Clodoaldo (Pica-Pau)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Clodoaldo indo resolver os problemas de um dos mais de 8000 clientes insatisfeitos da Telefônica

Cquote1.png Esse Pica Pau idiota nunca vai me reconhecer!! Cquote2.png
Clodoaldo sobre seu disfarce de Pica Pauzão
Cquote1.png Oi, quem é você? Cquote2.png
Pica Pau cumprimentando Clodoaldo
Cquote1.png Eu sou o Clodoaldo!! Quer dizer, eu sou um Pica Pauzão!! Cquote2.png
Clodoaldo mostrando seu magnífico QI
Cquote1.png Por que você não voa? Cquote2.png
Pica Pau pronto para matar mais um
Cquote1.png É que eu estou meio sem prática, sabe... Cquote2.png
Clodoaldo tentando escapar de fininho
Cquote1.png Então, VAI PRATICAR!! Mwahahahaha!! Cquote2.png
Pica Pau matando mais um


Clodoaldo é um funcionário da Telefônica, que tenta comer o Pica Pau (pra variar).

Origem[editar]

Clodoaldo faz de tudo para cumprir suas tarefas...

Segundo o currículo que Clodoaldo deixou na Telefônica, ele nasceu na Tio1.jpglândia, sendo filho de pai e mãe desconhecidos assim como você. Quando pequeno, Clodoaldo não tinha muitos amigos, pois tinha que ser um puta trabalhador honesto se quisesse comer.

Assim, Clodoaldo passou por muitos patrões, um pior do que o outro, que o faziam de escravo e mandavam ele fazer de tudo, desde pegar um copo de água até fazer alguns servicinhos sujos. Como Clodoaldo não tinha escolha, ele era obrigado a abaixar a cabeça e obedecer tudo sem reclamar.

O tempo foi passando, e Clodoaldo continuava com seus trabalhos normais, até que, em uma certa tarde de sol, Clodoaldo recebeu uma proposta muito boa da Telefônica, que ofereceu 50 barras de ouro que valem mais do que dinheiro por mês em troca dos serviços, e ainda concederiam a passagem de canoa para os United States of Mc Donalds. Como Clodoaldo já tava de saco cheio de servicinhos que não rendiam nada, ele arrumou as malas e foi.


História[editar]

Clodoaldo ensinando Pica-Pau como se dança o Créu

Assim que chegou nos United States of Coca-Cola, Clodoaldo foi imediatamente para a central da Telefônica, para começar a trabalhar e ganhar seus primeiros dólares. Logo que Clodoaldo chegou, ele já foi botando um sorriso cativante na cara para agradar seu novo chefe. Porém, o chefe era um baixinho pior que tua sogra com TPM, e já foi mandando Clodoaldo tirar aquele sorrisinho de merda da cara e já botou o pau na mão de Clodoaldo (Ui!!) e mandou ele mandar pro saco o Pica Pau, que estava destruindo todos os postes da companhia.

Apesar do primeiro trabalho de Clodoaldo ter sido essa pedreira, ele aceitou mesmo assim e foi para a batalha. Ao encontrar com o Rói Pau Pica Pau, Clodoaldo foi logo mostrando suas credenciais e tentou começar a camaçada de pau. Porém, como Pica Pau é discípulo (ou professor) de Harry Houdini, ele conseguiu usar sua famosa técnica de escapismo e ainda usou um truque do Criss Angel para transformar o pau em dinamite.

Porém, Clodoaldo é brasileiro e não desiste nunca, e abriu a caixa de ferramentas para armar as suas mais de 8000 ciladas. Como Pica Pau é imorrível, ele conseguiu deixar todas essas armadilhas pra trás e ainda conseguiu fazer TODAS voltarem contra o próprio Clodoaldo. Foi aí que Clodoaldo resolveu usar seu maior plano infalível, que consistia na incrível técnica de transformação em Pica Pauzão!! (nem queira saber o que dá na mistura com Quero-quero).

Clodoaldo, o Pica Pauzão

Clodoaldo pensou que estava abafando com sua transformação perfeita, e já foi logo tentar acabar com a raça do Pica Pau, mas, como sempre, Pica Pau conseguiu enrolá-lo e mandou ele voar, voar, subir, subir.... Claro que o Pica Pau não poderia deixar escapar a chance de sumir de vez com aquele mala, e simplesmente chamou o chefe baixinho e falou que o verdadeiro Pica Pau que estava acabando com os postes era o Pica Pauzão. O chefe baixinho acreditou, e quando chegou, viu que o Pica Pauzão era Clodoaldo. Assim, como não poderia deixar de ser, o chefe baixinho sacou sua AK-47 em uma mão e uma Crábina do Ambrósio na outra e jurou perseguir Clodoaldo até o inferno se fosse preciso. Obviamente, Clodoaldo usou o correr pra caralho, mas o juramento tava de pé.


Ver também[editar]