Cesar Romero

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Donamorte1.jpg
Cesar Romero já morreu!

Abotoou o paletó de madeira!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno


Cesar Romero (15 de fevereiro de 1907 a.c.) é considerado uma das maiores lendas do cinema (se não a maior), pois ele marcou toda uma geração, com a sua interpretação ímpar do Coringa no Filme do Batimã. Essa interpretação de Coringa foi tão perfeita que lhe rendeu, aproximadamente, 42 oscars, sendo o principal deles o de melhor vilão especialmente convidado.

História[editar]

O verdadeiro local de nascimento de Cesar Romero é um dos maiores mistérios da humanidade, afinal, ninguém sabe qual estado pode ter gerado tal perfeito artista cênico. Porém, de acordo com uma famosa lenda urbana estadunidense, Cesar Romero nasceu na Área 51, sendo que ele foi gerado através de uma mistura de DNAs de diversas personalidades locais, como por exemplo, o idolatrado nacionalmente Ronald Mc Donald. De acordo com as boas e más línguas, Cesar Romero nasceu porque os governantes dos Estados Unidos estavam à procura de um comediante realmente bom para representar o país, pois eles já estavam cansados daqueles comediantes de stand-up que fazem um humor quase no nível do Zorra Total.

No princípio, o governo dos Estados Unidos estava um tanto quanto cético quanto ao projeto do artista perfeito, porém, logo nos primeiros dias de vida, Cesar Romero já mostrava que era um exímio comediante, e já sabia exatamente qual era a diferença do poste, da mulher e do bambu.

Quando completou cinco anos, Cesar Romero já se mostrava um perfeito ator, pois ele sabia interpretar qualquer papel sem parecer com um canastrão igual o Steven Seagal. Juntando essas habilidades de ator com as habilidades humorísticas, Cesar Romero já era considerada a maior promessa do futuro, e a possível salvação do cinema nacional.

Evolução[editar]

Quando completou dez anos, Cesar Romero já era um grande expert em artes cênicas, e já sabia tudo e mais um pouco, sendo que ele deixava qualquer atorzinho de merda que aparece em novela das 8 no chinelo. Porém, apenas ser ator não agradava totalmente Cesar Romero, e ele decidiu que iria tentar se aprimorar no ramo das ciências, pois ele não queria ser apenas mais um ator fútil que ganha a vida fazendo senhoras de 69 anos terem orgasmos.

Com esse pensamento, Cesar Romero começou a estudar ciências gerais, sendo que, com a sua dedicação, em pouco tempo ele conseguiu um conhecimento que muita gente não conseguiu mesmo após muitos anos de estudos. Com esse conhecimento, Cesar Romero estava pronto para fazer experimentos do barulho, e testar todos os elementos da natureza.

Assim, Cesar Romero começou a trabalhar em seus experimentos, sempre tentando descobrir fórmulas que impedissem o impossível, como o avanço do câncer, da AIDS, e o fim do mundo em 2012. Porém, mal sabia Cesar Romero que ele descobriria algo muito mais importante do que isso...

A grande descoberta[editar]

Após ficar trabalhando muito com os seus componentes, por acidente, Cesar Romero acabou misturando um pouco de solução misteriosa líquida (Li2) com um pouco de carbono batizado por eunucos (CO³). Quando aconteceu essa mistura acidental, Cesar Romero percebeu que a solução formada tinha um aspecto estranho, e corroía por completo qualquer coisa que tocasse.

No princípio, Cesar Romero ficou receoso de tocar a substância, porém, após alguns minutos, ele resolveu pegar um pouco e pôr em uma garrafa de Coca-Cola de 350 mL. Após isso, Cesar Romero decidiu que iria testar essa substância em alguns animais, que ficavam no jardim de seu laboratório. E, quando Cesar Romero aplicou a sustância substância nos animais, ele teve uma surpresa: Todos os animais se tornaram eunucos, sendo que o saco deles caía poucos segundos após a aplicação. Com isso, Cesar Romero percebeu que tinha criado uma das fórmulas mais poderosas do mundo, a qual ele batizou de Lico de Cair Pinto.

Filme do Batimã[editar]

Cquote1.png Uhuuuuuuu!! Eu vô cumê a Tia du Batimã!! Cquote2.png

Após inventar a tão mortal substância, Cesar Romero decidiu que já tinha feito muito como cientista, pois tinha encontrado o que o Richarlyson e o Clodovil tinham buscado por anos. Então, Cesar Romero decidiu abandonar a carreira de cientista, e resolveu voltar a trabalhar como ator.

Como Cesar Romero era disparado o melhor ator dos Estados Unidos, ele logo recebeu uma proposta de trabalho: Ele estava sendo especialmente convidado para participar do Filme do Batimã, que tinha tudo para ser a melhor série de todos os tempos, pois conciliava um linguajar moderado e de alto teor cultural com alguns dos melhores atores da época, que eram o sarado Adam West, no papel do Batimã, e o ex-ex-ex-ex-gay Burt Ward, que faria o papel de Robin.

Porém, Cesar Romero disse que só faria o papel de Coringa no filme com uma condição: Ele poderia utilizar o seu precioso Lico de Cair Pinto na produção, pois isso iria popularizar a fórmula. Como isso até ajudaria a melhorar a qualidade do lixo filme, o diretor aceitou, e Cesar Romero já preparou a sua garrafa especial de Lico para mostrar nas telas de todo o povo estadunidense e mundial.

Atuando[editar]

Não se deixe enganar: Apesar de parecer simpático, Cesar Romero pode tirar o seu pinto fora a qualquer momento, utilizando o Lico de Cair Pinto.

Logo no princípio, o diiretor disse a Cesar Romero que ele iria contracenar com Clotilde, a putinha relaxada, durante todo o filme, além de também trabalhar ao lado de alguns idiotas, apelidados carinhosamente de Capangas do Coringa. Além disso, Cesar Romero teria apenas um objetivo durante toda a obra: Usar a sua solução aquosa denominada Lico de Cair Pinto para arrancar o pinto do Batema, pois isso deixaria o homem-morcego totalmente envergonhado, o que faria com que ele abandonasse Gotham City, fazendo com que a cidade ficasse livre para os bandidônios.

Com o objetivo de arrancar o pinto do Batema, Cesar Romero começou a bolar os seus planos infalíveis, sendo que, a princípio, ele apenas tinha a disposição a ajuda de clotilde e de seus capangas. Cesar Romero sabia que isso não era o suficiente, afinal, o Batema contava com o seu poderoso e impenetrável Bat-Escudo, que é proteção perfeita contra qualquer ataque de vilão (apesar do desconforto anal). Bom, mas como não tinha outro jeito, Cesar Romero pediu a ajuda para Clotilde mesmo, e levava fé que o seu plano iria dar certo.

Cquote1.png Sabe o que é isso aqui, minha filha? Isso aqui amolece pinto, isso aqui cai pinto!! É o Lico que você passa na cabeça do pau!! Cquote2.png
Cesar Romero explicando todos os benefícios de seu Lico para Clotilde, a putinha relaxada

Cquote1.png Nãnãnãnãnão abre, senão vai cair o meu pinto!! Cquote2.png
Cesar Romero explicando para Clotilde que o Lico pode atacar qualquer um

Após todas as explicações, Cesar Romero estava certo que conseguiria a ajuda de Clotilde, porém, ela não aprovou a ideia afinal, ela adorava pintos, e não queria que eles fossem arrancados de seus respectivos donos. Então, ela resolveu não apoiar a ideia de Cesar Romero.

Porém, mesmo com a rejeição, Cesar Romero não desostou de tentar derrotar o Batema, e, além do Lico de Cair Pinto, ele também criou um documento que prova apenas que o Coringa é um filho da puta. Esse documento seria posto perto da Turma do Basquete, afinal, quando eles lessem esse documento que põe em dúvida a masculinidade do Batema, que já era bem duvidosa, o filme do Batema iria ficar queimado, e lhe iria cair a cara de vergonha.

Porém, o documento acabou não provando nada, pois o Batema apareceu do nada, e explicou que ele não era gay mas sim um ex-ex-ex-ex-gay. Ao ver que o Batema estava no recinto, Cesar Romero tentou usar o seu poderoso e mortal Lico de Cair Pinto na versão spray, porém, o Batema era eunuco, e tinhan tirado o pinto antes de sair da bat-caverna. Ou seja, Cesar Romero estava fudido nas mãos do Batema.

Mas Cesar Romero não desistiu, e começou uma luta intensa contra o Batema. Porém, Adam West era um dos atores mais musculosos dos Estados Unidos, e conseguiu derrotar Cesar Romero.

Depois do fim do Filme do Batema[editar]

Após ter tomado uma verdadeira surra do Batema, Cesar Romero acabou fugindo dos Estados Unidos, afinal, ele não poderia encarar mais a sociedade após ter tomado uma surra de um eunuco, que era a classe mais baixa dos homens.

Então, Cesar Romero se mudou para algum lugar localizado na fronteira da Casa do Caralho com o Cu do Mundo. Nesse lugar, Cesar Romero ficou vivendo por muitos anos, sempre chorando ao se recordar da luta contra o Batema, e sobrevivendo apenas vendendo Lico de Cair Pinto para o povo local.

Em 1994, Cesar Romero decidiu que era hora de voltar para os Estados Unidos, afinal, ninguém mais se lembraria que algum dia ele tinha tomado uma surra do eunuco mais famoso da história. Porém, quando fez uma pesquisa na internet, mais precisamente na Desciclopédia (ou no embrião dela, afinal, ela ainda não existia), Cesar Romero viu que haviam feito uma redublagem do seu antigo filme, e o que era pior: O linguajar do filme era muito moderado. Ao ver isso, Cesar Romero acabou tendo um ataque cardíaco, e morreu. Porém, a sua obra é lembrada até os dias atuais.


Cesar Romero é um dos Grandes Vencedores do Oscar de Mellhor vilão especialmente convidado no ano de 1900 e guaraná com rolha Emmy!