Ceres (Goiás)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Ceres é uma vila interiorana goiana que se acha grandes coisas, mas ninguém dá a mínima importância para o que acontece por lá.

História[editar]

Pé de árvore que provocara a morte de Bernardo Sayão e que algumas décadas mais tarde se tornaria palco do famoso escândalo do caso Vanessão Ji-Paraná.

Em tempos remotos, quando o território texano goiano era habitado apenas por Rezende-Vilela-Caiados pré-históricos, havia um buraco local chamado Vale do São Patrício onde foi criada a CANG (Colônia Nacional Agrícola de Goiás, pelo nome nota-se que desde aquela época o governo já se preocupava em manter o estado de Goiás como o seu celeiro agrícola particular a céu aberto cheio de peões regados a muita música sertanojo e putaria) às margens de um riozinho (que futuramente viria a ser poluído pelos agrotóxicos das fazendas dos latifundiários-senhores-das-melancias de uma corruptela próxima chamada Uruana). Por isso esse rio é chamado de Rio das Almas devido às diversas almas descuidadas que se aventuraram a beber de suas águas contaminadas e morreram logo em seguida devido aos fortes tumores cancerígenos.

Alguns anos depois, em um belo e ensolarado dia com arco-íris e borboletas voando pelos céus do Rio de Janeiro, o novo presidente daquela época, um tal de Juscelino Kubitchecheca teve uma de suas famosas epifanias megalomaníacas e mandou seu namoradinho e peão pessoal Bernardo Sayão desbravar o cerrado a fim de construir uma estrada esburacada chamada BR-153 que pudesse ligar a futura capital Brasília à cidade de Calypsolândia Belém e, de quebra, levar um pouco de civilização para lugares longínquos deste país como a CANG, que nessa altura do campeonato já havia se tornado a fudida cidade de Ceres.

Resumindo essa porra toda, Bernardo Sayão acabou morto atingido acidentalmente por um 'pé de árvore que caiu em cima dênli' (como diria Vanessão) enquanto ajudava seus peões no descabelamento de palhaço desmatamento da região a fim de construir a BR-153.

Geografia[editar]

Prefeitura Municipal de Ceres. Notem o seu excelente estado de conservação.

A cidade está localizada na região do Vale do São Patrício espremida entre morros, um rio poluído e uma viela com duas ou três taperas chamada Rialma, Ceres também ostenta o título de 'Cidade Fudida Polo' por ela ser a melhorzinha da região: a partir daí, dá para se ter uma ideia do quão tosca é a região do Vale do São Patrício.

Economia[editar]

Ceres tem a maior exportação de putas para Goianésia, cerca de 30% da população, já incluso minha mãe, sendo que 40% dos viados vão para Jaraguá e Itapaci, e hoje metade das 64 mil habitantes de Goianésia são das putas de Ceres.

População[editar]

Seus 23 mil habitantes não tem nada melhor para fazer da vida além de se envolverem em picuinhas políticas locais mesmo que isso implique em você mandar a sua própria mãe pra puta que a pariu (no caso, sua avó) tudo isso, é claro, em nome de seu prefeito preferido. Os outros hobbies dos ceresinos consistem em coçar o saco, ver a vida passar além de falar da vida alheia.

Ceres é famoso pela suas “bitchs”, criando uma cidade única e diversificada para todos os gostos, com todo dinamismo do mundo as “bitchs” se uniram e hoje já possuem até mesmo o famoso Drive-True, onde você passando com seu carro na avenida principal pode, sem descer do carro, chamar lãs para uma bela volta. Você pode encontrada com abundancias também durante o evento de confraternização mundial das “bitchs” a festa da fantasia que rola sempre nos primeiros meses do ano.

Cultura[editar]

O Centro Cultural de Ceres até que tem uma estrutura decente e uma opção a mais para o cidadão ceresino honesto e de bem que antes se via obrigado a ficar em casa assistindo sica sertanojo]] vinda das casas dos vizinhos. Um cinema costumava funcionar por lá trazendo alegria aos pobres coitados e fudidos que nunca tinham assistido a um filme na telona nessa vida mas, devido à incompetência do poder executivo municipal em mantê-lo, ele acabou fechado. Lá também funciona um laboratório de informática para pesquisas (ie, lã rause) onde o pessoal sofrido e com dificuldades pode acessar facebook e twiter gratuitamente durante vinte minutos diários enquanto fingem fazer pesquisa escolar na net.

Turismo[editar]

Existem basicamente dois grandes monumentos turístico em Ceres, o primeiro é o internacionalmente conhecido Cristo Redentor em pessoa, o original claro. E também o imponente Fórum, que foi construído no lugar do Plazza Chopp, que de tanto descaso se tornou uma boca de fumo. Após a construção do Fórum, sem boca de fumo oficial, os usuários de drogas da cidade se transferiram para pontos recém inaugurados como o Lago, o antigo Curumim que hoje é um monte de terra e árvores (local mais que apropriado para uma boca de fumo) localizado no meio da cidade.

Pontos Turísticos[editar]

O lago de Ceres.
  • Lago - Cheio de mosquitos da dengue e é bom pra caminhar. Durante a noite é bastante usado como motel pra quem tá sem grana.
  • Rio das Almas - Sempre com uma ou duas pessoas pescando, porque é tão sujo que não dá para tomar banho!
  • Praça Central - Ambiente arejado que tem 2 sorvetim, sendo que um parece mais água pura, e o outro leite com toddy.
  • Curumim - um lugar que foi reformado a unica coisa legal tem pista de skate o chafariz com cheiro de ovo cru funciona e È cheio de skatistas maconheros desocupados filhinhos de papai que nao tem nada pra fazer.E umas beatas que enchem o saco dos outros por brincar nos equipamentos de academia
  • Pracinha das Populá ("Praça das casas populares") - Uma praça descuidada. O cimento é todo quebrado, as gramas todas secas... mas a criançada que não tem dinheiro pra pagar R$5,00 pra jogar bola na quadra do Ceres Clube, brinca de futebol lá!
  • Ceres Clube - Um clube que há 2 anos até que prestava. Dava muita gente, e muitos encontros. Lá tem o único tobogã do centro de Goiás, agora o chamam de "Toborrala", porque se alguém escorregar nele, sai direto para o hospital...
  • Praça do G3 - Ao lado da famosa lanchonete G3 tem uma decadente pracinha, cheia de grilos, sapos e insetos voadores de toda espécie, muito usada a noite pra galera que cansada de todos os bares da cidade ou por falta de opçâo mesmo, já que tudo fecha cedu se reúne para beber, se divertir e fumar maconha.......
  • Bar do Napú - Um ótimo ambiente , com a melhor dobradinha do Estado.