Classificação científica

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Biologia.jpg Este artigo é relacionado à biologia.

Antes de ler este artigo, vá liberar suas excreções!

De cima pra baixo: Animalia, Chordata, Vertebrata... bah, tomar no cu velho, eu que não vou ler essa bosta!

Classificação científica é um conceito criado na biologia pra separar os seres vivos em diversos pedacinhos, tudo organizadinho pra poder não bugar nossas cabeças na hora de estudar tudo isso, mas no fim das contas dá no mesmo, ninguém entende direito de forma alguma como pode a girafa e o ocapi serem da mesma família, ou por que diabos as cianofíceias não são iguais as algas e por que nenhuma delas fazem parte do reino das plantas.

História[editar]

Aparentemente o primeiro a se preocupar com essa divisão foi Adão, quando lá no Jardim do Éden deu nome a todos os bichos e plantas. Verdade seja dita: alguns acham que ele em alguns momentos deve ter se enganado, quando lembramos que umas traduções velhonas da Bíblia mencionam entre os animais comuns das turmas de lá seres como unicórnios, bestas-feras, Leviatãs, dragões e outros seres que só sua irmãzinha que assiste My Little Pony continua a acreditar que existem mesmo.

Muitoooooooooooooooooos anos depois, Noé (ou alguma das versões dele) fizeram uma contagem geral de bichos pra levar em seu barquinho antes que as enchentes do Rio Tietê devorassem tudo ao redor. Entretanto essa classificação foi bem mixuruca, a julgar por considerar 7 casais de animais puros e aves, e apenas um casal de animais impuros, seja lá o que isso significa. Os carinhas que acreditam em evolucionismo teísta e bizarrices afins inclusive alegam que foi assim que os pobres dinossauros bateram as botas, sendo assim eles deveriam ser mais impuros que tudo.

Aristóteles aparentemente seria o primeiro que REALMENTE se preocupou em dividir direito essa porra toda, colocando tudo dividido como coisas de origem animal, vegetal ou mineral (igual a tia de Estudos Sociais diz na escolinha). Seu trabalho, chamado De Anima (que falava acerca da existência de almas de animais e vegetais e pra onde iam depois que morriam) foi traduzido e ampliado por Averroes e outros, e assim virou a fonte primária de muitos cientistas até hoje em dia pra definir as divisões.

Por séculos com as viagens dos europeus pelo mundo afora foram tentando classificar usando os métodos aristotélicos, mas ainda cagando pra cacete ao criar criaturas como sereias e reptilianos, ou mesmo assumindo a existência de pedras falantes (golens) ou criação espontânea de seres vivos. Tudo isso mudaria em quando do surgimento do sistema binomial de classificação, obra do titio Carlinhos Lineu antes de virar vigilante sanitário e virar pai da Grande Família. Assim puderam enfim organizar o que era real e o que era mito (ex: tua mãe: real, teu pai: mito) e colocaram tudo em cantos diversos, utilizando de uma nomenclatura de dois nomes em latim, tipo "Mulheres sapiens", e dependendo do caso, três nomes, tipo "Otharius pahus pikenus", normalmente a primeira palavra sendo o designativo do gênero do ser, ao passo que o segundo nome é uma característica específica que designa uma espécie. O caso de terceiro nome pode designar uma subespécie ou mutação ou similar.

Hierarquia[editar]

Vamos explicar bem essas divisões usando como exemplos algumas espécies emblemáticas do nosso mundo real:

Taxon Mico Azul Otários do pau pequeno Carla Perez Sifudênio Tua Mãe
Superdomínio Biota Pititota Idiota Abiota Infernota
Domínio, Super-reino ou Império Eukaryota Eukaryota Eukaryota (mas há controvérsias) Vírus de computador Desconhecido
Reino Animalia Animalia Plantae Vírus não tem reino Casae Mae Joanae
Subreino Eumetazoa Eumetazoa
Infrarreino Bilateria Bilateria
Superphylum Deuterostomia Deuterostomia Spermatophyta
Phylum ou Divisão Chordata Chordata, mas sem piroca Magnoliophyta Computadobuceta Chordata, na teoria
Subphylum ou Subdivisão Vertebrata Vertebrata sem piroca Magnoliophytina* Imploditocacilda Vertebrata, dizem
Infraphylun ou Infradivisão Gnatostomados Despirocados Gnatostomados
Superclasse Tetrapoda Pentapoda com deficiência na quinta pata Descelebradópoda Tetrapoda
Classe Mammalia Mammalia sem ter nada a ser mamado Magnoliopsida Mammalia que ninguém mais quer mamar
Subclasse ou Coorte Theria Não-Theria Rolah Magnoliidae HisTheria
Infraclasse ou Legiâo Eutheria / Placentalia Eutheria / Placentalia
Parvclasse Exafroplacentalia Exafrocerebralia Exafrovirginia
Superordem Euarchontoglires Euarchontoglires Euarchontoglires?
Ordem Primatas Primatas Fabales Putatas
Subordem Haplorrhini Haplorrhini Fabineae
Infraordem Simiiformes Simiiformes
Parvordem Catarrhini Catarrhinho
Superfamília Hominoidea Encefaloinutea Muliemorridea
Família Callitrichidae Hominidae Fabaceae Mamaenidae
Subfamília Callitrichidae Homininae Faboideae Filhadaputae
Tribo Hominini Mulierini
Subtribo Hominina Mininina
Género Leontopithecus Otharius Pisum Sifudenius Maternus
Subgénero Leontopithecosazuli
Seção Seu PC JÁ ERA!
Subseção VAI COMPRAR OUTRO!
Superespécie Leontopithecus roseaus
Espécie L. azulizuli O. pahus P. descerebradus S. pecemorrendinus M. putinas
Subspécie O. pahus pikenus M. putinas filis
Deus.png Importante! A Igreja Universal quer sua atenção!

Deus quer que este artigo seja ampliado.
Aqueles que o fizerem, serão ajudados pelos seus tentáculos. Os que ignorarem, irão para o inferno pra sempre.
Não seja herege e obedeça a verdade única e divina!