Centauro

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.
Cquote1.png Você quis dizer: Português? Cquote2.png
Google sobre Centauro

Cquote1.png Você quis dizer: Minotauro? Cquote2.png
Google sobre Centauro
Cquote1.png Ó gajo... nunca vixte um dessizantij?!? São patrícios meuxx! Cquote2.png
Português sobre Centauro
Cquote1.png Isso, definitivamente non ecziste. Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Centauro
Cquote1.png Se eu te provar vale uma caixa de cerva?!? Cquote2.png
O Fisiólogo sobre Comentário acima

Um centauro com uma musa, miguxa, claro.

Centauro (do grego Sentaro e do posterior latim Cenouro) é uma besta, mitológica que recebeu esse nome porque vivia coçando o cu na pedra, ou melhor dizendo, sentado e vagabundeando o dia inteiro, comendo cenouras na horta do Pedrinho.

Além de gordo, quadrúpede e inteligente como um cavalo, os centauros, como raça, são tão toscos quanto os dinossauros (por isso o sufixo auro, que significa réptil) e por isso foram extintos.

O que é isso, afinal de contas?[editar]

Imagem chamada de Sagittarius, que prova que a boa arte não precisa entender porra nenhuma de mitologia.

Não é um signo do zodíaco, nem um dos Cavaleiros do Zodíaco. É uma gambiarra da antiguidade , que resultou em dois animais inúteis:

  1. - Um centauro, metade homem, metade cavalo
  2. - Um minocavalo, metade cavalo, metade homem. Este, por ser muito inútil, não deu ibope e sumiu dos contos orais da antiguidade.

O primeiro tinha um objetivo bélico: foi criado no ITA de Ítaca, um laboratório alquímico-filosófico-pagão que era especializado na formação de eruditos homossexuais, como todo grego. Digo, homossexuais, como todo grego. Foi desenhado assim para que se economizasse no transporte as pernas inúteis dos guerreiros (pois não seguravam espadas) e a cabeça inútil do cavalo (que não assustava os inimigos).

A maioria dos centauros eram gordos, e passavam a maior parte do tempo se exibindo em convenções gregas, já que eles costumavam ter o nariz maior que o de qualquer um ali presente, incluindo o das donzelas guerreiras.

Hábitos[editar]

Centauros são bem humorados e fanfarrões.

O principal hábito que se deve destacar nos centauros é que eles adoram cavalgar. Por isso, eles preferiam morar em lugares planos, semelhantes as planícies paulistas. O que de certa forma acaba demonstrando que os paulistas centauros que viviam de quatro e mordendo grama mundo afora preferiam locais ermos e desolados em companhia de outros centauros por motivos poéticos: é bem conhecido que eles gostavam muito de poesia. Eis aqui uma tradução de uma poesia escrita por um centauro:

Outra prática adorada pelos centauros era a prática de tiro ao álvaro: adoravam brincar de flechadas nas planícies arejadas, onde as flechas iam longe, e acertavam o alvo sem a menor dificuldade já que a brisa era suave e embalava os exercícios praticamente olímpicos. Eles gostavam muito de cavalgar e acertar o alvo, ao mesmo tempo. Por isso muitos e muitos artistas posteriores dedicaram trabalhos em homenagem a esses além-homens brutos, másculos e selvagens, que viviam de quatro, e que cheiravam a bosta de vaca cavalo de forma tão natural, inseridos no ecossistema da antiguidade.

Galeria de fotos[editar]

Ver também[editar]

v d e h
O Fisiólogo diz que Centauro ecziste, e também: