Clube Atlético Bragantino

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Galinhacaipira.jpg Enxada-1.png Esti artigu é caipira, sô!! Enxada-2.png

Este tar di artigu pareci caipira, foi escritu purum caipira, ô ele é de fato
CAIPIIIIRRA!!!

Num istraga eli naum, si não nóis crava a inxada pra riba docê!

Clube Atlético Bragantino
Escudo do Bragantino.png
Brasão
Hino '"Bragatino o Pior!"'
Nome Oficial Sem Clube Desatlético Bragantino
Origem link={{{3}}} São Paulo- Bragança Paulista
Apelidos Linguiça Mecânica, Massa Bruta
Torcedores Corintianos, são-paulinos, palmeirenses, santistas, etc.
Torcidas Império Jovem
Fatos Inúteis
Mascote linguiça
Torcedor Ilustre Biro Biro
Estádio Estádio Nabi Abi Chedid
Capacidade 20.000 caipiras
Sede banheiros do estádios
Presidente (informação irrelevante)
Coisas do Time
Treinador Wanderlei Luxemburgo
Pior Jogador Nuvola apps core.png Mauro Silva
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png Biro-Biro
Patrocinador Coca Cola
Time
Material Esportivo Linguiças Division
Liga Campeonato Brasileiro
Divisão 3° Divisão MWAHAHAHAHAHA!
Títulos 1 paulistão de muito tempo atrás; 1 vice do brasileirão de muito tempo atrás; série B e C de um monte de campeonatos
Ranking Nacional 40°
Uniformes Bragantino uniforme.jpg
GEN finta.jpg



Clube Atlético Bragantino é um provável clube futebolístico criado por um casal de gaúchos em 1928 de acordo com os dados arqueológicos, apesar de evidências físicas do time só tenha sido vista em 1989. O seu escudo é claramente inspirado na Ponte Preta e no Santos, e seu uniforme é uma pintura surreal em cubismo do Salvador Dalí.

O time foi apelidado carinhosamente de "Linguiça Mecânica" devido a seu estilo de jogo enrolado e o fato dos jogadores do time sempre levarem dentro do calsão uma línguiça como talismã. O pseudo-clube de futebol é sediado na cidade de Bragança Paulista.

O Bragantino é o único time do Brasil que tem clube no nome mas não tem sede social. Para se ter uma ideia, em dias de jogo, na arquibancada atrás do gol dá até para ver pessoas pescando na antiga piscina do clube.

A partir de 1998 torna-se o time da gangorra e começa a rebaixar e subir, rebaixar e subir em todos os campeonatos que disputa. Atualmente está na série B do paulista e série C do brasileirão.... ou seria a série A do paulista e a série D do brasileirão?...bem, é tudo igual mesmo. Tanto faz.

História[editar]

Fundação e primeiros anos[editar]

Oficialmente o Bragantino foi fundado no longínquo ano de 1928, embora não aja nada oficial que comprove esta alegação absurda, pois se nem no campeonato paulista ele estava, então onde mais podemos procurar registros de onde estaria este time?

Ninguém sabe por onde andou durante seus supostos primeiros 30 anos de existência, sendo tão equivalente quanto um São Carlos FC por exemplo, em coeficiência de desconhecimento geral da nação

Primeiro campeonato paulista[editar]

O primeiro registro oficial da participação do Bragantino em algum campeonato é uma súmula escrita a mão de 1966 onde o União São João vence o Bragantino por 13x7. Este ano marca, porém, o primeiro ano do Bragantino na Série A1 paulista, que aliás marca também o primeiro rebaixamento de muitos desta equipe fadada ao fracasso desde o seu começo.

Ressurgimento[editar]

O campeão paulista da Série A2 de 1988 foi o Bragantino. A partir deste ano a sua pequena torcida de 300 pessoas passou a piamente acreditar que seu time finalmente se estabeleceria como a quinta força do futebol do estado de São Paulo, sonho este nutrido pelas outras 50 equipes de merda do interior daquele estado. Como estes times se sustentam por causa da prefeitura, eles tem prazo de validade de 4 anos, ou 8 anos caso o prefeito se reeleja (que foi o caso do Bragantino em Bragança Paulista)

No campeonato paulista de 1989 ficou famoso por eliminar o Palmeiras, mesmo que na primeira fase tenha ficado numa desprezível sétima colocação. Por alguma bizarrice do regulamento, foi disputar a semi-final da competição one perdeu dois jogos para o São Paulo FC.

Campeonato Paulista de 1990[editar]

O Bragantino tem com grande "honra" o famoso título paulista de 1990, ganho em cima do tradicional e fortíssimo time do Novorizontino. Mesmo assim este título é tratado como tesouro, mesmo que até o Pinheiros tenha 3 desses campeoantinhos.

Anos 90 gloriosos[editar]

Bragantino, campeão brasileiro de 1993 no futebol de botão.

A história do Bragantino é uma curta história de ascensão e queda. Até 1989 o Bragantino não existia, ninguém mal sabia onde ficava Bragança Paulista, e depois de 1998 o Bragantino faliu e deixou de existir.

Tudo isso começou em 1990 quando Wanderley Luxemburgo torna-se técnico e coloca a porcaria do Bragantino na primeira divisão depois de ganhar o paulistão de 1990 na sorte. Como nestes anos ainda não havia internet, muitas pessoas achavam que o Brasil era só o estado de São Paulo, então o título paulista do Bragantino rendeu à equipe uma vaga na Série A do Brasileirão, onde foi só um mero time a mais naquela edição.

Depois que Luxemburgo vai para um time melhor, o Bragantino mantém a sua política de ter técnicos odiados no seu plantel, e assim contrata Carlos Alberto Parreira para a temporada seguinte de 1991, quando faz uma campanha memorável no Campeonato Brasileiro e conquista o seu título mais importante da história de vice (perdedor) do Campeonato Brasileiro de 1991 depois de ser a primeira vítima do famoso jogo do São Paulo FC criado pelo Telê Santana, baseado na retranca e no jogo feio. Com esse vice de nível nacional, o Bragantino tornou-se um dos maiores derrotados do interior paulista, ainda mais quando de acordo com os cálculos de renomados matemáticos, se aquele campeonato fosse de pontos corridos, o Bragantino seria campeão brasileiro, graças a Deus que nessa época não existia essa fórmula de disputa sem graça.

De 1992 até 1994 continuou sua suposta boa fase, terminando o campeonato brasileiro em posições intermediárias ridículas que mesmo assim é relembrada com carinho pela torcida. Já em 1995 as coisas começam a retornar ao normal com um curioso rebaixamento no estadual paulista, por mais que na Série A do Brasileirão tenha ficado em sexto.

O time participa três vezes da Copa Conmebol sendo eliminado rapidamente e facilmente em todas as edições por times brasileiros. Mas na edição da Copa Conmebol de 1996 realiza o seu primeiro jogo e único vexame internacional ao perder por 1 a 0 do Independiente Santa Fé na Colômbia e ser eliminado.

Caso Ives Mendes de 1996[editar]

Após rebaixar em 1995 no Paulistão, a decadência do Bragantino finalmente começa a acontecer, porque não há jogador insano que aceitasse ir jogar segunda divisão de paulista. No campeonato brasileiro de 1996, portanto, fica na irrisória última posição dentre 30 times, entregando o posto de quinta potência do futebol paulista para a Portuguesa que seria a nova vice daquele ano. Todavia, o que ninguém esperava, é que os famosos juízes do Fluminense STDJ anulariam tudo e virariam a mesa daquele ano livrando a barra do Fluminense que havia sido penúltimo e rebaixaria também, resgatando o Bragantino do rebaixamento de lambuja só pra fazer de conta que eles ajudam time pequeno também.

Rebaixamento[editar]

No Brasileirão de 1997 lá foi o Bragantino realizar mais uma péssima campanha e se livrar na última rodada graças ao saldo de gols. E só em 1998 finalmente rebaixa, e foi tarde, para nunca mais voltar, como todo time do interior paulista de prazo de validade.

Anos 2000: Decadência total[editar]

Os anos 2000 começam com a famigerada Copa João Havelange na qual o Bragantino foi apenas espectador, terminando a Série B o módulo amarelo do Brasileirão no meio da tabela.

Como qualquer time paulista do interior, os 15 minutos de fama do Bragantino terminaram, rebaixado no paulista e banido até das últimas divisões do Brasileirão, passa os anos de 2004, 2005 e 2006 desativado tomando goleadas até dos times mais peladeiros do interior paulista nas divisões mais incrivelmente baixas do estadual de São Paulo.

Estabelecendo-se na Série B[editar]

Em 2007 o Bragantino tornaria-se campeão da Série C, campeonato este que foi permitido participar por falta de outros time. Desde então, tornaria-se patrimônio da Série B ao conquistar o tetra-oitava colocação na Série B (2008, 2009, 2010, 2011) e depois ainda o tri-décima-quarta colocação na Série B (2012, 2013, 2014).

Campeonato Paulista de 2015[editar]

O Bragantino decidiu levar a sério sua crescente fama de "time de série B", e decidiu rebaixar também no medíocre estadual paulista. Na que foi considerada historicamente a edição mais fraca, "paia" e sem graça edição de campeonato paulista, o Bragantino mesmo com um terrível desempenho de apenas 2 vitórias, 1 empate e acachapantes 12 derrotas, ficou em penúltimo mesmo assim.

Torcida[editar]

O IBGE divulgou recentemente que Bragança Paulista é uma das cidades com o menor índice de torcedores do Bragantino, talvez porque esses veem mais interesse em torcer para o Corinthians, São Paulo, Palmeiras e até mesmo para o Santos.

Hino[editar]

Chegou a hora da morte
É o alvinegro em vários rebaixamentos
Bragança toda se pega fogo e queima pra caralho
Massa Bruta, perdedor

Na força de uma merda
Na luta já perdida
Nós não temos só uma taça
Para a grande desfiel torcida

Bragantino, o pior
Primeiro em derrota
No campo é o mais frango
Não arrebenta coração

Defesa mal guardada
A arte no meio do seu cu
Lento no ataque
E a bola entrando no cu

Ai, Ai, Ai, Ui
A Massa Bruta só joga pra perder

Vamos lá, frangote
Vamos lá, menino ho-ro-ro-sa
Venham, vamos todos
Putaria é Bragantino

Títulos[editar]

  • Rebaixado para segunda divisão do Paulistão: 3 vezes (1966, 1995, 2015)
  • Campeonato Brasileiro - Série B: 1 vez (1989)
  • Paulistão cagado: 1 vez (1990)
  • Grandioso e honroso vice-campeonato brasileiro: 1 vez (1991)
  • Campeonato Brasileiro de Winning Eleven: 1 vez (2007)
  • Campeonato Paulista de Botão, série A3: 1 vez (2008)
  • Oitava colocação na Série B: 4 vezes (2008, 2009, 2010, 2011)