!! Cquote2.png
Galera do Rock Bola sobre Cazuza

Cquote1.png ADOOOORO! Cquote2.png
Cazuza sobre drink de Esperma

Quem Foi?

Hitler curtindo um som do Fresno. Cazuza é emo.

Se você não respeitá-lo(a), um deles chamará o Adolfinho para lhe transformar em purpurina.

Cazuza foi um poeta da música brasileira Jovem de classe média e homoafetivo. Mesmo assim, sempre declarou-se abertamente gay e usuário de drogas, como gatinhos, haxixe, ecstasy,cocaína, pó de mico, etc. Levou uma vida tão louca como curta. Nunca trabalhou ou fez nada de útil, viveu a vida dando o rabo pra qualquer um que estivesse na frente(ou atrás), usando todas as drogas que estivessem em sua frente e falando qualquer besteira que aparecesse na cabeça; mas mesmo assim é considerado um exemplo de vida por anormais (alienados, que se acham os revoltados e mentes abertas do mundo) sem cérebro. Dizem as más línguas que Cazuza dava a bunda para um negão chamado Zuza, que com o tempo assumiu ser travesti e mudou o nome para o feminino. De tanto perguntarem pelo jovem cantor e dizerem: está lá Ca Zuza.... o nome pegou!

Morreu bastante jovem de AIDS depois de tanto levar "picadas". Mas sua presença sempre será marcante para todos os fracassados, derrotados, bichas, sentimentalóides, enfim, aqueles que souberem apreciar uma mente brilhantemente!

Cazuza: "O microfone é meu e ninguém pegaaaaa... Ui"

Início da Carreira - Barrão Vermelho (a maior cagada):

Era 1981 e Cazuza era um boyzinho mimado que adorava aparecer(e dar) no Circo Voador, uma estrutura de espetáculos mambembes de 5ª categoria montada na Lapa, no Rio. Lá se apresentavam artistas, pinguços, drogados, viados, prostitutas e cheiradores de gatinhos. Neste meio tempo, Léo Jaime, um famoso cover de Lulu Santos logo no começo dos ensaios, percebeu que o som da banda era muito podre, e ele não queria queimar seu filme com eles, já que achava o Frejat mára.Assim, Decidiu desistir da vaga e chamar seu amigo viado que cantava e tinha uma voz tão escrota quanto o som da banda e que iria adorar queimar o filme(e outras coisas) com eles... Chegava então, Cazuza...

Episódio do Cu Sujo:

Cazuza adorava se drogar, dar o rabicó, cheirar, beber, fumar e, um habito estranho, ou melhor, estranho de cantar cagado. Em uma bela e prazeirosa noite no Morro da Urca, onde cazuza iria se apresentar, resolveu cheirar no banheiro, e depois de cheirar muito seu cu ficava froxo, então, sorrateiramente, resolveu dar uma boa cagada, mas esqueceu que não tinha papel. Em seguida, resolveu adentrar ao palco todo cagado e começou a reclamar do local, o point à época,gritando: " Não tem papel, a gente não pode nem cagar quieto, por isso vou cantar pra vocês de cu sujo". "Eu to de cu sujo, cu sujo cu sujo!"

Daí, nasceu um dos seus maiores sucessos o Hit Melô do Cu sujo!


Cazuza no Barão: "Aê galera, todos ATRÁS de mim e sorrindo, please..."

Os Discos:

Depois de muita choradeira em cima do papai João Araújo, Cazuza e os meninos(?!) conseguem gravar o primeiro disco, que leva o nome da banda(?!) omo (1982). Feito em dois finais de semana, com equipamentos de segunda, o disco é um fracasso logo de cara, detestado pela crítica (e ainda mais pelo público). Canções(?!) como Todo o Frescor Que Houver Nessa Vida e Dá Pra Mim fazem relativo sucesso...

No começo da carreira eles faziam TUDO por uns trocados a mais.

No ano seguinte, depois de muita choradeira, outra vez(e alguns favores sexuais prestados ao pessoal da gravadora), é gravado Riot ggggay 2, disco que também não vende quase nada, mas começa a estourar(ui!) graças ao hit Pra P*** Crescer Feliz. Nesta época, Caetano Velhoso (bicha velha que dava a bunda com álcool e alucinógenos) começa a tocar algumas músicas(?!) dos boys em seus shows, o que contribui para um maior sucesso da banda, principalmente em boates gays e espaços GLS em geral...

Capa do disco Maior Abandonado, onde se pode ver ao fundo o primeiro puteiro onde a banda se apresentou...

Carreira Solo:

Em fins de 1985, Cazuza grava seu primeiro disco solo, Exagerado, disco que refletia bem seu jeito de ser, agitado demais, alegre demais, doido demais, viado demais... Além da faixa título, faz sucesso Só As Mães São Felizes, hit que foi censurado no início, pois contava as intermináveis experiências sexuais de sua mãe, em que ela vivia tomando no cu, a autobiográfica Balada de um Vagabundo e também Codinone Beija-Flor, em que Cazuza conta seus segredos gays a um liquidificador...

Em 1987, lança seu segundo disco, Só Se For a Dois, com música homônima, segundo a qual, só seria possível obter êxito na vida com uma companhia, principalmente se fosse de um cara saradão e de peito cabeludo. Também estouram(nessa época já nem doía mais) nas rádios O Nosso Amor a Gente Inventa(Estória Romântica), Solidão, Que Nada(Tô Muito Bem Acompanhada) e Completamente Blue(O nome original era Completamente Pink, mas foi alterado pela censura...)

Ele tira uma foto DESSAS e não querem que a gente sacaneie ele, fala sério!

No ano seguinte, uma tragédia ocorre. Cazuza percebe que dar a ré no kibe a torto e a direito sem proteção teve um efeito colateral:AIDS. No início de 1988, sai nas lojas Ideologia, em que o artista(?!) descreve nossa necessidade de seguir uma ideologia na vida, seja o comunismo, o nazismo, o capitalismo, as drogas, ou a viadagem mesmo... Outros hits: Boas novas(Que já nem eram tão boas assim), Brasil, Um Trem Para as Estrelas(Ai, que chique!), Vida Fácil(lógico, sendo filho da Lucinha e do João era fácil até pra mim!), Blues da Piedade Aos Meus Ouvidos, Obrigado(Por Me Chamar de Viado), e Faz parte da viadagem.

Como se não bastasse, no fim do mesmo ano, Cazuza "presenteia" nossos ouvidos com um outro disco, A Boiolice Não para, gravado ao vivo no Pinicão, digo, no Canecão. Além da faixa-título, e dos maiores sucessos da carreira, o disco traz Vida Louca Vida, fruto de uma parceria(hmmmm, parceria? Sei...) com Lobão.

Em 1989, sai Burguesia, um último apelo da gravadora para tirar uns trocadinhos em cima do cantor(?!) e compositor(?!) carioca, antes dele partir dessa pra melhor em meados de 1990. Um ano depois, com uma cara de pau ainda maior, a gravadora Polygram lança o póstumo Num Tô Nem Aí.

Posteriormente, Cazuza recebeu uma homenagem da cidade do Rio de Janeiro, que deu o seu nome a uma praça no viadesco chiquérrimo bairro de Ipanema! A homenagem foi extremamente merecida, pois o falecido cantor foi um modelo de comportamento: Homossexual e Toxicômano!

Este é um resumo da história da carreira, e da vida, desta importante polêmica, aviadada e irritante figura da música pop brasileira. Se alguém quiser escrever algo mais, continue por sua conta e risco. Como eu não quero levar um processo da Lucinha, termino por aqui.

Cazuza no Cinema:

Em 2004, foi feito o baitoloso maravilhoso filme: Cazuza: a Boiolice Não para um filme que faz uma apologia direta ao ato de "debruçar-se sobre o umbigo interno" muito 'leckal' que vale a pena ser assistido (é claro, se você for emo).

CUriosidades do Filme

  • O "ator" designado para o papel principal teve que submeter-se a repetidos atos de sodomização por meses a fio, para conseguir "interpretar" bem o papel.
  • Quatro favelas inteiras do Rio de Janeiro mobilizaram-se por dois meses inteiros para conseguir fornecer a droga utilizada no filme.
  • Todos as quimbas de cigarro fumados durante o filme foram guardados e formaram juntos um monte do tamanho do Pão de Açúcar.
  • No filme, Milli Vanilli, um cantor muito conhecido, dublou todas as músicas.
  • A faixa utilizada na cabeça de Cazuza é a mesma utilizada por Jaspion durante a série da TV.
  • O filme é escuro porque estava todo mundo tão noiado que ninguém conseguia acender a luz.
  • O Cazuza do filme era emo, e na vida real era uma bicha louca, que também significava EMO naquela época.


Muitcho matcho. Ui!

Discografias:

  • Picão Vermelho (1982)
  • Picão Vermelho 2 (1983) - nome criativo, né?
  • Maior Abandonado (1984)
  • Single Maior Arrombado (1985 Antes da AIDS)
  • Ao Vivo (1985/1992)
  • Dando Exagerado (1985)
  • Só Se For a Dois (1987)
  • Ideologia GAY (1988)
  • Eu sou EMO - Ao Vivo (1988) - num bastava o Ideologia esse ano?
  • Me fodi (1989)
  • Por Aí(também conhecido como Tô Nem Aí) (1991)

Fãs de Cazuza


Pensador trabalhando.jpg Cazuza é um filósofo
Portanto também é um deficiente mental...

Este é mais um desocupado que não tinha porra nenhuma pra fazer além de contemplar a empolgante vida sexual dos caramujos-de-jardim. Se você é uma pessoa provida de um pouco de sanidade mental, vá procurar algo melhor para ler, como uma bula de remédio!