Club Atlético Lanús

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Club Atlético Lanús
Escudo do Lanús.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Club Atlético L'ânus
Origem Bandeira da Argentina Argentina- Buenos Aires. Lanús
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre
Estádio La "C"uzeira
Capacidade
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador Jorge Almeirão
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png Sandy
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Argentino
Divisão Primera División
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Cquote1.png Você quis dizer: Time que só sabe jogar basquete Cquote2.png
Google sobre Club Atlético Lanús

Club Atlético Ânus Lanús é um time muito ruim da Argentina, que fica no bairro distante de Lanús. É um time muito ruim e que nunca ganha nada, sendo que sua participação na Libertadores sempre é um alívio para os demais times, que tem certeza de vitória garantida e um rival argentino difícil a menos na competição.

História[editar]

Fundação[editar]

O clube foi fundado pelos pinguços do bar que todo fim de semana se juntavam no bar pra tomar um vinho Sultão, e de repente resolveram: "vamos a crear un club de fútbol?" (Vamos criar um clube de futebol?) e foi aí que surgiu o Lanús, a em homenagem aos bêbados do bar, as cores do clube são o vinho misturado com conhaque.

O clube se demonstrou uma desgraça total e jamais chegou nem aos pés de Boca Juniors, River Plate, Independiente, Racing Club, Estudiantes, Veléz Sársfield. O time é tão ruim que já foi pra terceira divisão do campeonato argentino em algumas épocas. Foi aí que eles percebeu que no futebol eles são muito ruim e começaram a jogar basquete, e perceberam que esse time só serve pra jogar basquete já que eles ganharam seis campeonatos argentinos de basquete e nenhum de futebol.

Copa Conmebol de 1996[editar]

Para um time fundado em 1915, ter sua primeira final continental em 1996, é um mistério o que o time andou fazendo nesses 80 anos de história, talvez só se embebedando mesmo. O time ganhou seu primeiro título internacional quando foi campeão da Copa Conmebol de 1996, uma espécie de Série C continental onde até o Bragantino jogou. O Lanús na oportunidade passou por times podres como Bolívar, Guaraní Paraguaio e na final venceu o Santa Fe, não precisando enfrentar nenhum time brasileiro, o que certamente sepultaria sua campanha.

A prova disso veio na Copa Conmebol do ano seguinte, em 1997, quando enfrentou times de segunda divisão dos países sul-americanos, como o Real Santa Cruz da terceira divisão amadora da Bolívia, quase foi eliminado pelo Vitória da Bahia que estava na Série C do Brasileiro no ano, e no final ainda foram vice para o Atlético Mineiro, pode isso?

Copa Sul-Americana de 2013[editar]

Momento raro em que o Lanús ganha alguma coisa, mesmo que seja um torneio secundário sem valor, note a alegria dos jogadores.

O Lanús ainda foi campeão da Copa Sul-Americana, a espécie de "série B da Libertadores", e mesmo assim por mais uma grande sorte do destino, pois na final enfrentou a Ponte Preta, um time desconhecido e sem tradição do Brasil que tem como costume jamais ganhar um título, portanto a Ponte Preta se recusou a ser campeão e deixaram o Lanús vencer o jogo decisivo facilmente e sem transtornos.

Libertadores de 2017[editar]

Desde de que nasceu, devido à ausência de títulos, participações na Série C e outras pequenezas, o Lanús sempre foi estigmatizado como time pequeno da Argentina. A possibilidade de conquistar algo grande surgiu em 2017, quando após pagar o maior mico de sem qualquer compaixão ter ido cobrar pontos da Chapecoense que estava voltando de uma tragédia, assim se classificando em primeiro na fase inicial da Libertadores de 2017, começou a surpreender na fase mata-mata, aproveitando-se do fato de estar sendo subestimado, eliminou San Lorenzo e River Plate na base do apito amigo, até chegar na final.

Chegou na final, como foi enfrentar um time brasileiro de fora do eixo Rio-São Paulo, a imprensa esportiva brasileira logo ligou seus secadores em cima do Grêmio, diversas reportagens sobre como o Lanús era bom começaram a surgir nas vésperas da decisão. É claro que ninguém mencionou as vexatórias derrotas por 5x2 para o Talleres e 3x0 para o Olimpo de Bahía Blanca, jogos realizados alguns dias antes pelo campeonato argentino, nem como as classificações sobre San Lorenzo e River Plate foram no completo roubo, o Lanús foi vendido como time extremamente capacitado, afinal já venceu a Ponte Preta numa final!! Mas, para os mais alertados, deu a lógica, e o Grêmio foi campeão fácil fácil com duas vitórias sobre este pequeno time argentino, restou ao Lanús o seu primeiro vice de Libertadores.

O time argentino é tão ruim, que mesmo levando fumo em casa numa final de Libertadores contra um time brasileiro, terminou a partida com os 11 em campo, não catimbou e não deu nenhum pontapé, mostrando a decadência do futebol argentino. A torcida também só serve de enfeite, não tacaram nenhuma bomba em campo, nem soltaram cachorro no campo pra paralisar a partida, nem forçaram os policiais a protegerem com escudo o cara que vai bater o escanteio, os caras não prestaram nem pra botar um mísero laser na cara do Marcelo Grohe, aí fica difícil.

Títulos[editar]