CentOS

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar


CentOS é mais conhecido como "RedHat de pobre", já que é usado por quem não pode pagar por uma licença do RedHat Enterprise Linux.

História[editar]

Era uma vez,no mundo do contra, um nerd gordinho que estava cansado de ter de pagar pelas caras taxas de serviço (leia-se licenças disfarçadas) do Red Hat Enterprise Linux para rodar seus servidores de Tíbia, ele teve a ideia de pegar o código fonte do RHEL na internet e recompilar a fim de ter a sua própria distribuição.

Conta-se que o CentOS foi produzido em conjunto com a Microsoft (na tentativa de despadronizar o mercado de Linux e destruir o concorrente RedHat), o que não é confirmado pelas partes. O que se sabe é que, com exceção dos logotipos, o CentOS é uma cópia descarada admitida idêntico ao RHEL. Sendo assim um clone perfeito sistema perfeitamente compatível com as soluções da empresa do chapeuzinho vermelho, o que a Microsoft considerou uma traição aos seus planos maquiavélicos.

Perfil dos utilizadores[editar]

Flagra! a Desciclopédia usa CentOS! (Porque Chuck Norris configura pra gente!).

O CentOS é também muito utilizado por pessoas com os seguintes perfis:

  • Empresário ou gestor de TI "pão duro": não acham interessante pagar por um produto que possui um idêntico disponível gratuitamente e acreditando que podem solucionar os paus que aparecer com o suporte de forunzinhos da distro (se arrependimento matasse...).
  • Nerds viciados em Linux.
  • Você: afinal por que mais você leria esse artigo?
  • Pessoas que estão estudando para conseguir o RHCE.
  • Provedores de Internet pobres (quando não usam Windows pirata).

Fusão com a CNL[editar]

Logotipo da RedHat após a fusão com a CNL.

Em agosto de dois mil e (int)(Math.rand()*999+1), a Chuck Norris Linux anunciou a compra do projeto CentOS por R$ 0,01, aumentando assim a expectativa do mercado com relação às prováveis novidades tecnológicas a serem implementadas e dando a sim o maior lucro possível que um programador de software livre já conseguiu no mundo (no caso, como dissemos, o nerd gordinho que estava cansado de ter de pagar pelas caras taxas de serviço (leia-se licenças disfarçadas) do Red Hat Enterprise Linux para rodar seus servidores de Tíbia).logo houve retorno do investimento e a CNL virou referência mundial em LInux para servidores,superando a RedHat em Market Share. quase falida, a RedHat foi comprada pela CNL e passou a integrar o portfólio de marcas da empresa.

Gambiarra no RHEL[editar]

Muitos engraçadinhos, a fim de utilizarem o sistema da RHEL com direito às atualizações, modificam os repositórios, a fim de utilizarem as atualizações do CentOS. esta gambiarra é mais comum do que se imagina já que os programadores do CentOS estão pouco se fodendo pra você e atualizam a bagaça um vez ao ano, no máximo.