Club Social, Cultural y Deportivo Blooming

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Club Social, Cultural y Deportivo Blooming
Escudo do Blooming.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Club Bloomers
Origem Bandeira da Bolívia Bolívia- Santa Cruz de la Sierra
Apelidos
Torcedores bluministas, bloooministas
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre
Estádio Estádio Tamagochi da Cristina Aguilera
Capacidade
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Boliviano
Divisão Primera División
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Club Social, Cultural y Deportivo Blooming por falta de nome maior, é um time pequeno da Bolívia, que se já foi campeão boliviano uma vez ou outra, convenhamos, é só porque a Liga Boliviana é fraquíssima, tanto que é comum acordo no país dar uma taça de campeão boliviano apenas para os times que forem mais de 50 vezes campeão do país porque se não qualquer porcaria passaria a ter algum troféu em sua galeria e se achar grandes coisa por causa disso, o que o Blooming com seus meros 5 campeonatinhos ainda está longe de conquistar.

O Blooming é a segunda equipes mais popular do Departamento de Santa Cruz de la Sierra, apesar de nem ser tão difícil tornar-se o "mais popular" em Santa Cruz, pois lá só existe dois times.

História[editar]

Fundação[editar]

Equipe criada em 1956, foi o segundo time boliviano a ser criado, atrás apenas do The Strongest que foi fundado em 1908 e passou 50 anos jogando só contra seus reservas. A primeira partida entre The Strongest e Blooming, todavia, aconteceu só em 1988, quando a estrada que liga Santa Cruz e La Paz foi concluída e os primeiros mapas da Bolívia foram, criados.

Primeiras partidas[editar]

Se alguém já leu A Torre Negra, já consegue saber mais ou menos como era a cidade de Santa Cruz entre as décadas de 60 e 80, como se o faroeste tivesse sido abolido da América do Norte e fosse parar na Bolívia. A cidade isolada de tudo obrigada o Blooming jogar apenas o Campeonato Cruceño com a participação de apenas duas equipes. Nessa época a rivalidade com o Oriente Petrolero se acirrou, pois o Blooming chegou a estar com 25 derrotas consecutivas sofridas para o grande rival.

Gostam de desvalorizar o feito do Oriente Petrolero de já ter chegado numa quarta-de-final de Libertadores, mas nunca sequer passaram da fase de grupos numa Libertadores.

Década de 80[editar]

A partir dos anos 80, o Blooming foi descoberto no mapa após a invenção da roda no oeste boliviano, e o time passou a ser aceito no campeonato boliviano, apesar de uma calorosa discussão jurídica na época para saber se o Blooming pertencia ao futebol boliviano ou ao futebol acriano.

Ganhou o campeonato boliviano de 1984 e perdeu todos os outros.

Década de 90[editar]

Todos sempre caíram na vida, e por mais dolorosa que a queda seja, o importante é levantar-se, é pensando em dar esta lição de moral e perseverança, que em 1995 o Blooming decide ser rebaixado no fraquíssimo campeonato boliviano de jogadores merda. "Queremos dar oportunidade a outros times disputarem a Série A", declarou o presidente do clube.

E foi assim que, em 1996, o Blooming teve que jogar a segunda divisão boliviana. Apesar dos adversários difíceis neste campeonato, como o Guabirá de Piripiri como time convidado, o Blooming venceu o campeonato de forma invicta e ergueu o seu primeiro troféu, de campeão da segunda divisão, com honras e tudo.

E assim o time comemorou seu 50º aniversário, com troféu de série B boliviana.

Posteriormente viria a faturar o inédito bi-campeonato boliviano de 98-99, que para eles, por algum motivo, talvez cultural, vale alguma coisa.

Libertadores de 1999[editar]

Jogador do Blooming e seu fair-play com o rival do Oriente Petrolero.

A primeira participação oficial do Blooming em Libertadores foi em 1999, porque antes desse ano como só havia sido derrotado sempre, a sua participação foi considerada como nula. Todavia, mesmo assim ficou em último num grupo moleza de quatro times onde se classificavam três, tudo para fazer questão de não passar de fase.

Copa Aerosur de 2006[editar]

Sabe quando o time é ruim, que precisa começar a inventar campeonatos para ter alguma medalha? Isso aconteceu com o Blooming em 2006, que comemorou como título mundial o título da Copa Aerossol de 2006 em cima do rival The Strongest, que estava com time reserva.

Libertadores de 2007[editar]

Tornou-se conhecido no Brasil em 2007, quando não ofereceu a mínima resistência para o fraco time dos reservas do Santos, que com os pés amarrados derrotou o Blooming na pré-Libertadores por 5x0.

Títulos[editar]

  • Tri-eliminado na Libertadores (1983, 1984 e 1985)
  • Time boliviano mais lembrado como o maior clube de escândalos de indisciplina no campeonato boliviano, por má conduta de jogadores que deixaram má imagem para a instituição
  • Copa Aerossol 2 vezes (2006 e não interessa)