Chase

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Warner Channel Logotipo.png Chase é um programa do(a) Warner Channel, que está no Desprojeto TV Paga. Se você for do projeto, deve poderá editá-lo, caso contrário, se tornará nosso escravo e VAI editá-lo!

Faça este artigo virar um HD porque HDTV é isso...


Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Chase.
Poster da série. Não mexa com ela...

Cquote1.png Você quis dizer: 24 Horas estrelado por uma mulher Cquote2.png
Google sobre Chase
Cquote1.png Você quis dizer: Tropa de Elite estrelado por uma mulher Cquote2.png
Google sobre Chase
Cquote1.png Essa mulher macho da pesada vai fazer coisas inimagináveis pra impor a ordem numa cidade sem lei! Cquote2.png
Narrador da Sessão da Tarde sobre Annie Frost
Cquote1.png Os caracteres dos créditos parecem com os do Supernatural! Cquote2.png
Você sobre os créditos da série
Cquote1.png Prefiro Gossip Girl! Cquote2.png
Guria retardada sobre Chase
Cquote1.png Em fatos reais? DUVIDO! Cquote2.png
Você ao descobrir que os casos são inspirados em fatos reais
Cquote1.png Aqui tem um bando de loucos! Cquote2.png
Torcida do Corinthians sobre a cadeia onde os criminosos da série ficam

Jennifer Johnson era uma mulher que queria saber porque não faziam nenhuma série de ação com uma mulher partindo pra porradaria como a fodona, ao invés de só ficar no 2º plano do protagonista homem, e, em casos otimistas, só ser mais uma super nerd gostosa, e, após assistir ícones do machismo televisivo como 24 Horas e Tropa de Elite, se identificou com Jack Bauer e Capitão Nascimento, e pensou como seria umas personagem como eles, só que mulher, e assim cria CHASE, que se torna seu potinho de desejos, imaginando como seria a mulher perfeita: esperta, independente e com vontade de impor a ordem, ou seja, uma mulher mais macho que muitos homens de outras séries (não os citarei porque a lista é extensa). Assim, chama as mesmas mentes por trás do jogo de sobrevivência e tortura psicológica chamada The Amazing Race e começaram, a produzir essa série, que revolucionaria, pois seria a 1ª onde a mulher que ia correr atrás da vagabundagem com destaque, e não coordenando numa base, treinando o protagonista homem pra ser um fodão ou sendo mais útil em um laboratório. Essa é mais uma série da Warner. Se você for pobre e não for rato o bastante pra colocar TV Quebra-Galho aí no teu barraco, vai demorar um pouquinho pra você ter acesso a essa série

Como Funciona:[editar]

Eles aí prontos pra colocarem mais um vagabundo na cadeia

A história é ambientada na U.S. Marshals, uma espécie de BOPE yankee, no Texas, cidade universalmente conhecida por ter a maior concentração de Cabras-omi por centímetro quadrado no mundo, mas, que nessa série, parece que eles ficaram com medinho da violência, ou então, a Annie provar que até as mulheres texanas são machos, onde Jennifer Johnson e Jerry Bruckheimer querem que os telespectadores acreditem que os casos são baseados em fatos reais, mesmo que com enredos absurdos e que, de fato, não dá pra acreditar que sejam mesmo inspirado em fatos reais. A 1ª cena da série foi uma sensacional disputa de Le Parkour perseguição, onde Annie prendeu mais um traficantezinho de merda, como diria o outro. Depois dali, comearam outras investigações tão bizarras que, se fossem de Fringe, ninguém nem desconfiaria

Ao longo da 1ª temporada:[editar]

Mais um dia no trampo

Após a disputa de Le Parkour perseguição, a equipe começa a investigar um maníaco, coisa que seria corriqueira ao longo da 1ª temporada. Depois do 1º caso, começaram a correr atrás de maníacos, esclerosados, bipolares, e bizarrices em geral, e não se sabe como que a equipe não enlouqueceu no meio dessas investigações, talvez Annie se colocava no maníaco do episódio (sem duplo sentido) pra lembrar a sua equipe que casos assim são corriqueiros naquele departamento. Após prender todo mundo e quase morrer de várias maneiras nos processos, seja quase baleada, seja quase caindo de um prédio porque calculou mal um pulo, quase caindo de um viaduto num caminhão com uma procurada e sua filha imaginária (WTF?), consegue sobreviver a tudo isso e chega ao final da temporada ilesa pra enfrentar cartéis e, talvez, o bandido mais normal e sóbrio da série até então, onde, no processo é baleada (finalmente!), é vítima de acidente de trânsito, quando teve a genial ideia de ficar parada no meio de um cruzamento com cara de que foi estuprada, e ser alvo de tigres, mas, ainda sobreviveu a tudo isso, até porque, se ela morresse, os U.S. Marshals ficariam fodidos.

2ª Temporada:[editar]

Há o que parece, Annie será promovida e vai tentar acabar com a vagabundagem texana. Acredita-se que ela será uma legítima Capitã Nascimento da vida: imponente, guerreira, e recrutará uma mulher pra ser seu braço direito, ou seja, uma 2ª Annie. E está ameaçando: se cancelarem a série, ela vai atrás de quem cancelou.

Elenco:[editar]

Personagens Principais:[editar]

  • Annie Frost: A personagem Ultra Fodona Fucking Bastard Master Kick Ass International Superstar Soccer da série. Treinada por Jack Bauer e Capitão Nascimento, é a mulher de confiança dos U.S. Marshals pra prender criminosos malucos, enquanto os normais ficam pros agentes normais e iniciantes. Foi cirada pra mostrar que até as mulheres texanas são machos.

Personagens Menos Relevantes:[editar]

Sim, essa série tem outros personagens, que ficam ofuscados diante de tamanha fodasticidade da protagonista: São eles:

  • Jimmy Godfrey: Braço-Direito da Annie. Até tem uma paixonite por ela, mas, tem medo de chegar nela por vários motivos, como: apanhar dela em caso de recusa e, caso ela aceitasse, teria medo do relacionamento: medo de ela ser a mesma na vida pessoal e na profissional;
  • Marco Martinez: “Chicano” que traiu o movimento dos Cartéis naquele caso onde a polícia ganha mais agentes: negociando a liberdade de bandidos pra trabalharem pra Lei. Não consegue mostrar valor na série por causa da Annie;
  • Daisy Ogbaa: Apesar desse sobrenome de modelo africana, ela é só mais uma agente que não consegue mostrar valor na série por causa da Annie. É a representante do Jesus Negão a série;
  • Luke Watson: O novato da equipe, e que de vez enquando não está brigando com a Daisy, a come, o que mostra que essa história de que só existe romance multirraciais por homens negros que têm medo do poder de influência das mulatas e que procuram inocentes e inofensivas loiras. Também não consegue mostrar seu valor por causa da Annie.