Club Guaraní

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Club Guaraní
Escudo do Guaraní.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Club Guaraná
Origem Bandeira do Paraguai Paraguai- Assunção
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote Marsupilami
Torcedor Ilustre
Estádio Rogelio Livieres
Capacidade
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato paraguaio
Divisão
Títulos Eliminar o corinthians na Libertadores
Ranking Nacional
Uniformes



Club Guaraní trata-se de uma versão paraguaia do Guarani de São Paulo com o Peñarol, que existe visando ser um time pior do que esses dois juntos.

No Paraguai, o povo diz que o maior clássico é Olimpiakos x Guarani, apesar de que o Guarani é massacrado em números de tabus de invencibilidade, confrontos diretos, e ainda perde por uma pequeno diferença de 38x9 de títulos da Taça Fake. O outro grande clássico dessa buruca, Guarani x Libertad, o massacre é menor, mais ainda tem tabus de invencibilidade, humilhação nos confrontos diretos e que o Libertad tem quase o dobro de títulos do campeonato paraguaio, (17x9, pra ser preciso).

História[editar]

Esse clubinho de pelada, é 9 vezes campeão do Campeonato Paraguaio, por falta de concorrência pelo fato dos times paraguaios jogarem um futebol falsificado. E não contente em plagiar apenas 2 clubes de futebol, copiou também o Vasco da Gama sendo vice-campeão do mesmo campeonato paraguaio incríveis 14 vezes.

Década de 60[editar]

Na década de 60, o time conseguiu montar um time meia-boca, e ser campeão paraguaio 3 vezes seguidas, o que não é muita coisa, pois ser 20 vezes campeão paraguaio seguida é rotina.

Antes de começar o campeonato paraguaio, as vagas sempre estão definidas para o Olimpiakos, Libertad e esse Guaranizinho (de vez em quando aparece o Cerro Porteño pra enche linguiça), e seu maior orgulho foi de ter participado precisas 54 vezes da Libertadores da América, tudo bem que nunca passou nem da fase de grupos e muitas vezes nem da pré-Libertadores, mas deixa os caras ser feliz. Além de saber que os seus rivais Olimpia e Libertad, ganharam 3 e 1 vez (respectivamente). Mas eles ainda insistem em dizer que os clássicos são equilibrados.

Libertadores 2011[editar]

Time do Guaraní de 2011, quando foi eliminado da Libertadores sem ganhar nenhum pontinho (OBS: Foto tirada minutos antes do clube perder de 4 para algum time brasileiro qualquer).

Superou-se no ano de 2011, quando fez a pior participação na Libertadores de todos os tempos (seria coincidência ter sido no ano de 2011 que o Guaraní firmou parceria com o Botafogo de Futebol e Regatas? Mas eles que procuraram isso). Foram 6 jogos e 6 derrotas. Tomar goleada de Cruzeiro e Estudiantes até vai, mas levou também goleadas em casa do Deportes Tolima.

Libertadores de 2015[editar]

2015 foi o ano da grande ilusão do Guaraní. O time que é chacota local devido à falta crônica de títulos, ficou marcado por uma imagem da invasão de sua sala de troféus por parte da torcida rival do Club Olimpia no campeonato paraguaio. Os rivais frustrados nada conseguiram vandalizar, pois nenhuma taça foi lá encontrada.

Pela Libertadores deu a baita sorte de cair num grupo sem nenhum time brasileiro e nenhum time argentino tradicional, necessitando ficar a frente apenas dos rivais Sporting Cristal e Deportivo Táchira, que até minha mãe joga melhor.

O grande reconhecimento e festa aconteceu quando pelas oitavas-de-final eliminou um time brasileiro que não possui qualquer tradição na Libertadores, o Corinthians, após duas incontestáveis vitórias, por 2x0 e depois 1x0. Em seguida eliminou nas quartas-de-final o time argentino do Racing, por um magro 1x0 daqueles bem cagados.

Mas tal como qualquer bom cavalo paraguaio, após tantos jogos memoráveis, nada de título para o Guaraní, mas apenas uma já esperada eliminação perante um time mil vezes mais tradicional, nas semi-finais da Libertadores, perante o River Plate da Argentina.