Churrasco de gato

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Churrasco de Gato)
Ir para: navegação, pesquisa
Mulher-Gato sendo preparada para o próprio churrasco.

Cquote1.png Já comi Cquote2.png
Juliana Paes sobre Churrasco de gato
Cquote1.png Legalize já! Cquote2.png
Cheirador de Gatinhos sobre Churrasco de gato
Cquote1.png A Gotozo Cquote2.png
dc-dog sobre Churrasco de Gato
Cquote1.png Na União Soviética o gato come VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Churrasco de gato
Cquote1.png Quer pagar quanto?? Cquote2.png
Chato das Casas Bahia sobre Churrasco de gato
Cquote1.png Minha prioridade é acabar com a fome no país, do jeito que der né. Cquote2.png
Lula sobre Churrasco de gato
Cquote1.png Fofoqueira é a tua mãe!! Eu sou a jornalista da rua! Cquote2.png
Rosario Querpinto sobre Eu
Cquote1.png Churrasco de gato pode! Cquote2.png
Doutora Lorca do Zorra Total sobre Churrasco de gato
Cquote1.png Comprando dez quilos de carne, dá pra vinte comer? Cquote2.png
Engraçadinho perguntando a você sobre um churrasco de gato na sua casa
Cquote1.png Eu gosto. Cquote2.png
Cachorro sobre churrasco de gato.
Cquote1.png Mãe, cadê o meu gato?... Cquote2.png
Pobre intrigado sobre o aparecimento súbito de carne no almoço de domingo.
Cquote1.png ... Cquote2.png
Hello Kitty sobre churrasco de gato.
Cquote1.png Legal, parece frango. Cquote2.png
Você após degustar um pobre gatinho.
Cquote1.png Cheirar ou comer... Eis a questão! Cquote2.png
Shakespeare sobre churrasco de gato.


História[editar]

O gato da vizinha é bom para o churrasco! Hummm... Uma delícia!!!

O churrasco de gato (também conhecido por "Churrasgato de filé minhau") foi criado por Pedro Américo, quando do grito da independência do Brasil. Percebendo o movimento próximo ao riacho Ipiranga e a chegada do futuro imperador, aproveitou a data festiva para ganhar uns trocados. Esta atividade continua em franca expansão nas décadas seguintes, principalmente depois da criação dos vários estádios de futebol paulistas onde a iguaria é servida até hoje em dias de jogos (os chamados no paulistanês de clássico)

No final do século XX o churrasco de gato tomou conta das carrocinhas dispostas com total irregularidade nas calçadas de avenidas e ruas paulistanas até se tornar produto de exportação, sendo muito apreciado na América pelos yuppies que, desejando fazer uma refeição mais consistente que o cachorro quente deles, adotaram o barbecue cat como prato rápido.

O gato perfeito[editar]

Siamês, Persa, Himalaio e claro, o Angorá são as raças mais utilizadas para o feitio deste prato típico paulista. Seja com molho de tomates ou com batatas, o gato deve sempre conter uma quantidade de gordura acima de 3x10,03433412J para que a maciez do produto final seja atendida.

Você deverá matá-lo dentro das normas mundiais sanitárias e ambientais da OIPADOP (Órgão Internacional de Proteção à Animais, Dinossauros e outros Paquidermes), ou seja, sem o uso de objetos pontiagudos, vassouras, punhos e tampouco incumbir seu irmão menor a fazê-lo. Também não é permitido, pelo próprio órgão, o uso de atrocidades ou maus tratos como submetê-lo a intensivas sessões de música de bandas, conjuntos e cantores/as como RBD, Menudos ou Xuxa.

ATENÇÃO: Faça churrasco da Mulher-Gato. Ela é comida in natura

Modo de preparo[editar]

O sequestro relâmpago de gatos para churrasco está cada vez mais frequente e os criminosos estão cada vez mais ousados.

Para preparar seu churrasco, é necessário, claro, de um gato. Evite envolvimentos emocionais com o felino que será preparado. Comprar um gato em uma casa agrícola, além de ser caro e custar horas de satisfações à sua mãe sobre o que fez com o dinheiro do curso de inglês, também te roubará tempo, pois filhotes tem pouca carne. Você precisará construir uma armadilha para pegar o animal (da sua vizinha criado com toda aquela ração, que o deixou gordo e coradinho, por exemplo).


Obtendo o objeto do produto final, você deve matá-lo seguindo as normas acima descritas e tirar sua pele (que depois pode ser vendida como acessório de pescoço para peruas da periferia, abatendo assim o custo do gato em si). Extripe-o, limpe a carne, espete-o e coloque-o em uma travessa com vinagre, sal grosso e coca-cola (usada para dar maciez na carne e derreter com facilidade a gordura). Acenda a churrasqueira com jornal e pão embebido em gasolina, espere o braseiro subir e coloque seu gato para assar. Vire constantemente para que o cheiro possa se dissipar e chamar a atenção dos transeuntes. Sirva com pão e farinha de mandioca torrada como acompanhamento, e regado com Kisuco (preferencialmente em copo plástico).


Doenças transmitidas pelo churrasco de gato[editar]

Atualmente há controvérsias no meio científico acerca do que o consumo exacerbado de iscas felinas, vulgo "churrasquinho de gato", pode causar no ser humano, mas relatos impressionantes da esquina da rua de baixo com a rua da diagonal direita superior, proferido pela ilma. Sra. Rosário Querpinto, vulgo "fofoqueira", nos afirma o contrário:


"A filha da minha vizinha...a menina aquela gorda que comia o churrasco do seu Joca... Pois é, foi internada no hospital com suspeita de febre aftosa, por causa das saídas dela com aquela gente ruim... sabe, dizem por aí, que ela fazia loucuras, o meu marido esses dias tava vendo ela com seus amiguinhos bovinos fazendo coisinhas... mas na minha opinião, eu acho que foi intoxicação por causo daquele churrasco que ela come... mas vai saber."


Tal conversa foi registrada por um de nossos vizinh..., pesquisadores anônimos que não vamos revelar o nome.

A situação repercurtiu tanto, que Severino, o porteiro, que nas horas vagas também é infectologista formado pela UPE (Universidade de Pura Embromação), fez uma averiguação do caso na cidade, onde pode constatar que se tratava de uma variação vermífuga da Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose, que foi por ele nomeada de Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose felina, e enuciou todos os sintomas desta terrível doença que geralmente causa óbito; sintomas aqui associados:

  • Dor no parto;
  • Fotofobia;
  • Febre;
  • Ácido Desoxirribonucleico
  • Diarréia;
  • Vômito;
  • Espectoração de bolas de pelo;
  • Vontade incontrolável de brincar com novelos de lã;
  • Desenvolvimento do Hábito incomum de se lamber em público;
  • Desenvolvimento de cauda;
  • Chega que eu tenho que volta para portaria dotô!!

Esses são alguns dos sintomas da Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose felina. Se você constatar tais sintomas em alguém, contacte imediatamente as autoridades vaso-sanitarias, para que seja feito o isolamento do local onde se encontra a barraquinha do Joca, ou como é chamado em sua cidade.

Empresário do ramo e sua vasta curtura.

Ver também[editar]

Outras formas de usar gatos: