Chauvinismo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Chauvinismo é um conjunto de costumes, filosofias e lições de morais encontradas no seriado Chaves englobando todas as pequenas lições de moral desenvolvidas pelo filósofo, toureiro, pugilista, vendedor de churros, chapéus, roupas e sapatos velhos, e fígaro mexicano Ramón Valdés (vulgo, Seu Madruga).

Não confundir o conceito de chauvinismo com o recorrentemente definido erroneamente em alguns sites não confiáveis que definem como patriotismo exagerado por causa do louco Nicolas Chauvin que foi fuzilado por dez tiros pelo seu país, a França, e ainda voltou ao campo de batalha.

Vingança[editar]

Para o chauvinismo a vingança nunca é plena, pois mata a alma e a envenena. A lógica dessa frase genial é encontrada no logus grego e na charitas cristã como um prato que se come frio. Vale lembrar que se sua vingança não inclui desmembramento, morte, humilhação pública, falência ou exclusão total da sociedade isso não se enquadra como vingança plena.

Amor[editar]

Seu Madruga trazendo o chauvinismo para o Brasil.

O chauvinismo defende ser necessário amar os inimigos, é por isso que o Seu Madruga queria ser inimigo da Maitê Proença.

Por ser um conceito da civilitas romana o amor para o chauvinismo é uma relação com o ódio, explicando porque as mulheres são iguais chicletes (são mastigadas, cuspidas, pisadas e mesmo assim continuam grudadas nos pés dos homens) os e homens que só gostam de mulheres que jamais vão ter.

Conhecimento[editar]

O chauvinismo trata o conhecimento em diversos níveis. Existem os bons, os médios, os ruins, os péssimos e os kikos. Onde a burrice pode atingir o nível executivo, pois é da capacidade do intelecto humano o ilimitado conforme Platão diz.

Por isso nunca mande um idiota fazer algo quando você mesmo pode ir fazer.

Trabalho[editar]

O chauvinismo diz que o ruim é ter que trabalhar embora o trabalhoso é viver sem trabalhar. Essa definição retórica paradoxal é uma das grandes definições do chauvinismo, uma das frases mais usadas em subnicks de Facebook e Skype só perdendo para as frases de Nietzsche.

Retórica[editar]

No chauvinismo a retórica e o debate são fundamentais. Para esta filosofia de pensamento quem pergunta primeiro tem direito de conhecer a resposta primeiro, pois só os idiotas respondem uma pergunta com outra pergunta. Então não é válido quando, por exemplo, alguém chega e pergunta "Quer um sanduíche?" e ao invés de respondê-lo fazer a pergunta "você vai me dar?".

Morte[editar]

Para o chauvinismo é preferível morrer do que perder a vida. Embora aparentemente pleonástica, a afirmação é dotada de significado profundo, levando em consideração a definição de vida conforme a escolástica schoppenhauheana que pede gentilmente para que não caçoem dele. Perder a vida representaria a depressão, a ausência de significado e o oposto de tudo o que defende o existencialismo, de maneira que é preferível morrer de morte morrida do que de morte matada.