Club Atlético Independiente

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Club Atlético Independiente
Escudo do Independiente.png
Brasão
Hino Eu tenho um monte de Libertadores! Você não-ão! Haha!
Nome Oficial Club Atlético Independiente
Origem Buenos Aires, Argentina
Apelidos Rainha de Paus
Torcedores Senhorzinhos da década de 60, 70 e 80
Torcidas Diablitas
Fatos Inúteis
Mascote diabo
Torcedor Ilustre El Bocha
Estádio Libertadores de América
Capacidade 50 mil lunáticos perigosos
Sede Avellaneda
Presidente Sei lá... Faz diferença saber isso?
Coisas do Time
Treinador ...
Pior Jogador Nuvola apps core.png O atual elenco
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png Ricardo "el Bocha" Bochini
Patrocinador Motomel de abelha, Fracoterade
Time
Material Esportivo Puma
Liga Campeonato Argentino
Divisão Primera División
Títulos Libertadores: 7 vezes (caralho!!!)
Ranking Nacional 1° na Libertadores(nos anos 90)
Uniformes



Club Atlético Independiente foi fundado como um time de futebol e hoje é uma caricatura malfeita do que era no passado. Por ser o maior ganhador da Libertadores, constantemente está nas estatísticas, apesar de ninguém ver a sombra desse clube nos dias atuais. Ficou muito famoso por dar um créu em inúmeros times brasileiros nos tempos em que a bola era quadrada.

O Independiente é um grande time campeão do século XI, possui 7 títulos da Copa Ford Libertadores.

O time do Independiente é de Avellaneda, um violento e popular bairro de Buenos Aires. A 5 metros de seu estádio está o estádio de seu eterno rival Racing Club. Apesar dos dois estarem ruins atualmente, o pessoal do Racing tem nem o que discutir quando o assunto é Libertadores.

História[editar]

Fundação[editar]

O Independiente foi fundado em 1905 por alguns gringos. Nessa época era uma bosta da terceira divisão que perdeu até de 21 a 1 de um tal de Atlanta que nem deve existir mais. Todavia, na época que o futebol argentino se profissionalizou, o clube passou a disputar a primeira divisão do país.

Desenvolveu uma imensa rivalidade contra o Racing Club. Os dois times sempre brigaram para saber qual era mais marrento, catimbeiro e malandro. O que o Independiente andou fazendo nos campeonatos argentinos não interessa. Num país que, até então, só tinha meia-dúzia de times competitivos, o Independiente sempre garantiu sua classificação para a competição continental.

Década de 60[editar]

Na década de 60 o Independiente começou a construir a sua fama, quando na Libertadores atropelou até mesmo o supostamente imbatível Santos de Pelé na maior facilidade.

Década de 70[editar]

Ricardo Bochini e um de seus dribles ninjas que deixa o adversário de quatro.

Na década de 70 atinge seu auge supremo como um rolo compresor em todos campeonatos que disputava. Venceu 4 Libertadores consecutivas (1972, 1973, 1974 e 1975). A vítima dessa década foi o São Paulo que foi eliminado pelo Independiente pelo menos umas quatro vezes. O Independiente era o Boca Juniors daquela época, pois a simples menção do seu nome fazia qualquer time brasileiro pedir arrego, peidar na farofa e chorar no colo da mamãe. Qualquer tio que você conheça que viveu a década de 70 treme nas bases até hoje se escutar a palavra Independiente.

Década de 80[editar]

Na década de 80 quem se fudeu para o Independiente foi o Grêmio. Mesmo com o time argentino começando a decair, ainda conseguiu garantir um sétimo título continental em cima do Grêmio. Não contente em ter apenas brasileiros como freguês, os times uruguaios do Peñarol e Nacional também eram especialistas em serem eliminados para o Independiente.

Entretanto, o Independiente é um clube "café com leite" perto dos gigantes europeus. Nas seis oportunidades em que disputou o Mundial Interclubes, ganhou apenas duas vezes.

Década de 90[editar]

A partir da década de 90 entrou em grande declínio quando, além de muitos craques se aposentarem, a Conmebol oficializou o exame anti-doping. Agora os jogadores do Independiente não poderiam mais tomar os costumeiros anabolizantes para cavalo que os ajudaram tanto na décadas de 60, 70 e 80.

O tempo passou e o Independiente foi só sumindo. Hoje, o Independiente se transformou num museu porque não ganha mais dinheiro com competições. E não se iluda pelo estádio lotado, já que o preço do ingresso é 50 centavos de peso argentino - se cobrarem mais que isso os torcedores do Independiente, tudo favelado, não iriam assistir seu time no estádio. No máximo fariam uma gambiarra para assistir Pay-per-view.

Copa Sul-Americana de 2010[editar]

O Independiente precisou recorrer à Série B da Libertadores e do Campeonato Argentino para conquistar alguma taça que não estivesse enferrujada mais. Primeiro enfrentou um time rebaixado brasileiro chamado Goiás para ganhar a Sul-Americana. O Independiente à exemplo do time goiano rebaixou no argentino também, para ir ganhar a taça da Primera Nacional B.

Torcida[editar]

A torcida é tão boa quanto os 7 títulos da Libertadores.

Único motivo pelo qual o Independiente é conhecido hoje, são seu grupo de sexys líderes de torcida que se vestem de diabas com roupas 10 números abaixo e ficam rebolando no estádio com aquela coisa enfiada no rego. Pelo menos dão mais espetáculo que o time em si.

Títulos[editar]