Club Bolívar

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Club Bolívar
Escudo do Bolívar.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Club Boludos
Origem Bandeira da Bolívia Bolívia- La Paz
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre
Estádio Hermano Sílex
Capacidade
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Boliviano
Divisão Primera División
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Cquote1.png Você quis dizer: Seleção Boliviana de Futebol Cquote2.png
Google sobre Club Bolívar
Cquote1.png É campeão, é campeão! Cquote2.png
Torcida fanática do Bolívar após terminar a fase de grupos da Libertadores com 1 ponto em 6 jogos

Club Bolívar é um clube boliviano (não diga...) da cidade de La Violencia. É famoso (?) por ser o segundo time mais vitorioso da história da Bolívia! Ai, caramba!

História[editar]

Fundação[editar]

O Bolívar foi fundado em 1925 após um grupo de intelectuais bolivianos que gostavam de um bom futebol no campinho à manhã de um domingo ensolarado perceberem que tinham um futebol suficiente para criar um time amador e disputar pequenos campeonatos na Bolívia. Acabaram criando uma equipe com ótima formação tática, além de contar com bons talentos individuais. Claro que, considerando que estávamos na década de 20 e ainda mais na Bolívia, esse "bom" time deveria provavelmente perder para o time do Íbis, com esses dopados e desfalcados de três homens em campo.

Como o campeonato boliviano é totalmente amador, o time do Bolívar conseguiu uma vaguinha no campeonato principal (pela janela, claro), que desde aquela época nunca mais foi disputado por apenas um time. Esse time era sempre o The Strongest, que antes ganhava os campeonatos via WO, e para o bem do futebol (boliviano, apenas) ganhou um rival, com o qual acirrou uma guerra ao longo dos anos.

Decadência[editar]

A partir dos anos 50 o Bolívar entrou em franca decadência. Apesar da Bolívia situar-se na altitude, o emprego da palavra "decadência" não remete a sair rolando a ribanceira abaixo literalmente, mas sim o time jogar futebol mal ainda mais pior do que o mal futebol já comum e corriqueiro a qualquer time boliviano, e sob este aspecto há pesquisadores que defendam que não é possível nenhum time boliviano ser decadente pois já são todos decadentes para começo de conversa. Mas para encerrar com essa dúvida, o Bolívar foi rebaixado em 1964, e justo quando o nome do campeonato boliviano mudou para "Copa Bolívar", que irônico.

Estreia na Libertadores[editar]

A primeira aparição do Bolívar numa Libertadores se deu em 1967, ano em que fez o que sabe fazer de melhor nesse campeonato (ser um mero e desprezível coadjuvante), ficou em antepenúltimo e fez o que mais sabe fazer também (que é ser eliminado na primeira fase da competição).

Retorno[editar]

Na década de 80 o Bolívar reencontrou suas glórias, quando se tornou campeão boliviano um montão de vezes ao longo da década de 90 também. Porém, pouco importa os 20 títulos bolivianos dessa porcaria, importa pegarmos o desempenho desse time na Libertadores que sempre foi pífio. Atual recordista de fracassos na Libertadores, seria um saco listar todas as 30 eliminações idiotas que esse time já sofreu em todas fases possíveis (menos numa final, onde jamais chega). Apenas pegue um ano aleatório qualquer, uma vez que listar os mais de 30 fracassos desse time talvez seja extremamente entediante, só pra servir de exemplo. A Libertadores de 1992, por exemplo, na qual perdeu até para o Criciúma EC de um país sul-americano sem expressão chamado Santa Catarina e não passou da fase de grupos, o que aliás é outro tipo de recorde que o Bolívar possui, o de time que mais vezes não passou da fase de grupos da Libertadores.

Copa Sul-Americana de 2004[editar]

Talvez o grande ápice do Bolívar em sua história foi o grande vice-campeonato da Copa Sul-Americana de 2004. Seus torcedores gostam de dizer que o Bolívar é apenas azarado por ter enfrentado logo o Boca Juniors na final, enquanto o São Paulo dá a sorte de enfrentar Tigres, mas independente do adversário, ele seria vice de todo jeito.

Libertadores de 2014[editar]

Enquanto ainda se ilude de que algum dia possa ganhar qualquer campeonato internacional, o Bolívar passou os anos 2000 inventando títulos, como o bi-campeonato de uma Copa Desodorante Aerossol que ganhou em 2009 e 2010.

Uma chama de esperança surgiu na Libertadores de 2014, considerada a edição de Libertadores mais fraca da história com a participação de nenhum time grande seja do Brasil ou da Argentina, o Bolívar finalmente passou da fase de grupos beneficiado pelo fato de haver apenas times pequenos ou sem tradição na chave, como León FC do México, Flamengo do Brasil e Emelec do Equador, times tão fáceis que até o Bolívar ficou em primeiro nessa chave.

E assim o Bolívar foi avançando na competição, sem preocupações, e na semi-final enfrentou o San Lorenzo, um time argentino que nunca tinha ganho nada até então, o Bolívar foi uma mãe para os argentinos ao perder de 5x0, que nem precisaram se esforçar para caminhar rumo ao seu primeiro título.

Títulos[editar]

Ironicamente, desde o ano de 1940, quando conseguiu a vaguinha na janela, o Bolívar venceu apenas 16 títulos bolivianos, além de duas recentes Copas do Desodorante Aerossol. E esse time ainda tem a mediocridade de considerar como título um vice-campeonato da Copa Sula Miranda, no qual perdeu para o atual papa-títulos das Américas, o Boca Juniors.

Jogadores famosos[editar]

Tumbleweed01.gif