Celebes do Sul

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Celebes do Sul é um fiapo de terra no meio de Celebes aonde aparentemente as pessoas não tem mais o que fazer além de putaria, porque todos ali parecem saber apenas é fazer muitos filhos, pois a região sofre com a superpopulação de milhões de pessoas malditas enclausuradas naquele pequeno pedacinho de terra.

História[editar]

O Celebes do Sul é a região mais importante da ilha de Celebes, pois é ali que localiza-se a plantação secreta de noz-de-cola da Coca-Cola, uma espécie rara de noz que só pode ser cultivada em solos similares aos do Acre, o que tornou Celebes do Sul uma região vastamente cobiçada ao longo dos séculos devido a esta peculiaridade. Por muitos anos a região foi disputada por dois grandes reinos, o Reino Gowa (composto majoritariamente por oompa loompas) e Reino Bugi (composto majoritariamente por Ewoks), ambos disputando o domínio sobre as plantações de noz-de-cola.

No século XV Forças Imperiais Holandesas chegaram na região alegando serem donos daquela porra toda, a sua líder, Simone Simons, aliou-se aos Ewoks por os acharem mais fofos, dizimando todos oompa loompas da região. Devido às Guerra Napoleônicas os holandeses tiveram que se ausentar, e os Ewoks assumiram o controle da plantação de noz-de-cola, mas após matarem Napoleão, os holandeses voltaram e mataram todos Ewoks também, por isso não se avista mas nenhum hoje. Então entupiram a região de gente semi-analfabeta, para que trabalhassem de escravos, e assim no século XIX Celebes do Sul servia de porta de entrada para as Ilhas Moluscas

Economia[editar]

Celebes do Sul é o maior produtor de arroz do mundo, produzindo mais de 2 milhões de toneladas anuais da commodity. Isos talvez explique a superpopulação da região, já que 800.000 toneladas dessa produção de arroz é utilizada para consumo local, de modo que é impossível qualquer mulher da província ficar em paz com tanto arroz as acompanhando em toda parte.

População[editar]

Celebes do Sul tem o que especialistas conseguem definir como “Gente pra Caralho!!”, pois numa pequena área de 72 781 km² possui 8 milhões de habitantes. Os habitantes são descendentes diretos dos oompas loompas (Bugis) e são caracterizados por parecem chineses, só que ao invés de gostarem de fazer nojeiras, preferem usar carpetes como roupas, a sua característica principal.

Cultura[editar]

As famosas casas em formato de buceta de Celebes do Sul.

A cultura em Celebes do Sul é muito restrita e característica, uma vez que todo seu povo segue uma filosofia bizarra denominada de “mata o siri”, que são preceitos teológicos que definem que o homem é tão idiota quanto o mais idiota dos animais, que no caso da fauna de Celebes do Sul, é o siri, então toda vez que um cidadão local é ofendido, ele pode fazer o sacrifício de um siri e convidar o seu ofensor para uma briga de facas, que na região tem nome de badik (o que em português seria mais ou menos algo como “faca de passar manteiga no pão”). Essas brigas de faca de manteiga podem durar horas, mas um autêntico celebiano-do-sul prefere morrer do que desistir de sacrificar um siri com sua faquinha.

Outra característica bem singular de Celebes do Sul é sua arquitetura única, no qual inúmeros vilarejos da província se utilizam da arquitetura Tongkonan, que consiste em casas de palafita em formato de canoa, para o caso do dilúvio acontecer, todos terem alguma escapatória.