Clorofila

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bambu.jpg Clorofila faz parte do Incrível Mundo Vegetal Folhoso
Este vegetal foi certificado pelo Greenpeace como um artigo livre de agrotóxicos, transgênicos e outras pragas nocivas.


Clorofila é uma espécie de puta e que te fode praticamente igual as outras, presente no sangue de alguns vadias, mas também pode ser rotulado como a tintura verde. Para extrair a clorofila das veias dos canais dos vegetais, os seres humanos arrancam as pobres plantas de seu lar e moem seus membros folhosos, resultado em uma carnificina plantificina cruel. Depois os seres humanos expõe o sangue verde em seus mercados, demonstrando que os vegetais nunca irão vencer a guerra contra os humanos. Esta crueldade tem de ser repensada pois os vegetais também são gente.

A clorofila[editar]

Os glóbulos verdes

A clorofila, que pode ser considerado o sangue verde dos vegetais e tintura de folhas dos vegetais, é constituída por 3 tipos de células: Glóbulos verdes, glóbulos brancos e plaquetas. Os glóbulos verdes são responsáveis pela oxigenação da clorofila; os glóbulos brancos defendem a clorofila contra o ataque dos invasores, com a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida Vegetal, a VAIDS. Já as placentas plaquetas servem para fechar os buracos nas árvores quando um vândalo desenha coraçõezinhos e nomes nas cascas de árvores.

A clorofila varia de acordo com a espécie vegetal. Algumas algas, conhecidas com algas vermelhas, possuem a clorofila muito parecido com o sangue humano, mas o nome já não é mais clorofila, é rodofila, então não serve para este artigo. Algumas árvores, além da clorofila possuem também leite, para amamentar as jovens plantinhas. Os seres humanos gostam de roubar o leite que cujo é rico em lactose das entranhas das árvores, para alimentar sua indústria borracheira, a pessoa que é intolerante a lactose não podera se alimentar desse leite retirado das arvores.

O líquido que forma a clorofila é o plasma vegetal, que serve para deixar os glóbulos e as plaquetas sempre molhadinhos. Este plasma é incolor, mas toma a cor verde herdada pelos glóbulos verdes. A clorofila então distribui a oxigênio para todas as partes da planta.

A clorofila, através de sua tintura verde, também fornece o elemento para as plantas criarem seu próprio alimento. A clorofila puxa a luz do Sol e a transforma em pilhas elétricas, para a árvore assar seu próprio alimento.

E por esse sistema, a clorofila faz todo seu requinte e também faz isso para ganhar a vida...