Club Nacional de Football

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Club Nacional de Football
Escudo do Nacional do Uruguai.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Club Hijo de Puta
Origem Montevidéu, Uruguai
Apelidos Bolsos, tricoflor, filho do Peñarol, Vices
Torcedores Bolsilludos
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote Galinha (Gallina)
Torcedor Ilustre
Estádio Gran Parque Central
Capacidade 25 mil arruaceiros
Sede Gran Lixo Central
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo Umbro
Liga Campeonato Uruguaio
Divisão primeira divisão
Títulos vários (de tanto insistir)
Ranking Nacional Atrás do Peñarol
Uniformes Nacional-uniforme2.jpg
Nacional-uniforme.jpg



Club Nacional de Football é uma tradicional equipe uruguaia de prática de bicudas nas canelas, as vezes reconhecida como clube futebolístico.

Time uruguaio figura carimbada em qualquer competição sul-americana. Venceu todos torneios possíveis da Conmebol, não porque é bom, mas sim de tanto insistir.

O Nacional tem como grande rival o Peñarol, tendo menos títulos da Libertadores (3 títulos do Nacional contra 5 títulos do Peñarol), é o que importa então foda-se o Nacional. Por isso, o time tricoflor é conhecido pelo seu rival como "Hijos".

O Nacional durante muito tempo dominou o Uruguai, com seus 30 títulos nacionais. Não se sabe como a torcida se orgulha disso, só tem time podre no Uruguai.

História[editar]

Fundação[editar]

Nacional num típico e amigável confronto contra o Peñarol.
Torcida do Peñarol homenageando seu filho Nacional Gallina.

Time fundado em 1899, era a Seleção Uruguaia em forma de time de futebol durante muitos anos, mas hoje em dia é apenas um time que ninguém respeita mais.

Desde cedo já desenvolverá uma rivalidade ferrenha com o Peñarol, contra quem sempre teve menos títulos e sempre tinha que se recolher à insignificância, além de ser sempre o time menos popular, até mesmo porque "Nacional" existem um monte, até na Amazônia tem um Nacional, enquanto o Peñarol só existe outro, ironicamente também na Amazônia.

Clube das Conquistas[editar]

Durante as décadas de 40 e 50 o Nacional ficou conhecido como "O Time das Conquistas", por ser o único time semi-profissional do Uruguai e portanto único time que era campeão naquela bagaça. Há algumas história do arco da velha que diz que em 1941 venceu o campeonato uruguaio de forma invicta (oh! Grandes merda!). Ser tri-campeão ou tetra-campeão uruguaio é rotina, mas dá uma olhada no naipe dos adversários...

As conquistas das Libertadores e Mundial[editar]

O Nacional é um velho time conhecido da Libertadores. Direto os times brasileiros enfrentam o Nacional, e na grande maioria das vezes sempre se dando mal, por não saberem conviver com a quebradeira do estilo de jogo uruguaio. O Nacional foi 3 vezes campeão da Libertadores na época que os jogos eram transmitidos via rádio, uma delas sobre o Internacional, antigo rival da época da Cisplatina.

Em sua três únicas participações no Mundial Interclubes, devido às conquistas da Libertadores, o Nacional deu uma puta sorte. Ao invés de enfrentar grandes times da Espanha, Inglaterra ou Itália, acabou tendo que enfrentar porcarias como Panathinaikos, Nottingham Forest e PSV Eindhoven respectivamente. Ganhou as três.

O Nacional coleciona zilhões de outros títulos sul-americanos (quase todos sem grande expressão), mas todos por insistência, já que é sempre o representante uruguaio nessas competições, depois de participar de um campeonato 100 vezes não é surpresa que o Nacional ganhe um ou outro.

Anos 2000[editar]

Atualmente o Nacional continua por aí, sem conseguir conquistar mais nada, servindo apenas para quebrar a canela dos outros, especialmente dos brasileiros.

De 1997 a 2017 o Nacional participou de todas as Libertadores possíveis, e em todas as oportunidades, se passou das oitavas-de-final, foi muito. Então basicamente o time serviu apenas para atrapalhar os outros na fase do grupo, mandar alguns jogadores importantes de certos times para o departamento médico, eliminar a porcaria do Palmeiras, ainda na fase de grupos da Libertadores em 2016.

Estádio[editar]

O Nacional manda seus jogos no famoso Gran Parque Central, com capacidade para 20 mil é reconhecido pela FIFA como o estádio da primeira partida de uma Copa do Mundo. O design clássico das arquibancadas são perfeitos para arremessos de pedras e o que mais for no campo.

Títulos[editar]