Club Atlético Peñarol

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Aviso importante: Futebolismo aqui NÃO, cazzo!
A Desciclopédia é um site de humor, logo, NINGUÉM aqui se importa pra quem você torce, seja o Inter, o Grêmio, o Figueirense ou o Vitória. Seja engraçado e não apenas idiota.
Club Atlético Peñarol
Escudo do Peñarol.png
Brasão
Hino Não Chores por Mim
Nome Oficial Club di Cricket Peñarol
Origem Bandeira do Uruguai Uruguai- Montevidéu
Apelidos Carboero
Torcedores Infelizes; Historiadores
Torcidas Abelinhas dos Pampas
Fatos Inúteis
Mascote Abelha
Torcedor Ilustre Duque de Caxias
Estádio Estádio Centenário
Capacidade 75.000 sofredores
Sede Montevidéu
Presidente AAAAAAA
Coisas do Time
Treinador AAAAAAA
Pior Jogador Nuvola apps core.png Pode pegar um aleatoriamente
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png Danrlei
Patrocinador Alguma empresa de telefonia uruguaia ou brasileira
Time
Material Esportivo Puma
Liga Campeonato Uruguaio
Divisão Série A (virou a mesa e não rebaixou)
Títulos Libertadores da América da época do Pelé
Ranking Nacional 2° no Uruguai
Uniformes Uniforme Peñarol.jpg



Cquote1.png Você quis dizer: Peñarola Cquote2.png
Google sobre Club Atlético Peñarol
Cquote1.png Corre! Corre, que os hermanos estão loucos atrás da gente! Cquote2.png
Flamenguista sobre Peñarol
Cquote1.png Se tiver que dar tapa na cara de uruguaio eu vou dar logo um cruzado de direita no queixo Cquote2.png
Felipe Melo sobre Peñarol
Cquote1.png A Libertadores de 1961 foi roubada! Cquote2.png
Palmeirense inconformado sobre Peñarol

Club Atlético Peñarol é um ex-tradicional time de futebol do Uruguai, que tinha glória na época do seu bisavô, mas que hoje é apenas aquele time que está toda hora na Libertadores, todos falam "Oh, Peñarol, time tradicional, cuidado", e depois perde todas e é facilmente eliminado da competição ainda na fase de grupos. Atualmente falido, consegue incríveis façanhas como perder a vaga da Libertadores para o Rocha FC. Uma de suas maiores glórias foi derrotar o Palmeiras na final da Libertadores de 1961, depois apanhar do Palmeiras em cas , e socar os flamenguistas na Mercosul de 1999.

História[editar]

Fundação[editar]

Uma grande glória do Peñarol.
A mais recente glória do Peñarol.

Fundado em 1890, na época que o Uruguai ainda era um estado brasileiro, por um italiano chamado Pedro Pignarolo (que em espanhol lê-se Piñarolo), ele era um operário de uma ferroviária e era aquele tiozão que organizava as peladas nos intervalos do serviço. O povo foi pegando gosto por aquele simpático time e assim Piñarolo funrou o "Central Uruguai Railway Cricket Club" (CU RCC) que era um cu mesmo... Como o futebol era novidade, os uruguaios confundiram o nome do esporte e colocaram "Cricket" no nome (mas por algum motivo bizarro eles jogavam o futebol com as mãos...).

O uniforme adotado foi o amarelo e preto que era o uniforme dos operários uruguaios e presidiários também, assim o time ficava a rigor, atraindo então o tipo característico de torcedor: Arruaceiros, vândalos e badernistas. Depois de 20 anos, quando a diretoria descobre que aquele esporte não se trata de cricket, mas sim de futebol, o nome da equipe é mudada para o atual Peñarol, porque um til na letra "N" o que torna a equipe mais genuinamente uruguaia, e sabe como é uruguaio, se apega a qualquer resquício de cultura que eles imaginam ter.

As suas cores simbolizam o tigre, mas o susto que o Peñarol causa nos adversários está mais para uma abelinha.

Começa a rivalidade[editar]

Na década de 20 surge o Nacional para rivalizar quem vai ser o pior time do Uruguai. Atualmente o Peñarol está levando a melhor nessa disputa. Por falta de times, os dois clubes passam a protagonizar a grande rivalidade do campeonato estadual do Uruguai, tal qual Grêmio e Inter no estado mais ao norte.

Auge[editar]

Antes de falir em 2000, o Peñarol intercalava com o Nacional títulos do Campeonato Uruguaio tendo nas décadas de 70 e 80 o seu auge.

O Peñarol participou também de todas as Libertadores que se tem notícia até 2000, como se sabe não existe times no Uruguai nem pra vencer o Veranópolis ou o Caxias na Taça Cisplatina de Futebol, quanto mais para vencer o Peñarol naquela época do Pelé. O time foi campeão continental em 1960, 1961, 1966 ganhou mais duas vezes em 1982, 1987, para então ficar só na história.

Títulos mundiais[editar]

Disputou 5 vezes o intercontinental. Na primeira vez tomou de 5 a 1 do Real Madrid para ficar esperto, infelizmente no ano seguinte goleou o Benfica por 5 a 0. Depois ganhou do Real Madrid na revanche, e nos outros dois anos deu sorte que estava acontecendo a Guerra Civil Europeia, e por isso pega a porcaria do Aston Villa que vence tranquilamente, e depois tomou um sarrafo do Porto.

Anos 2000[editar]

O Peñarol sempre foi um bom anfitrião.

Depois de catimbar e encher muito o saco dos times brasileiros e argentinos nos torneios sul-americanos, o Peñarol vem finalmente a falir em 2000. Desde então os times sul-americano começaram a conhecer as outras porcarias do Uruguai, como Rocha, Defensor, Cerro, River Plate, uma vez que nem ir para Libertadores direito conseguia ir mais. Num raro feito chegou numa final, só para animar a festa do Santos FC de Neymar e cia.

Um grande feito do Peñarol, foi humilhar os jogadores do Flamengo (Flamerda) no estádio Centenário. A humilhação veio a estilo uruguaio: socos e ponta-pés. Mas foi engraçado ver os jogadores do Flamengo correrem igual a galinhas, enquanto apanhavam.

Libertadores de 2012, 2013, 2014, 2016[editar]

Após o ano de 2000, o Peñarol, como todo o Uruguai, entrou em franca decadência e declínio total. O time agora sequer chegava nas finais da Libertadores, exceto só em 2011, e mesmo assim só para disputar boxe e não futebol com o Santos na final e perder até nisso.

Uma pessoa incauta pode ver as estatísticas e perceber que Peñarol já foi 5 vezes campeão da Libertadores e achar que isso é um grande feito, mas o fato é que o time só venceu tanto é por insistência, porque seu aproveitamento é de 5% na competição continental na qual atualmente se encontra toda hora sendo eliminado na fase de grupos como qualquer outro time pequeno. O Peñarol só participava todo ano da Libertadores porque não existe mais times no Uruguai, e mesmo assim houve lá seus anos que nem conseguiu jogar a Libertadores.

Libertadores 2017[editar]

Jogador do Peñarol servindo de sparring para um time brasileiro muito mais estruturado.

Entre os vários fiascos colecionados na Libertadores, o mais memorável foi na Libertadores de 2017, quando caiu no grupo de Palmeiras de Felipe Melo, um famoso e controverso jogador xenófobo que certa vez alegou que daria tapa na cara de uruguaio. Tal declaração aqueceu os ânimos do confronto entre os times, mas como o Peñarol é ruim de doer os olhos, perdeu os dois jogos para o Palmeiras, não apenas no futebol, mas no boxe também, com jogadores tomando ganchos e cruzados sem conseguir revidar, assumindo assim toda sua pequeneza.

Títulos[editar]

  • Tri-eliminação consecutiva na fase de grupos da Libertadores (2012, 2013, 2014)
  • Taça Libertadores da América: 5 vezes na época que só precisava jogar uns 4 jogos pra ser campeão (1960, 1961, 1966, 1982, 1987).
  • Campeonato da Cisplatina: 5 vezes (1900, 1901, 1905, 1907, 1911) (sob o nome CURCC).
  • Campeonato Gaúcho B: 40 vezes (1918, 1921, 1928, 1929, 1932, 1935, 1936, 1937, 1938, 1944, 1945, 1949, 1951, 1953, 1954, 1958, 1959, 1960, 1961, 1962, 1964, 1965, 1967, 1968, 1973, 1974, 1975, 1978, 1979, 1981, 1982, 1985, 1986, 1993, 1994, 1995, 1996, 1997, 1999, 2003, 2009/10, 2012/13, 2015/16).
  • Copa Toyota: 3 vezes (1961, 1966, 1982)