Club Nacional

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Club Nacional
Escudo do Nacional do Paraguai.png
Brasão
Hino Nacional no es mejor
Nome Oficial Nacional Football Club Made in Paraguay
Origem Bandeira do Paraguai Paraguai- Assunção
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre
Estádio Suicídio com Arsênico
Capacidade
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Paraguai
Divisão
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Club Nacional é uma versão genérica e falsificada do Nacional do Uruguai, sendo que até mesmo o escudo e uniforme foi copiado descaradamente do tradicional time uruguaio. A única coisa que faltou copiar foram os títulos. Os títulos do Nacional Paraguaio precisaram ser todos falsificados, como as três taças de um suposto Torneio República nos anos de 1942, 1944 e 1946.

História[editar]

Fundação[editar]

No ano de 1904 foi fundado o Nacional Football Club, uma cópia desgraçada do Nacional do Uruguai até no nome, algo que pelo menos eles tiveram vergonha na cara e modificaram posteriormente para apenas Club Nacional. A intenção era se fazer passar pelo Nacional verdadeiro, que era temido e respeitado, e tentar assim conquistar algum tipo de respeito no seu país, algo que deu certo no campeonato paraguaio de 1909, mas depois que ficou descoberto a fraude, o Nacional nunca mais ganhou na vida.

65 anos de jejum[editar]

Time do Nacional exibe para ninguém (repare nas arquibancadas vazias ao fundo) o troféu de Campeão da Falsificação.

Em 1946 ganhou seu último campeonato paraguaio em décadas, numa época em que não havia internet, jornal impresso ou quaisquer um desses mecanismos de comunicação que pudesse entregar a fraude que o Nacional paraguaio era. Mas aí em 1950 surgia a televisão, a civilização chegara no Paraguai através da Ponte da Amizade recém-inaugurada e as pessoas aprenderam a se alfabetizar, de maneira que o antes temido Nacional passou a ser desrespeitado na medida que todos iam descobrindo que não passava de uma falsificação.

Por causa disso o time do Nacional entrou em franco declínio, e mesmo num país que só existem dois times-e-meio (Olimpia, Cerro Poerteño e um pouco de Libertad), o Nacional conseguiu a proeza de ficar 65 anos sem ganhar nada, sendo o detentor do vice-recorde sul-americano de jejum de títulos, atrás apenas da Ponte Preta de Campinas. Nestes anos de ruindade o time chegou até a apelar para a segunda divisão do Paraguai, os quais ganhou 3 vezes, títulos que não são reconhecidos como profissional.

Campeonato Paraguaio de 2009[editar]

No ano de 2009 o Nacional ressurge no cenário esportivo ao ser campeão de um turno do Campeonato Paraguaio, que é um torneio tão fraco que dão taças feitas de papel machê para alegrar os campeões de turno. O time do Nacional fez a maior festa com seus numerosos 50 torcedores que estavam no estádio na última rodada.

Libertadores de 2014[editar]

Se o Nacional já era odiado a nível paraguaio, em 2014 passou a ser odiado a nível argentino também. Pois foi por culpa deles que o San Lorenzo ganhou sua primeira Libertadores em 114 anos, acabando com todas piadinhas que os argentinos tinham sobre o San Lorenzo.

Para entender melhor como um time secundário como o Nacional chegou numa final de Libertadores, começamos analisando primeiro o seu grupo, cujos principais rivais eram Atlético Mineiro e Zamora, de maneira que até o Moto Club se classificaria num grupo desses

Nas oitavas-de-final a primeira vítima foi o Vélez Sársfield que confundiu o time com o Nacional do Uruguai. E depois eliminou o Arsenal de Sarandí que também achou era o time do Uruguai e perdeu o segundo jogo de W.O. por ter viajado até Montevidéu a toa.

Nas semi-finais eliminou o Defensor do Uruguai, um time que tem estatísticas de 5% de aproveitamento contra o Nacional do Uruguai, e quando avistou o Nacional do Paraguai tremeu e perdeu.

Teve todas as chances do mundo de se consagrar na final, pois o adversário San Lorenzo fez de tudo para que o Nacional ficasse com o título inédito, o time argentino queria manter a lógica de seu escudo que dizia "Clube Argentino Sem Libertadores da América", mas não teve jeito, o Nacional conseguiu se superar em ruindade, e ficou com o vice.

Títulos[editar]

  • Campeonato Paraguaio - 2ª Divisão: 3 vezes (1979, 1989, 2003).
  • Vice-Libertadores: 1 vez (2014)