Cidade

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Mais oceis lá da cidade... Cquote2.png
Chico Bento sobre cidade
Cquote1.png Na União Soviética a cidade mora em VOCÊ Cquote2.png
Reversal Russia sobre Cidade

Cidade é um bando de pessoas vivendo no mesmo ponto geográfico, xingando e assaltando umas às outras. Por acaso, também há um monte de prédios, ruas, carros e outros entulhos para acompanhar as pessoas.

História das cidades[editar]

Idade Antiga[editar]

Oscar Niemeyer planejou a construção de Roma também.
A segurança de uma cidade.

As primeiras cidades apareceram ainda na Antiguidade, quando os homens tinham acabado de sair das cavernas. O custo de vida para se morar numa caverna própria estava muito alto, além disso não havia nenhuma proteção contra animais ferozes, tais como Tigres-Dente-de-Sabre, Mamutes e Mafagafossauros. Isso levou os homens a se juntarem (sem duplo sentido) cada vez mais em lugares onde era possível a prática da agricultura e do ócio.

A Mesopotâmia é o berço das primeiras cidades e civilizações humanas. Lá o Direito também apareceu, para controlar a bandidagem. Você podia ser jogado no fundo do rio se xingasse a mãe do rei ou do sacerdote, entre outras coisas. O famoso jurista Alborghetti baseia sua doutrina nos preceitos do Código de Hamurabi e na Lei de Talião, os principais ordenamentos jurídicos da época.

Oscar Niemeyer foi o responsável pelo design moderno da Babilônia, sobretudo com a construção dos Jardins Suspensos, também planejados por Niemeyer.

As cidades gregas eram avançadas para a sua época, contando com muitos e muitos pontos de ócio total lazer para os habitantes, incluindo parques, teatros e casas especiais para encontros filosóficos entre tutores e discípulos. Esparta também possuía vários poços na cidade, um em cada esquina, dispostos estrategicamente para que Leônidas pudesse jogar dentro quem ele desejasse.

Cquote1.png Isso é loucura, loucura, loucura!! Cquote2.png
Luciano Huck sobre Esparta
Cquote1.png No!! This is Spartaaaaaa!!! Cquote2.png
Leônidas sobre Esparta

O Império Romano copiou quase todas as características das cidades da Grécia, sobretudo as casas de pedofilia filosofia. O Coliseu servia para eliminar os bandidos de Roma, fazendo-os lutar entre si. Cada cidadão romano recebia um saco de trigo por mês para servir o exército e manter os filhos da escola. Daí surgiu a ideia do Bolsa-Família do atual grande estadista Lula, na verdade um plágio do Pão e Circo dos romanos.

Idade Média[editar]

Cidade medieval.

As cidades medievais eram muito parecidas entre si, por causa do feudalismo. Sempre havia o castelo do rei no centro, onde se localizavam os soldados e os magos do exército real. Os guardas que vigiavam a entrada do castelo eram obrigatoriamente fracos e incompetentes, mas nenhum aventureiro ousava invadir o castelo, preferindo entrar escondido ou resolver algum enigma secreto para entrar no castelo.

Além do castelo, havia quase obrigatoriamente uma loja de armas e armaduras e uma loja de poções em cada cidade medieval. Diferente do castelo, as casas viviam destrancadas e qualquer um podia entrar para furtar todo o ouro que achasse.

As principais cidades medievais eram Midgard, Wyndia, Águas Profundas.

Revolução Industrial[editar]

Passados os tempos antigos e os feudos medievais, as cidades começaram a virar a bagunça que são hoje. Com o surgimento das indústrias, o ar ficou cada vez mais poluído e a população aumentou exageradamente, principalmente porque os caipiras do interior resolveram procurar emprego na cidade, para receber dez centavos por hora, e trouxeram seus 42 filhos por família. Logo abaixo, trataremos dos problemas urbanos.

Persuasão aos Valores[editar]

A loucura gerada em participação induzida ao que moldam as realidades,
tentam por camuflar em ações a cidade fantasma ao que fazem as Expectativas Culturais.

Com a população fervendo a esta movimentação pelo consumo, devoram as cidades a estas propagandas.
poluição atacam os indivíduos diariamente em suas personalidades,
onde grupos sociais beiram a coragem onde fazem perseguição ao crime, a vida de imposições a este valores.

Cobranças sociais em reflexo destas riquezas fazem anseio de conquistas,
a privatização do espaço público pela amizade onde ilustram as propagandas
geram a força pelo insulto fazendo acumulo onde os sorrisos destes vestem-se os direitos.

Convivendo ao que passam a serem imposições sociais,
suas particularidades são postas em exposição em favor ao que negam a liberdade pública.
sendo os comércios o argumento em trabalho estes que ausentes de propaganda, uma vida de culpa.

Todas ações são falhas para esta economia que agora geram insultos em afronta a estas propagandas,
e os direitos de consumo perpetuam as vendas para acomodar a luta que agora em compreensão,
apenas para fazer-se a outros consumos. os ciclos do vício.

O texto desta sessão Persuasão aos Valores é uma obra da arte e literatura,
em disponibilidade na internet livre onde a produção expõe outras faces do interesse.
a escolaridade em observação a estes valores criam as letras,
postas em falhas ao que moldam a outros consumidores.

Contabilizados em permanência são as expectativas,
e a informação permanece sob censura para as ações em atuação a estes valores.
Socialmente são feitos em sorrisos os desfiles em tempo para estas propagandas.


Atualmente[editar]

Saopaulo.jpg

As cidades atuais são milhões de vezes maiores do que antes, crescendo na mesma proporção os furtos, roubos a mão armada, favelas e mendigos nas ruas. A administração é exercida pelo prefeito, aquele sujeito Mico Azul que só aparece em ano de eleição, passando o restante do tempo sem fazer nada de útil pela cidade. O prefeito é assistido pelos vereadores, que também não fazem porcaria nenhuma se não houver eleição no fim do ano. As principais obras das prefeituras costumam ser:

  • Reformar a Prefeitura e a Câmara de Vereadores.
  • Instalar poltronas novas para os parlamentares.
  • Cumprir as promessas de campanha se for ano eleitoral.

Enquanto os políticos estão em seus belos gabinetes, o povo das cidades tem de aprender a conviver com os diversos problemas urbanos. Você pode sair de casa hoje e só voltar amanhã, pois certamente o trânsito não permitirá uma velocidade maior. Dizem que os motoristas paulistanos vão ao Nirvana quando conseguem dirigir 100 metros sem parar.

Grandes Cidades Atuais[editar]

Ver também[editar]