Chin (Myanmar)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Chin (saúde!) é uma pequeno pedaço da Índia/Bangladesh que por ser demasiadamente distante demais, acabou esquecida e ficando como estado de Myanmar, este próspero país soube bem aproveitar este território a mais e alocar nele vastas quantidades de caqui, um problema crônico de Yangon.

Em sua bandeira há o desenho de algum tipo de Pokémon que até hoje ainda não foi identificado, mas leva-se a crer que de alguma maneira habita as selvas de Chin.

História[editar]

Velhinhas chinianas fumando ópio, um commoditie myanmarense.

A região foi inicialmente habitada por uma tribo tibeto-birmanesa tão insignificante que pelo visto nem teve nome próprio, eles tinham mania de desenhar e tatuar pirocas em diversas partes indiscriminadamente. Mas essa festa acabou com a invasão chinesa de 1785.

No local existiu o tal de Reino Shan, que sinceramente, ninguém se importa.

Já no século XIX, com o fim da Terceira Guerra Anglo-Birmanesa que culminou com a derrota dos bulímicos birmânicos, Chin caiu sob domínio britânico. Os ocidentais se assustaram quando viram que aquele povo sequer tinha um time de futebol, e almoçavam e jantavam arroz puro todos dias. Tentaram levar para eles o soccer e a bisteca de porco, mas isso soou uma afronta e inúmeras revoltas expulsaram os orientais.

Uma vez que os colonizadores foram embora o povo de Chin ficou num dielema: Ser da Índia? Bangladesh? Birmânia? Ou independente? Todas as quatro opções eram terríveis e pintou aquela nostalgia da colonização britânica, mas acabaram ficando com a Birmânia mesmo.

Economia[editar]

Se Myanmar já é pobre e mal-sucedida, imagina então um de seus piores estados? E o pior, migrar dali é chegar em Manipur na Índia que é basicamente a mesma coisa, pular no Oceano Índico e remar até a Inglaterra parece meio impossível, então não há saídas.

Cultura[editar]

O povo de Chin tem o estranho costume de tatuar peneiras no rosto das mulheres idosas, ainda é um mistério de onde vem essa bizarra tradição.