Central Sport Club

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Central Sport Club
Escudo do Central SC.png
Brasão
Hino Música improvisada por um repentista
Nome Oficial Centralzim Ispór Crubi
Origem Caruaru
Apelidos Timeco de Caruaru
Torcedores Sofredores
Torcidas Tiozões de Caruaru
Fatos Inúteis
Mascote Patativa
Torcedor Ilustre MWAHAHAHAHAHA!
Estádio Lacerdão
Capacidade 20.000 litros de água
Sede ...
Presidente Lula
Coisas do Time
Treinador  ?
Pior Jogador Nuvola apps core.png Todos?
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png Nenhum?
Patrocinador Mais de 500 patrocinadores
Time
Material Esportivo  ?
Liga Campeonato Brasileiro
Divisão 4° divisão
Títulos Nenhum!!! MWAHAHAHAHAHA!
Ranking Nacional 58°
Uniformes Central-camisa-2009.jpg
Camisa rosario central.jpg



Central Sport Club (português Central de Pancadas Esporte Clube; pernambucanês: Centralzim Isporti Crubi) é o time de futebol e balé acrobático de Caruaru, o menor distrito de Campina Grande, capital de Pernambuco do Norte

O time possui uma incrível tradição local de sempre perder para o Sport, Náutico, Campinense e de vez em quando empatar com o Santa Cruz. O time recebeu o apelido de "Patativa", que no dialeto local significa "falácia" (tudo que o time é).

História[editar]

Fundação[editar]

Lula ganhando um pano de chão da diretoria do Central.

Fundado em 1919, já são quase 100 anos de derrotas, humilhações e participações secundárias em campeonatos de futebol. O time surgiu a partir da "Sociedade Musical Comercial de Adestradores de Pterodactilos Caruaruenses". A folha salarial do time era de 500 réis (equivalentes hoje a 50 centavos). Hoje a folha salarial não passa de 30 centavos.

Liga Esportiva Caruaruense[editar]

Depois de muitas derrotas, o Central estreia no campeonato pernambucano em 1937, quando ficou na lanetrna, e o presidente do clube deu piti e retirou-se da federação pernambucana. O Central criou e filiou-se à LECFJ (Liga Esportiva Caruaruense de Futebol com Jumentos), e conseguiu faturar os títulos de 1942, 1945, 1948, 1951, 1952, 1954 e 1958 (os anos que perdeu, o Central foi derrotado para si próprio, ou para o Porto. Para se ter uma ideia do nível desse torneio, em 1951, no Campeonatinho de Truco/Futebol de Botão, o Central conseguiu um feito histórico, vencendo o Jocaru por 23 a 0, o meia Anãozinho foi o artilheiro do jogo com 11 gols marcados.

Durante os anos de (des)tradição, o Central acumulou vexames que poucos times tem no mundo. Sempre perdendo para os times da capital, o Central conseguia a pouca alegria de vencer, quando jogava contra o rival Clube Atlético do Porto, outra bosta, que protagonizam o Clássico Matuta, que de matuta não tem nada.

Retorno à Federação Pernambucana de Futebol[editar]

O Central retorna à FPF em 1961 depois que perdeu 10 anos consecutivos para o Porto na Liga Caruaruense. Hoje, já completa 50 anos de derrotas vexaminosas todos os anos, é incrível como esse time não entra em falência, vaso ruim não quebra mesmo.

Participações no Campeonato Brasileiro[editar]

Na década de 60, 70 e 80 o Central disputava o campeonato brasileiro que tinha 200 times, quando era eliminado rapidamente. A única coisa de bom que o time fez em todos seus anos de história, foi ter vencido o Flamengo em 1986 e assim ter terminado o campeonato em 36º, a melhor posições da história de um time pernambucano de Caruaru com as cores brancas e pretas no uniforme com 10 jogadores afro-descendentes na linha.

Temporada 2009[editar]

O Central é aquele time que ninguém conhece que coleciona eliminações vexaminosas e fáceis na série D e na Copa do Brasil. Em 2009 se achou alguma coisa por ter sido o responsável pela eliminação do Santa Cruz, mas logo em seguida foi eliminado por um tal de Alecrim... Isso é nome de time?

Títulos[editar]

  • Campeonato Brasileiro de 1986 mas não jogou para decidi o titulo foi dividido com outros times
  • Campeão do interior 31 vezes
  • Campeão do 1°Turno do campeonato pernambucano
  • Copa Pernambuco 2001
  • Torneio inicio de Pernambuco 1973
  • Perder para Náutico, Sport e Santa Cruz.
  • 36° no campeonato brasileiro.